Orquídea Catleya escândalo #9, abrindo pela primeira vez na Cerejeira. Bom dia! #orquídea #catleya #orchidsDiana Vreeland's portrait by Cecil Beaton.
"You gotta have style. It helps you get down the stairs. It helps you get up in the morning. It's a way of life...I'm not talking about lots of clothes."
Hoje no www.japagirl.com.br/blog/dj-setsAnna Pavlova and her pet swan Jack, 1905Mini-orquídeas abrindo em homenagem a Minha Avó.Minha Tucki era amiga da gatinha Pantufa e adorava quando ela vinha visitar.Cherry blossoms blessings! Boa segunda, boa semana!Hoje faz uma semana que a minha princesa Tucki se foi e só agora consigo falar sobre a minha perda. A perda da minha Filha, da cachorra perfeita, a perda de um pedaço do meu coração, da minha companheira, da minha amiga sempre tão carinhosa. Obrigada Tutu, por ter sido parte da minha vida nesses anos. Vc está fazendo muita falta, pro Papai, pra Mamãe e pro Tigre, que está doente sem vc e nem sabe mais quem ele é, sem a sua presença. Descanse em paz, minha filha, meu amorzinho.Orquídeas Cymbidium abrindo! #orchids #cymbidiumIcy mermaids talkingLição de caligrafia #50
Boa noite!

                
       





















bloglovin



CURRENT MOON

Archive for fevereiro, 2013

A Casa Viva

0848139c8402df91d8141829cb631955

Casa Viva é uma casa que “respira, acolhe, digere, evacua” e generosamente, começa tudo de novo, promovendo o bem estar dos moradores e do meio ambiente que ela está inserida.

Vai desde a escolha do terreno, fundações, aproveitamento de água, tratamento dos resíduos, fontes renováveis de energia, escolha de materiais e outros cuidados e técnicas que crescem a cada dia.

c3667bd3442cf0506eaa39e6ac7ee038

Uma direção incontestável na arquitetura do século 21.

Cada vez mais, mesmo os arquitetos mais tradicionais, percebem a necessidade de usar e reutilizar materiais e recursos naturais com responsabilidade, ética e criatividade.

Reutilização de janelas de demolição

Reutilização de janelas de demolição

Nada de demolir uma casa tradicional conservada para construir outra ecológica no mesmo local.

O consumo de recursos nessa operação poderia anular as vantagens da nova casa, porém se for reformar ou construir e optar por soluções ecológicas é olhar para o futuro/presente e entender que se não nos encaixarmos nos movimentos cíclicos, a vida humana estará, profundamente, comprometida.

481ac1a00c7e0e9b0a34614768a72275

Há nove passos principais para se chegar a uma Construção Sustentável:
• Planejamento Sustentável da Obra
• Aproveitamento passivo dos recursos naturais
• Eficiência energética
• Gestão e economia da água
• Gestão dos resíduos na edificação
• Qualidade do ar e do ambiente interior
• Conforto termo-acústico
• Uso racional de materiais
• Uso de produtos e tecnologias ambientalmente amigáveis

147711850-682x1024

Normalmente, as casas verdes tem um gasto inicial cerca de 15% maior, porém, este investimento é retornado em cerca de 2 anos gerando economias de água e energia, além de uma consciência cristalina de estar fazendo a coisa certa.

Telhado Verde

Telhado Verde

Para se manifestar na direção da bioarquitetura, não é necessário morar numa ecovila, casa de árvore, numa oca e nem num ambiente com garrafas pet aparentes.

Você adéqua seu projeto a realidade financeira e estética do seu núcleo.

Não há uma forma pré-estabelecida.

Cada projeto tem suas vocações e impedimentos.

Importante ousar de forma segura com auxílio de um bio-arquiteto, permacultor ou a nova e milenar modalidade de “Engenheiro de Águas”.

Em Kyoto no Japão, esta sisterna em forma de tulipa, capta a água da chuva que cai no telhado, por esta canaleta e é usada para regar o jardim. Construído cerca de 1.000 atrás.

Com criatividade, tecnologia e empenho, coisas incríveis são construídas:

Neste projeto do arquiteto Henrique Pinheiro,  fotografado por Munir Santaella e publicado pela revista “Construir mais por menos” é um exemplo claro de como pode-se construir uma casa bio-arquitetada investindo 50% a menos de dinheiro.

 

Foto de Munir Santaella

“Os tijolos de adobe foram construídos com terra, água e palha de arroz, tudo retirado do quintal”, diz o proprietário Antônio Zayek.

imagesCA8W12FW

Outra característica fundamental das casas vivas é o tratamento das águas negras (banheiro) e águas cinzas (cozinha e torneiras).

As águas negras podem se transformar em energia através de um biodigestor ou em canteiros de evapotranspiração que enfeitarão o jardim com lindas plantas ornamentais, terminando num ciclo de bananeiras com frutas potentes e fortificadas.

Já as águas cinzas podem ser reutilizadas com tranquilidade em vasos sanitários, irrigação e limpeza das áreas eternas.

Simples assim.

tratamento

Tratamento de águas cinzas

A bioarquitetura também dá preferência a mão-de-obra e produtos locais, pois essa é uma forma de incentivar a economia da região e minimizar a necessidade de transporte – o que reduz o custo da construção e a emissão de poluentes.

 

Neste projeto de Lilian Avivia Lubochinski, todas as portas e janelas restauradas, são de demolição. Foto: Luís Villaça

Se você pretende reformar com mais consciência se atente as dicas :

  • “Podemos, por exemplo, transformar nossos telhados em telhados verdes (equilibram a temperatura da casa),
  • evitar ao máximo usar produtos que vem da extração do petróleo, como os vinis e as tintas comerciais e os plásticos em geral,
  • podemos priorizar usar madeiras certificadas – que vem de florestas com um manejo sustentável,
  • fazer hortas – mesmo hortas verticais nos lugares pequenos!
  • Podemos trocar a válvula de descarga por uma caixa de descarga com dois modos.
  • Podemos utilizar a energia do sol para aquecer a água do banho e existem aquecedores econômicos para quem não pode pagar os preços dos que estão no mercado.”

LILIAN AVIVIA LUBOCHINSKI, bio-arquiteta

Diz com toda maestria a veterana bio arquiteta “LILIAN AVIVIA LUBOCHINSKI e complementa as infinitas possibilidades:

  • “Janelas que aproveitam o sol do inverno para nos aquecer e que se abrem para os ventos no verão.
  • Além de toda uma gama de  técnicas de construção que minimizam o uso do cimento para fazer as paredes e as fundações: o bambu, a taipa de pilão, os tijolos de adobe, o pau a pique (revisitado e encantador), a pedra e tantas outras tecnologias sustentáveis!!! “

Tijolos de adobe, pintados com tinta sem solvente para o chão

Não há desculpa. Há intenção e força de vontade para fazer a sua parte dentro de suas possibilidades.

Os materiais de demolição são uma alternativa ecológica que pode variar de preços infinitamente.

O material de segunda mão quanto mais antigo, mais valioso devido a sua durabilidade, qualidade e estética.

“São portas, janelas, grades que duraram, muitas vezes, cem anos e vão durar mais cem”. Diz Celso Fontes, antiquário.

“O melhor deste material está na faixa dos 70 anos em diante. Com esta idade, a madeira não empena, não entorta e já está tão seca que dificilmente será atacada por cupim. São as famosas madeiras de lei, como pinho-de-riga, peroba-rosa,  jacarandá, que não se encontram mais.”

Dá mais trabalho, porém os resultados são customizados, ecológicos e com sorte, mais baratos e duráveis que materiais novos.

1346362113_434000931_4-PORTAS-ANTIGAS-PROJETOS-MODERNOS-Arte-Colecoes-Antiguidades

Veja uma lista da Grande São Paulo:

Antigão Demolições – Avenida Rebouças, 1.449, zona Sul de São Paulo. Telefone: (0xx11) 3086-3552 ou na rodovia Raposo Tavares, 1.780, km 22,6, Granja Viana, Grande São Paulo. Telefone: (0xx11) 4612-4494.

Como Antigamente – Rua Alvarenga, 1.075, Butantã, zona Sul de São Paulo. Telefone: (0xx11) 3814-5755.

Demolidora Tatuapé – Avenida Salim Farah Maluf, 1.795, Tatuapé, zona Leste de São Paulo. Telefone: (0xx11) 296-8094.

Jaf Demolições – Rua Alvarenga, 1.882, Butantã, zona sul de São Paulo. Telefone: (0xx11) 3815-5054.

Oficina de Reciclagem e Restauro Porte du Temps – Rua das Flechas, 53, Jardim Prudência, zona Sul de São Paulo. Telefone (0xx11) 5677-0997 ou 5563-8155.

O Velhão Demolição e Restauração – Estrada de Santa Inês, 3.000, Jd. Samambaia, Mairiporã, Grande São Paulo. Telefone: (0xx11) 4485-1330 ou 4485-1964.

2416978958_8ff9a7f490_o

  • Para saber mais:

Técnicas : www.idhea.com.br

Oportunidade e doação de materiais de construção: http://blog.pclamin.com.br/construcaocivil/?page_id=289

Bioarquitetura:

Lilian Avivia Lubochinski: lilianlubo@terra.com.br

http://lecycpicorelli-bioarquitetura.blogspot.com.br

http://earthship.com/

http://www.archidomus.com.br/

Engenharia de águas:

http://fluxusdesignecologico.wordpress.com/

Tratamento de águas negras, sempre usando a bananeira como filtro.

Tratamento de águas negras, sempre usando a bananeira como filtro.

Alguns Números:

Fonte: http://planetasustentavel.abril.com.br/noticia/casa/conteudo_235401.shtml

1. TIJOLO DE SOLO-CIMENTO
Por que é ecológico: seca ao sol – sem precisar ir ao forno a lenha.

A opção por esse tipo de tijolo poupa a queima de sessenta árvores!

Quanto custa*: 380 reais (1.000 tijolos), o dobro do preço da versão comum

Comentário dos especialistas: vale a pena investir no tijolo ecológico.

Como dispensa acabamento com massa corrida, na ponta do lápis não onera em nada o orçamento da obra

 

Tijolos de Adobe secando ao sol

2. MADEIRA COM CERTIFICAÇÃO DE ORIGEM

Por que é ecológica: vem com um selo que atesta que a madeira foi extraída sem degradado solo nem o ambiente de onde foi retirada

Quanto custa: 2 500 reais (o ipê, por metro cúbico) 15% mais cara do que a mesma madeira sem a certificação

Comentário dos especialistas: circula a idéia de que a madeira ecológica tem melhor qualidade, mas não é verdade.

Sua única diferença para as outras está no processo de extração

madeira-de-demolicao-oferece-um-acabamento-esteticamente-agradavel-em-moveis-e-construcoes

3. SISTEMA DE ENERGIA SOLAR PARA AQUECER A ÁGUA

Por que é ecológico: com essa “mini-usina” caseira gasta-se 30% menos energia elétrica

Quanto custa: 5 000 reais

Comentário dos especialistas: com a economia na conta de luz, o investimento se paga em dois anos.

Uma ressalva: o sistema não dá conta das baixas temperaturas, quando é necessário recorrer ao aquecimento elétrico

 

Projeto que usa painéis solares e energia eólica

4. SISTEMA DE CAPTAÇÃO DE ÁGUA DA CHUVA

Por que é ecológico: numa região chuvosa a metade da água necessária à família vem desse sistema.

Quanto custa*: 2 500 reais (para uma casa de 100 metros quadrados)

Comentário dos especialistas: compensa investir no sistema.

Além de ajudar a economizar na conta, é garantia de abastecimento de água para o futuro, quando esse pode se tornar um item mais escasso – e caro

Cisterna fazendo a captação das águas das chuvas

Cisterna fazendo a captação das águas das chuvas

5. ESTAÇÃO DOMÉSTICA DE TRATAMENTO DE ESGOTO

Por que é ecológica: permite reaproveitar a água para tarefas do dia-a-dia, como a limpeza da casa (como não fica 100% limpa, deve-se evitar usá-la no banho ou para beber)

Quanto custa*: 6 000 reais

Comentário dos especialistas: na comparação com o sistema de captação de água da chuva, é mais caro e de uso mais restrito – se for escolher entre os dois, fique com o outro.

6. LÂMPADA FLUORESCENTE
Por que é ecológica: consome 80% menos energia do que uma lâmpada incandescente e dura dez vezes mais

Quanto custa: 15 reais (a de 20 watts) – seis vezes mais do que as lâmpadas comuns

Comentário dos especialistas: compensa por ter vida útil infinitamente mais longa do que a das lâmpadas convencionais – e ainda poupar energia

Abajour de folhas de acrílico com lâmpada fluorescente no centro

Abajour de folhas de acrílico com lâmpada fluorescente no centro

 

 

 

 

   Comentário RSS   
 

Bom dia! Orquídea chocolate finalmente abriu…

Bom dia! Orquídea chocolate finalmente abriu...

   Comentário RSS   
 

Mini orquídea abrindo pela primeira vez…

Mini orquídea abrindo pela primeira vez...

   Comentário RSS   
 

Beware!

Beware!

   Comentário RSS   
 

Bom dia, bom retorno ao trabalho e coragem neste início de ano pra todos nós!

Bom dia, bom retorno ao trabalho e coragem neste início de ano pra todos nós!

   Comentário RSS   
 

A felicidade pra mim…!

A felicidade pra mim...!

   Comentário RSS