Warning: include_once(wp-includes/images/pin.png): failed to open stream: No such file or directory in /home/japagirl/public_html/blog/index.php on line 2

Warning: include_once(): Failed opening 'wp-includes/images/pin.png' for inclusion (include_path='.:/usr/lib/php:/usr/local/lib/php') in /home/japagirl/public_html/blog/index.php on line 2

Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /home/japagirl/public_html/blog/index.php:2) in /home/japagirl/public_html/blog/wp-content/plugins/instagrate-to-wordpress/instagrate-to-wordpress.php on line 48
maio – 2014 – Japa Girl



























































                
       
















bloglovin



CURRENT MOON

Archive for maio, 2014

Orquídeas Cymbidium abrindo! #orchids #cymbidium

Orquídeas Cymbidium abrindo! #orchids #cymbidium

   Comentário RSS Pinterest   
 

TODAY’S SOUND: PROPAGANDA POR ARTHUR MENDES ROCHA

Uma banda que tinha tudo para estourar, um contrato com uma gravadora bacana, uma turnê pela Europa e EUA, além de um ótimo disco de estreia; hoje falaremos do Propaganda.

propaganda foto 1a

O Propaganda foi formada na Alemanha, em 1982, por Ralf Dörper (que tinha sido integrante do Die Krupps), mais Andrea Thein e Susanne Freytag (vocais).

propaganda foto 1

Mais tarde, se juntaram a eles, Michael Mertens, compositor e músico treinado em compo-sições clássicas e Claudia Brücken, também vocalista e que havia trabalhado com Freytag no grupo The Topolinos.

O trabalho de Dörper era bastante admirado por John Peel e assim o Propaganda vai realizando diversão gravações na Alemanha antes de se aventurarem pela Inglaterra.

Tageskarte 30.07.10 / Pop / Propaganda

O jornalista musical e sócio da gravadora ZTT, Paul Morley (que veio a casar com Claudia), apresentou a banda a seu sócio Trevor Horn e eles resolvem assinar com o Propaganda.

Em 1983, a banda muda-se para a Inglaterra e vai conquistando seu espaço com o seu synth-pop que casava perfeitamente com o som que os ingleses ouviam na época.

propaganda foto 3

A banda participa de vários programas de TV e lançam seu primeiro single, ‘Dr. Mabuse’, nome inspirado pelo personagem de um dos grandes filmes do cineasta Fritz Lang. O clipe em P&B presta uma homenagem aos filmes expressionistas alemães:

O single é bem recebido e atinge o top 30 nos charts ingleses e o top 10 na Alemanha.

propaganda dr mabuse

Porém, um desentendimento na banda afasta Thein e Mertens ocupa também o seu lugar.

O segundo single, ‘Duel”, só viria a ser lançado em 1985, já que a ZTT dedicou todos os seus poucos recursos ao sucesso inesperado de Frankie goes to Hollywood.

Propaganda duel

“Duel” acaba sendo a música de maior sucesso do grupo, atingindo o 2º lugar na parada de singles e até hoje a música mais conhecida deles no Brasil. Abaixo eles se apresentam no Top of the Pops:

Em julho de 1985, finalmente é lançado o álbum de estreia da banda, “A Secret Wish’, que alcança um enorme sucesso de público e crítica, atingindo o 16º lugar.

Propaganda_A_Secret_Wish-

O próximo single viria a ser ‘P-Machinery”, sucesso em diversos países da Europa e incluído na trilha do seriado ‘Miami Vice”:

Assim, a banda saí em turnê com a Outside World Tour, incluindo músicos convidados como o baixista Derek Forbes e o baterista Brian McGee (ambos do Simple Minds) e mais Kevin Armstrong na guitarra,  na qual apresentam músicas como ‘The Murder of Love”:

No final do ano é lançado o disco de remixes, ‘Wishful thinking”, inicialmente previsto somente para o mercado americano, mas que também é lançado no europeu.

propaganda - wishful thinking

No ano seguinte, a banda resolve repensar sua relação com a gravadora, já que são aconselhados pelo advogado de que se continuassem lançando discos pela ZTT, jamais teriam o lucro esperado.

Neste meio tempo, Brücken decide sair da banda e continua na gravadora e se lança com o duo Act, em 1988, e depois lança um disco solo em 1991.

propaganda - caludia brucken

Em 1987, o restante da banda se desliga da ZTT e assinam com a Virgin em 1988, mas com o line-up modificado.

Em 1990, eles lançam ‘1234”, álbum que origina dois hits: “Heaven give me words” e “Wound in my heart”, mas que perde seu charme com a saída de Brücken.

Logo em seguida, a banda decide por terminar e só tentaria uma volta em 1998, quando Mertens, Brücken e Freytag gravam algumas canções que acabaram nunca terem sido lançadas comercialmente. 

propaganda foto 4

Em 1987, o restante da banda se desliga da ZTT e assinam com a Virgin em 1988, mas com o line-up modificado.

Em 1990, eles lançam ‘1234”, álbum que origina dois hits: “Heaven give me words” e “Wound in my heart”, mas que perde seu charme com a saída de Brücken.

Logo em seguida, a banda decide por terminar e só tentaria uma volta em 1998, quando Mertens, Brücken e Freytag gravam algumas canções que acabaram nunca sendo lançadas comercialmente. 

Em 2004, parte do Propaganda se reuniu no tributo a Trevor Horn e em 2010 foi lançada a edição comemorativa dos 25 anos do álbum “A Secret Wish”, incluindo canções e versões inéditas.

A próxima reunião só aconteceria nos shows de Brücken em 2011, com a participação de Freytag e Dörper da formação original além das participações de Andy Bell (Erasure) e Martyn Ware (Heaven 17), como vemos no trailer abaixo:

Apesar dos vários boatos, a volta do Propaganda acabou não acontecendo, e em 2013 Andreas Thein faleceu;  mas eles estarão para sempre na memória dos fãs como nesta novíssima versão de “Dream within a dream’ feita por Blank & Jones:

   Comentário RSS Pinterest   
 

Icy mermaids talking

Icy mermaids talking

   Comentário RSS Pinterest   
 

TODAY’S SOUND: STYLE COUNCIL POR ARTHUR MENDES ROCHA

Após o fim do The Jam, Paul Weller queria formar um grupo que combinasse sua paixão por jazz, soul, R&B, além de filmes franceses e aquela pitada da cultura dos cafés europeus dos anos 60, criando assim o Style Council.

STYLE COUNCIL - 1a

O Style Council era um sopro de novidade nos charts europeus do final da década de 80, juntamente com Everything but the girl e Sade, que passaram a ser denominados de new-bossa na época.

style council foto 1

O grupo era formado por Weller mais Mick Talbot, instrumentista de primeira e ex-integrante de bandas como The Bureau e Dexy’s Midnight Runners, além de ter participado de algumas apresentações com o The Jam.

style council - foto 2

Weller recrutou Talbot por gostarem do mesmo tipo de música, além do som que Talbot tirava do órgão Hammond, que era exatamente o que ele procurava para seu novo projeto.

Style council -Paul-Weller

Seu primeiro single foi “Speak like a child”, uma grata surpresa para um som pop mais refinado, com influências de funky e do soul da gravadora Stax:

As primeiras apresentações do duo foram em concertos beneficentes ou por alguma causa política que eles apoiavam, já que uma das facetas do Style Council era justamente um posicionamento político contra o governo Thatcher.

style council - foto 3

Depois de lançarem o EP “À Paris”, no qual declaram seu amor pela cultura parisiense, o SC arrecadou mais dois integrantes: Dee C. Lee (que viria a se tornar esposa de Weller), que contribuía com os backing vocals (ela já havia trabalhado com o Wham!) e o baterista Steve White, que havia trabalhado com Bill Bruford, do Yes e King Crimson.

style-council-a-paris-

Quanto ao estilo de vestir, o Style Council era extremamente exigente, optando sempre por tonalidades como preto & branco, padronagem príncipe de Gales, tons pastéis, além de ternos bem cortados, muito trench-coat, pulôveres e sweaters, gravatas e lenços estampados, mocassins; eles davam muita importância para o visual.

style council - foto 4

Isto também valia para suas capas e material gráfico, feitos com fontes e letterings elegantes, privilegiando fotos em locações bacanas (de preferência em Paris), em situações em o que importava era estar de bem com a vida, como andar de lambreta por exemplo.

style council - foto 6

Em 1984, eles lançam seu novo single, “My ever changing moods”, que mostra a banda indo para uma direção mais dramática, melódica e soulful:

style council - ever changing

Estava tudo ponto para eles lançarem seu debut, o álbum “Café Bleu”, que misturava cnções pop, instrumentais, rap, além de uma vibe de canções francesas e atitudes beatniks, além de canções atmosféricas como “The Paris Match”, dueto com Tracey Thron do Everything but the girl:

O álbum foi um grande sucesso, mostrando que Weller havia deixado o The Jam para trás e vivia um novo momento em sua carreira.

caf-bleu-50434fb5f3543

Outro destaque do álbum era “Headstart for Happiness”, aqui numa apresentação no programa The Tube:

Depois de excursionarem pela Europa e EUA, o grupo lança seu próximo single com influências de cantores como Curtis Mayfield e Sly Stone, ‘Shout to the top”, escolhida como parte da trilha do filme “Vision Quest” e tonando-os populares também na América:

Seu segundo álbum foi lançado em 1985, “Our favorite shop”, com menos influências jazzísticas e mais coeso que o disco anterior.

style council - our favorite

O álbum teve uma ótima exposição na mídia e vendeu bem na Europa, Austrália e Japão, porém não indo bem nos EUA, inclusive sendo rebatizado de “The Internationalists”.

Uma das faixas que chamaram a atenção foi “With everything to lose”, que vemos no vídeo abaixo numa apresentação na versão inglesa do Soul Train:

No mesmo ano, em julho, é realizado o grande evento “Live Aid”, o maior concerto de rock e pop já realizado em todo o mundo, com apresentações simultâneas nos EUA e Europa e no qual o Style Council participa cantando um de seus hits, ‘You’re the Best thing”:

Logo após o Live Aid, Weller funda junto com artistas como Billy Bragg e The Communards, o Red Wedge, iniciativa que procurava popularizar ideais de esquerda.

A próxima empreitada do grupo foi uma participação na trilha do filme ‘Absolute Beginners”, baseado no livro de um de seus heróis, Colin MacInnes, mas que apesar do elenco e trilha, acabou sendo um fracasso de público e crítica.

style-council-the-50443ed689069

Depois de um álbum conceitual, “The Cost of loving”(conhecido como o álbum laranja), e um mini filme, “JerUSAlem”, o SC se preparava para um novo álbum, ‘Confessions of a pop group”,apesar do momento de recessão e um menor interesse por sua música, já que Weller nunca havia sido perdoado por ter acabado com o The Jam.

Abaixo, uma apresentação do novo álbum na TV inglesa, em um especial de dez minutos:

Nesta época, Weller começa a se interessar pelo novo ritmo que dominava os clubs londrinos, a house music, com toda sua cultura de DJs e batidas irresistíveis.

style council - paul-weller 2

Assim, ele se cerca de DJs como Norman Jay e Juan Atkins nos remixes, e começa a preparar seu novo disco, ‘The Modernists”, álbum rejeitado pela sua então gravadora, a Polydor, e que somente foi lançado independente e como parte do box set “The complete adventures of Style Council’.

style council - foto 5

Neste disco, ele regravou o clássico “Promissed land”, que chegou a ser lançado como single, mas isto não bastou e assim o Style Council resolve fazer seu último concerto no Royal Albert Hall em 1989 e logo em seguida, decretando o fim da banda.

Assim, Weller lança-se numa carreira solo de sucesso e Talbot em trabalhos paralelos, como o grupo The Players.

style council - mick

Era o fim de um dos grupos menos reconhecidos do pop, pouco lembrado hoje em dia, mas que fez toda a diferença na época com seu som elegante, cheio de groove, influências bacanas e que merece ser redescoberto.

style council - groovin

   Comentário RSS Pinterest   
 

SUPERDOSE 2014 – FIGURINO JAPA GIRL

foto21

Figurino Japa Girl

 

Lição de caligrafia #50Boa noite!

Lição de caligrafia #50Boa noite!

   Comentário RSS Pinterest