Mrs. JonesWhite Tiger & Black Jaguar 馃尮馃敨馃尮馃敨馃尮 #gunsnrosesToilette tonight!Come on blood suckers!!!Full bloom #orquideavanda #wandaorchidBoa semana!A lot of work these guys...but I love them!Ready, set, go with the super talented  @maxwebertotalbeauty !!! 鉁煈勷煉勷煈勨湪Viva a Primavera!!!Pass the crystal spread the tarot
In illusion comfort lies
The safest way the straight and narrow
No confusion no surprise  #sistersofmercy 馃挌

                
       


















bloglovin



CURRENT MOON


Arthur Mendes Rocha

TODAY’S SOUND: BLITZ POR ARTHUR MENDES ROCHA

N茫o tem como falar da The Face sem falar de outra revista de estilo que era publicada nos anos 80, a revista Blitz.

A Blitz foi uma revista inglesa mensal que cobria moda, cultura, m煤sica, teatro, design, fotografia e mais, tendo sido publicada entre 1980 e 1991.

blitz-p6

De mesmo nome do famoso club que deu in铆cio ao movimento new romantic, a revista era jovem, contempor芒nea, falava diretamente a este p煤blico.

Ela era uma op莽茫o entre a The Face e a I-D e conquistou toda uma gera莽茫o que viveu esta 茅poca e que buscava inspira莽茫o e ficar por dentro do que estava acontecendo na capital do estilo naquela 茅poca: Londres.

blitz-surrealism

Uma das mat茅rias da revista sobre surrealismo.

A ideia da revista surgiu dos estudantes universit谩rios de Oxford, Carey Labovitch e Simon Tesler, que perceberam a falta de op莽茫o no mercado de uma revista que abordasse os assuntos que lhe interessavam.

Labovitch era apenas uma garota de dezenove anos que procurava assuntos interessantes nas revistas da 茅poca, mas s贸 encontrava bobagens adolescentes ou publica莽玫es como o jornal New Musical Express, focado apenas na m煤sica.

blitz-p99

Apesar das similaridades com a The Face (que tamb茅m surgia naquele momento), a Blitz tinha personalidade pr贸pria, tamb茅m inovando nos assuntos e na maneira de falar de cada um deles.

Um dos colaboradores da Blitz era Iain R. Webb, que era o editor de moda , respons谩vel pelos criativos editoriais que a revista exibia, sendo que suas inspira莽玫es viam de toda a parte, incluindo filmes e programas de TV ou assuntos daquele momento.

Iain R. Webb nas p谩ginas da revista ao lado da estilista Jean Muir.

Iain R. Webb nas p谩ginas da revista ao lado da estilista Jean Muir.

A Blitz j谩 teve capas que inclu铆am: 聽Matt Dillon, Madonna, Grace Jones, Malcom McLaren, Jack Nicholson, Rupert Everett, John Malkovich, Wham!,聽 Siouxsie Sioux, Peter Murphy, Robert de Niro, Martin Scorcese, Willem Dafoe, Christopher Walken, Steve Martin, Pet Shop Boys, Billy Idol, entre outros.

blitz-july-aug-1985-billy-idol-jpg-opt438x556o00s438x556

 

Entre os fot贸grafos que colaboravam com a Blitz estavam Herb Ritts, Mathew Rolston, Nick Knight, Russell Young, Mark Lewis, David Levine, Eric Watson, David LaChapelle e mais.

Madonna na capa da Blitz, clicada por Herb Ritts.

Madonna na capa da Blitz, clicada por Herb Ritts.

 

Um dos n煤meros mais ic么nicos da revista foi o de Julho de 1986, em que Iain convidou 21 estilistas brit芒nicos e internacionais para criarem modelos em cima de uma jaqueta jeans cl谩ssica.

Assim nomes como Vivienne Westwood, Katherine Hamnett (estlista famosa por suas camisetas com mensagens pol铆ticas), Bodymap, Leigh Bowery (o lend谩rio performer/estilista que arrasava com seus modelos), Herm茅s, Jasper Conran, Enrico Coveri, John Galliano, Joseph, Stephen Jones (mais conhecido por seus chap茅us), Rifat Ozbek, Zandra Rhodes, Paul Smith, Richmond/Cornejo, Stephen Linard, entre outros.

Sketch da jaqueta de Stephen Linard.

Sketch da jaqueta de Stephen Linard.

Uma das jaquetas jeans na revista.

Uma das jaquetas jeans na revista.

Al茅m disso, a revista produziu um super evento no Albery Theatre, em Londres, com desfile das jaquetas, apresentado por Daniel Day Lewis (o ator que foi capa daquele exemplar, anos antes de ser o ator vencedor de dois Oscars), desfilado por nomes como Boy George, Bowery e mais.

Daniel Day Lewis, ent茫o um jovem ator estreante, na capa da revista em Julho de 1986.

Daniel Day Lewis, ent茫o um jovem ator estreante, na capa da revista em Julho de 1986.

 

Abaixo alguns highlights do evento:

Ap贸s o evento as jaquetas chegaram a ser exibidas no Victoria & Albert Museum.

O desigh gr谩fico da Blitz foi feito por Jeremy Leslie, que tamb茅m foi diretor de arte da Time Out londrina e diretor criativo da John Leslie Publishing (editora de v谩rias revistas inglesas) e hoje ele tem o seu blog e est煤dio magCulture.

blitz-1

Detalhe de um editorial da Blitz.

A revista contava com v谩rios colaboradores que inclu铆am jornalistas e escritores como Paul Morley (jornalista de m煤sica do NME, que tamb茅m trabalhou com o Frankie Goes to Hollywood, bem como ajudou Grace Jones a escrever sua recente biografia), Susannah Frankel (hoje editora da Another Magazine), Simon Garfield (hoje renomado autor de mais de quinze livros), Paul Mathur (que j谩 escreveu para Melody Maker, Spin), Jon Wilde (hoje no The Guardian), Kim Bowen (que escrevia sobre moda para a Blitz), Anna Piaggi (a influente fashion stylist da Vogue Italia), Princess Julia (a DJ que tamb茅m atacava de produtora), entre outros.

blitz-book

A Blitz era uma revista de vanguarda, muito antes das outras pensarem em fazer alguma coisa, ela j谩 havia feito, como por exemplo colocar beb锚s em editoriais; visuais ex贸ticos, utiliza莽茫o de modelos inesperados como mendigos, ou utilizar modelos trans ou outros g锚neros que ningu茅m ousava na 茅poca.

Teve at茅 um editorial que era somente com sombras ao inv茅s de roupas.

Outro exemplar importante foi o que colocou Boy George na capa, em entrevista exclusiva, logo ap贸s o esc芒ndalo em que se envolveu com drogas, isto em 1986, e foi l谩 que ele falou abertamente sobre isto pela primeira vez.

blitz_45_sep_1986-001

A Blitz era moderna, inovadora, era um prazer folhear as cuidadas p谩ginas da revista, sempre recheada de assuntos bacanas e que n茫o eram f谩ceis de achar em outras publica莽玫es.

Era um pouco mais intelectualizada que a The Face, que era mais pop, com mais mat茅rias sobre livros, sobre pol铆tica, atualidade.

blitz-pete-moss

Jean Paul Gaultier declarou que ia correndo nas bancas atr谩s de um exemplar da revista, atr谩s de imagens irreverentes, glamourosas, chique e ic么nicas.

Em 2013, foi lan莽ado o livro 鈥楢s seen in Blitz鈥, editado por Iain R. Webb (hoje tamb茅m professor na Saint Martins), tendo trabalhado na revista no per铆odo de 1982 a 1987, e era profundo conhecedor do look da Blitz, escolhendo cem dos melhores editoriais publicados naqueles anos.

blitz-book-cover

Capa do livro sobre a revista Blitz.

O livro mostra v谩rias imagens de editoriais marcantes, hist贸ricos, que lan莽aram moda, careiras, que inspiraram pessoas interessadas na moda dos anos 80.

Foto de um editorial da Blitz, sendo que um dos modelos era Mark Moore (do S' Express).

Foto de um editorial da Blitz, sendo que um dos modelos era Mark Moore (do S’ Express).

A capa n茫o poderia ser outra que n茫o a ent茫o modelo Scarlett Cannon, um dos rostos mais marcantes dos anos 80, ela era hostess do club Cha Cha e uma das figuras mais emblem谩ticas da noite e da moda inglesa.

Scarlett (com um amigo) segurando o livro do qual 茅 capa, no lan莽amento do mesmo.

Scarlett (na foto com outro 铆cone dos 80′s, o modelo/promoter/ m煤sico Christos Tolera) segurando o livro do qual 茅 capa, no lan莽amento do mesmo.

No lan莽amento do livro houve um pop-show no ICA Theatre, em Londres, com pain茅is, exibi莽茫o de filmes e muito mais.

Al茅m disso, o livro traz fotos n茫o publicadas, entrevistas com modelos, fot贸grafos e pessoas envolvidas com estes editoriais.

blitz-file

 

Com a chegada dos anos 90, de uma grande recess茫o na Inglaterra, a Blitz acabou perdendo v谩rios de seus anunciantes e mesmo tendo ofertas para sua compra, acabou n茫o cedendo e assim encerrou suas atividades em 1991.

A Blitz era um lugar criado por jovens que n茫o possuiam emprego, que desejavam que sua voz fosse ouvida e n茫o tinham onde se expressar; antes dos empreendedores de hoje em dia, eles fizeram da revista a sua plataforma, mostrando 脿 Inglaterra e ao mundo o que aquela juventude gostaria de ver e de ser retratada numa revista.

 

   Coment谩rio RSS Pinterest   
 

TODAY’S SOUND: THE FACE POR ARTHUR MENDES ROCHA

Iniciando nossos posts sobre revistas famosas que marcaram 茅poca, hoje falamos sobre a b铆blia da cultura pop dos anos 80/90, a revista inglesa The Face.

the-face

Antes da internet e das m铆dias sociais, existiu uma revista que era uma esp茅cie de guia para minha gera莽茫o, que foi jovem nos anos 80 e buscava o que estava acontecendo de mais moderno no mundo pop.

O logo criado por Brody para a The Face em 1987.

O logo criado por Brody para a The Face em 1987.

M煤sica, cinema, moda, comportamento, cultura club, games, design, arte, quadrinhos, as novas drogas que surgiam: The Face cobria todos estes assuntos e muito mais, quem sa铆a na capa da revista era o que de mais bacana estava acontecendo naquele momento.

the-face-covers

Lembro em correr para a banca de importados e procurar pelo meu exemplar, tendo sido 谩vido leitor da revista durante os per铆odos 聽do final dos anos 80, toda a d茅cada de 90 e in铆cio dos anos 00.

A revista iniciou suas atividades em 1980, em Londres, gra莽as ao talento de Nick Logan, o editor do NME (New Musical Express) na d茅cada de 70, al茅m de publica莽玫es como Arena (a 贸tima revista de moda masculina), Arena Homme Plus (tamb茅m de moda masculina, por茅m com dois exemplares por ano), Smash Hits (de m煤sica pop), Frank, Deluxe, entre outras.

Primeiro exemplar da The Face com Jerry Dammers (do The Specials) na capa.

Primeiro exemplar da The Face com Jerry Dammers (do The Specials) na capa.

Logan percebia a falta de revistas que cubrissem a cultura jovem de maneira inteligente e que fizesse a conex茫o perfeita entre m煤sica e moda.

Logo que surgiu, a The Face tinha o design gr谩fico realizado por Neville Brody, o ic么nico designer ingl锚s que arrasava na tipografia e no visual que a revista teve no per铆odo de 1981 a 1986, logo no come莽o de sua exist锚ncia.

A famosa capa "Electro" com design de Neville Brody, de 1984.

A famosa capa “Electro” com design de Neville Brody, de 1984.

Brody 茅 que deu a cara para a The Face se sobressair em rela莽茫o 脿 concorr锚ncia, com suas p谩ginas altamente elaboradas que prendiam a aten莽茫o de quem folheava a revista. Seus designs eram arrojados, era uma linguagem moderna e inovadora.

Tipo de fonte usada por Nevile Brody para a The Face e o logo que criou para a revista.

Tipo de fonte usada por Nevile Brody para a The Face e o logo que criou para a revista.

Com seu toque, Brody modificou a comunica莽茫o visual da 茅poca, elaborando capas de discos (de grupos como Cabaret Voltaire), posters, al茅m de contribuir com outras revistas como Per Lui, Lei, Arena (onde foi o diretor de arte de 1987 a 1990), entre outras.

At茅 a p谩gina descrevendo o conte煤do de cada exemplar, era um cuidadoso trabalho de Brody.

At茅 a p谩gina descrevendo o conte煤do de cada exemplar, era um cuidadoso trabalho de Brody.

Mat茅ria da The Face sobre Morrissey com design de Brody.

Mat茅ria da The Face sobre Morrissey com design de Brody.

Mas os primeiros logos n茫o foram criados por Brody e sim por Steve Bush, que trabalhava com Logan na Smash Hits. Mas 茅 dele o logo em duas cores (vermelho e branco) e que durante muito tempo identificou a revista.

the-face-article

Mat茅ria da revista nos anos 80 sobre o Kraftwerk.

Outra dos momentos de sorte de Logan foi que quando ele lan莽ou a The Face, as revistas NME e Melody Maker estavam em greve e isto ajudou a vender os primeiros exemplares da nova revista.

Outra capa marcante da The Face, com o tema 'Hell's angels", falando sobre moda masculina (quando era um assunto pouco falado na Inglaterra).

Outra capa marcante da The Face, com o tema ‘Hell’s angels”, falando sobre moda masculina (quando era um assunto pouco falado na Inglaterra).

A revista adorava a cultura jovem, os movimentos que surgiam na Inglaterra, que eram definidos por sua influ锚ncia na moda e na m煤sica, como o punk, p贸s punk, g贸ticos, buffalo, hip hop; enfim, tudo que surgia, a revista estava sempre de olho e antenada para tudo.

Assim foi com os new romantics por exemplo, com a revista dando capa e v谩rias mat茅rias quando o movimento apenas come莽ava.

A club culture sempre foi dos assuntos preferidos da The Face, como mostraesta capa de 1983.

A club culture sempre foi dos assuntos preferidos da The Face, como mostraesta capa de 1983.

Foi na The Face que foram publicados as primeiras fotos do chamada 鈥淏uffalo Look鈥, o estilo criado pelo stylist Ray Petri (que trabalhou na revista como editor de moda free-lancer) e que dominou o mundo pop de meados dos anos 80, com artistas como Neneh Cherry, Nick e Barry Kamen, Soul II Soul, entre outros.

o teen model Felix (que at茅 fez clipe com Madonna) na ic么nica capa "Killer" fotografada por Jamie Morgan, com styling de Ray Petri, no auge do Buffalo style.

O teen model Felix (que at茅 fez clipe com Madonna) na ic么nica capa “Killer” fotografada por Jamie Morgan, com styling de Ray Petri, no auge do Buffalo style.

E justamente isso, a The Face fazia com maestria: capturar o que a juventude fazia, quais eram seus gostos, quais seus comportamentos, a m煤sica que gostavam de ouvir e a roupa que gostavam de vestir.

Imaginem uma 茅poca em que n茫o havia a internet para se informar, depend铆amos apenas das revistas nacionais e das importadas, que 鈥渟alvavam鈥 nossas vidas e as tr锚s principais eram a The Face, I-D (que surgiu nove meses depois da Face e existe at茅 hoje) e The Blitz (que tamb茅m n茫o existe mais).

Outro n煤mero ic么nico, dseta vez falando de Jean Paul Goude e o visual que ele criou para Grace Jones.

Outro n煤mero ic么nico, desta vez falando de Jean Paul Goude e o visual que ele criou para Grace Jones.

E n茫o pensem que era f谩cil de achar, ela chegava em pequenas quantidades no Brasil, somente em bancas especializadas, era cara e muitas vezes tinha que reservar para n茫o ficar sem seu exemplar.

Durante os anos 80 e 90, a The Face dominou este mercado, claro que existia a concorr锚ncia, mas a revista tinha algo especial, os textos, as fotos, tudo era altamente bem elaborado e exclusivo.

face

Capas da The Face (no sentido hor谩rio): Tim Simenon (do Bomb the Bass), Neneh Cherry, Jazzie B. (do Soul II Soul) e Jean Paul Gaultier.

Os fot贸grafos adoravam a qualidade do papel e a produ莽茫o da The Face, por isto colaboravam direto com a revista, tendo aberto caminhos para nomes como Nick Knight, Jamie Morgan, e outros.

Para se ter uma ideia: no in铆cio dos anos 90, a The Face foi a primeira revista a publicar um editorial da fot贸grafa Corinne Day (que era colaboradora da revista e faleceu em 2010) com a ent茫o iniciante modelo Kate Moss, num editorial de oito p谩ginas que virou ic么nico.

A primeira capa da vida de Kate Moss foi para a The Face, em 1990, clicada por Corinne Day.

A primeira capa da vida de Kate Moss foi para a The Face, em 1990, clicada por Corinne Day.

Day acabou criando um est茅tica (junto com fot贸grafos como David Sims) denominada de heroin chic, que acabou tomando conta da moda e gerando muita pol锚mica.

A revista entrou nos anos 90 a mil, trabalhando com fot贸grafos como Mario Sorrenti, David LaChapelle, Ines van Lamsweerde and Vinoodh Matadin, Jean-Baptiste Mondino, Juergen Teller, St茅phane Sednaoui, Craig McDean, Steven Klein, Mario Testino, Terry Richardson e muitos outros.

Capa com Madonna de 1990, fotografada por Jean-Baptiste Mondino.

Capa dos dez anos da The Face com Madonna, fotografada por Jean-Baptiste Mondino, em 1990.

Os editorias da revista eram sensacionais, sempre lan莽ando tend锚ncias e com imagens bem marcantes, que n茫o costum谩vamos ver nem nas revistas de moda, pois a Face era sempre mais underground, mais a frente das outras.

Al茅m de ter contado com jornalistas como Julie Burchill, Tony Parsons, Jon Savage, Dylan Jones, Fiona Russell Powell, James Truman, Gavin Hills (falecido em 1997), entre outros.

the-face-ziper

Depois da sa铆da de Brody, outros criativos diretores de arte assumiram o visual da revista, que sempre manteve sua modernidade e vanguarda, incluindo Lee Swillinghan (que foi o diretor de arte entre 1993-1999), Craig Tilford (de 1999 a 2002) e Graham Rounthwaite (2002-2003).

A ic么nica capa com Kurt Cobain, do Nirvana, de vestido.

A ic么nica capa com Kurt Cobain, do Nirvana, de vestido.

Em suas capas, a revista j谩 colocou um verdadeiro who鈥檚 who que incluiu Madonna, Kate Moss, Bj枚rk, Prince, David Bowie, Leonardo di Caprio, Uma Thurman, Oasis, Beastie Boys, Isabella Rossellini, New Order, Alexander McQueen, Boy George, Kurt Cobain, Annie Lennox, River Phoenix, Siouxsie & the Banshees, Grace Jones, Ewan McGregor, David Beckham, Beyonc茅, e muitos outros.

Alexander McQueen ilustrava a capa de uma The Face clicado por Nick Knight.

Alexander McQueen ilustrava a capa de uma The Face de 1998, clicado por seu amigo e colaborador Nick Knight.

A revista sofreu um duro golpe em 1992, quando Jason Donovan (ent茫o famoso cantor pop) processou a revista por insinuar que ele era gay e acabou vencendo e recebeu uma indeniza莽茫o polpuda.

Assuntos pol锚micos como as drogas mereciam capas e extensas mat茅rias escritas por quem entendia do assunto.

Assuntos pol锚micos como as drogas mereciam capas e extensas mat茅rias escritas por quem entendia do assunto.

Este exemplar do ano 2000 sobre sexo, vinha numa capa de pl谩stico cor de rosa.

Este exemplar do ano 2000 sobre sexo, vinha numa capa de pl谩stico cor de rosa.

Em 1999, a revista foi vendida para o conglomerado editorial EMAP.

Outra modelo brasileira que fez uma foto especial, de p谩gina central, para a revista foi Shirley Mallmann, nesta imagem abaixo vestindo McQueen e clicada por Nick Knight, em 1998.

the-face-shirley

Num de seus 煤ltimos n煤meros comemorativos (do 20潞 anivers谩rio), La Chapelle fez esta marcante imagem de Gisele B眉ndchen enrolada no logo da revista.

the-face-giselebundchenbylachapelle

Por茅m, durante os anos 00, com a internet come莽ando a bombar, as vendas da revista come莽aram a decair e a EMAP resolveu fech谩-la em 2004, para o desgosto de seus f茫s.

Capa de 2001 cujo tema era Party Hard, falando dos clubbers que exageravam nas festas.

Capa de 2001 cujo tema era Party Hard, sobre os clubbers que andavam exagerando nas festas. A foto 茅 de Terry Richardson.

Nesta capa de 2000, uma brincadeira com o logo da revista, que virou preto e branco.

Nesta capa de 2000, uma brincadeira com o logo da revista, que virou preto e branco.

No ano que vem, deve ser publicado o livro 鈥淟egacy: the story of The Face鈥, do jornalista Paul Gorman (que tamb茅m deve lan莽ar uma biografia sobre Malcom McLaren), que vai nos contar toda a hist贸ria da publica莽茫o, bem como destacar seus melhores momentos- capas, editoriais – enfim, ser谩 uma maneira de recuperar um pouco da magnitude que a revista teve em sua 茅poca de exist锚ncia.

 

 

   Coment谩rio RSS Pinterest   
 

TODAY’S SOUND: THE WHITE STRIPES POR ARTHUR MENDES ROCHA

E finalizando os posts de duplas musicais, hoje falamos do White Stripes, o duo de blues-rock formado por Jack e Megan White que dominou o rock alternativo no in铆cio dos anos 00.

white-stripes

Os dois se conheceram em Detroit, no restaurante Memphis Smoke, onde ela trabalhava e ele lia poesias. Eles passam a frequentar a cena musical da 茅poca – nos coffee shops, bares, pequenos teatros – enquanto Jack aprendia a tocar bateria.

A primeira banda da qual ele participou foi a Goober & the Peas, um coletivo cowboy/punk, isto em 1994.

Jack White (seg. da esq. p a dir.) com o Gooble and the peas.

Jack White (seg. da esq. p a dir.) com o Goober and the peas.

Os dois se casam em 1996 e Jack (cujo nome de solteiro era Gills) adota o sobrenome da mulher, se denominando Jack White.

Com o fim da Goober & the Peas, ele participa de algumas outras bandas como The Go, uma banda de garage/punk que grava o disco 鈥淲atcha Doin鈥欌, no qual ele toca guitarra e participa dos backing vocals.

c

Al茅m do The Go, ele tamb茅m toca com The Hentchmen e Two-star Tabernacle.

Mas o que ele queria mesmo era formar uma banda com sua mulher, que estava aprendendo a tocar bateria, assim eles criam o White Stripes em 1997.

Desde o come莽o o White Stripes tinha um

Bonnaroo Music & Arts Festival - Day 4a predile莽茫o pelo n煤mero tr锚s: sua marca registrada passa a serem as cores vermelho, preto e branco; al茅m de optar por vocais, guitarra e bateria (ou piano) e sem o uso do baixo.

O duo opta pela est茅tica lo-fi, utilizando instrumentos antigos, al茅m de um estilo garage/blues/rock que conquista a nova gera莽茫o.

whitestripes-1800-1400849376

Assim, eles lan莽am seu primeiro single, 鈥楲et鈥檚 shake hands鈥, em 1998 (aqui numa apresenta莽茫o no Gold Dollar, em Detroit):

No come莽o, Jack e Megan se diziam irm茫os, at茅 que se descobriu que eram na verdade marido e mulher.

Eles assinam com o selo Sympathy for the Record Industry e lan莽am seu primeiro disco, The White Stripes, em 1999, cujo primeiro single era 鈥淭he big three killed my baby鈥:

O disco conquista a cr铆tica, pela mistura que o duo faz de punk/metal/blues/country. O primeiro 谩lbum 茅 dedicado a Son House, o blueseiro que 茅 uma das principais influ锚ncias de Jack White e do qual ele fez uma cover da can莽茫o gospel/blues, 鈥楯ohn, the revelator鈥:

O pr贸ximo 谩lbum deles, 鈥淒e Stijl鈥, 茅 lan莽ado em 2000. O t铆tulo 茅 inspirado pelo movimento art铆stico alem茫o (do qual Modrian era adepto), cujo design minimalista j谩 come莽a pela capa e influencia tamb茅m a m煤sica.

white-de

Neste mesmo ano, Jack e Megan se divorciam, continuando sua parceria apenas musicalmente.

O primeiro single lan莽ado foi 鈥楬ello operator鈥:

O 谩lbum conquista o 38潞 lugar da parada de discos independentes e come莽am a serem notados pelo mundo pop.

Outro destaque do disco era 鈥淒eath Letter鈥, cover de uma m煤sica de Son House:

Mas foi com o terceiro disco, 鈥榃hite bood cells鈥, que eles realmente estouraram: na verdade o 谩lbum havia sido lan莽ado em 2001, mas foi relan莽ado pela V2 (gravadora de Richard Branson, da Virgin) em 2002 e os colocou de vez no mapa musical e mundial.

whitestripes_cut

O 谩lbum previlegiava um som mais do rock garage cl谩ssico, menos blues e mais roqueiro mesmo e que teve um revival no in铆cio dos anos 00 com bandas como o The Strokes e The Hives.

O v铆deo de 鈥楩ell in love with a girl鈥 conquista p煤blico e cr铆tica, vencendo tr锚s pr锚mios no MTV Music Awards, com sua anima莽茫o feita de Lego e dire莽茫o do conceituado Michel Gondry (diretor de 鈥淏rilho eterno de uma mente sem lembran莽as鈥):

O 谩lbum 茅 considerado dos melhores surgidos nos anos 00, incensado por publica莽玫es como Rolling Stone, Q, al茅m do Pitchfork, New York Times, entre outros.

white2

Outras m煤sicas que tamb茅m se destacavam no disco eram 鈥楬otel Yorba鈥, 鈥楧ead leaves and the dirty ground鈥 (com outro v铆deo dirigido por Gondry) e 鈥榃e鈥檙e going to be friends鈥:

Uma curiosidade: o disco foi dedicado a Loretta Lynn, a cantora country admirad铆ssima nos EUA e que Jack produziu o seu retorno com o 谩lbum 鈥淰an Lear Rose鈥 (de 2004).

Jack White beijado por Megan e Loretta Lynn (脿 direita).

Jack White beijado por Megan e Loretta Lynn (脿 direita).

Em 2003, a dupla lan莽a seu quarto disco, 鈥淓lephant鈥, agora por uma grande gravadora e atingindo o top 10 americano e ingl锚s e conquistando o disco de platina.

ws_55454

O 谩lbum era puxado pela can莽茫o 鈥楽even Nation Army鈥, a m煤sica mais conhecida deles聽 e que venceu o Grammy de melhor can莽茫o de rock. Abaixo o brilhante v铆deo da dupla Alex & Martin:

Recentemente a m煤sica foi utilizada, sem a autoriza莽茫o deles, na campanha de Donald Trump e foi repudiado pelos dois.

white_stripes_mlh01701_website_image_sgjv_standard

O disco era o momento 谩pice da carreira da dupla, conquistando o Grammy de melhor 谩lbum de m煤sica alternativa e o mais legal foi que naquele ano de 2003, eles se apresentaram num inesquec铆vel show no Tim Festival, que pude conferir e que levou a plateia ao del铆rio.

Al茅m disso, o disco ainda originou os hits 鈥業 just don鈥檛 know what to do with myself鈥 (cover de Burt Bacharach em v铆deo estrelado por Kate Moss) e 鈥楾he hardest button to button鈥 ( com outro v铆deo brilhante de Gondry):

Seu pr贸ximo trabalho 茅 lan莽ado em 2005, foi todo gravado em Nashville e 茅 intitulado 鈥楪et behind me satan鈥.

white-stripes-get-behind-me-satan-album-cover-art-630x420

Neste 谩lbum ele substitui sua guitarra el茅trica por uma ac煤stica e melodias mais r铆tmicas, com pianos e marimba (tipo de xilofone).

O disco origina mais tr锚s singles:

- 鈥楤lue Orchid鈥:

- 鈥楳y Doorbell鈥:

- 鈥淭he denial twist鈥:

Neste mesmo ano, eles voltam a se apresentar no Brasil, inclusive numa concorrida apresenta莽茫o no Teatro Amazonas, registro este lan莽ado no ano passado como 鈥淯nder amazonian lights鈥.

v23_lp

Aqui no Brasil, ele ainda casa com a linda modelo ruiva e inglesa, Karen Elson (com a qual teve dois filhos, mas j谩 est谩 divorciado).

Em 2006, numa pausa do White Stripes, Jack se dedica ao projeto The Raconteurs.

Em 2007, o contrato deles com a V2 vence e eles assinam com a gigante Warner, lan莽ando no mesmo ano o novo disco, 鈥淚cky Thump鈥.

icky-thump-vinyl

O 谩lbum alcan莽ou o primeiro lugar na Inglaterra e no segundo lugar da parada da Billboard, mostrando um retorno do duo 脿s suas origens de garage e blues.

Entre os singles do 谩lbum estavam:

鈥業cky Thump鈥:

鈥榊ou don鈥檛 know what love is (you just do as you鈥檙e told)鈥:

鈥淩ag & bone鈥:

鈥楥onquest鈥:

Apesar de toda a badala莽茫o e 贸tima receptividade, este acaba sendo o 煤ltimo disco de est煤dio do duo, que resolve fazer um hiato depois deste: Meg apresentava sinais de ansiedade e Jack se dedica a um novo projeto, o The Dead Weather.

Os dois voltam a se reunir em 2009, no epis贸dio final de Late Night with Conan O鈥橞rien, onde interpretam um de seus antigos sucessos.

white-stripes-the-513ed47374340

No mesmo ano de 2009 茅 lan莽ado o filme-concerto 鈥淯nder great White Northern Light鈥 que registra a 煤ltima turn锚 que os dois fizeram por v谩rias cidades do Canad谩, originando 谩lbum duplo e DVD.

V谩rios boatos de uma poss铆vel volta do duo j谩 foram ventilados, mas um novo trabalho 茅 pouco prov谩vel que aconte莽a.

whitestripes1

A 煤ltima novidade em rela莽茫o a eles foi o lan莽amento da can莽茫o in茅dita, 鈥楥ity Lights鈥, que acabou ficando de fora do disco 鈥淕et behind me satan鈥漞 que acbou ganhando um novo v铆deo de Gondry e est谩 incluso no disco ‘Jack White Acoustic Recordings 1998-2016″:

O White Stripes foi o respons谩vel pelo resgate do velho e bom rock n鈥 roll, feito com prazer, com paix茫o, conquistando novas gera莽玫es para este g锚nero imortal de m煤sica.

   Coment谩rio RSS Pinterest   
 

TODAY’S SOUND: SIMON & GARFUNKEL POR ARTHUR MENDES ROCHA

A dupla de hoje foi das mais famosas nos anos 60, no in铆cio da predomin芒ncia do folk nas paradas de m煤sica pop americanas; eles s茫o Simon & Garfunkel.

simon-and-garfunkel

Paul Simon e Art Garfunkel se conheceram na escola, aos onze anos, onde Simon (por sua baixa estatura) sofria bullying dos colegas e Garfunkel sa铆a em sua defesa.

Unidos pela mesma paix茫o pela m煤sica, e sob a influ锚ncia de grupos pop da 茅poca como o Everly Brothers, os dois resolvem formar a dupla Tom & Jerry, quando eram adolescentes e gravam a can莽茫o 鈥淗ey Schoolgirl鈥, que chega ao top 50 da parada americana em 1957:

Por茅m, as tentativas seguintes da dupla n茫o d茫o muito certo e os dois desistem da dupla Tom & Jerry.

simongarfunkel-ps_-5948-1

Alguns anos mais tarde, Simon continuava envolvido com a m煤sica, trabalhando para a E.B. Marks, uma editora musical.

Ele volta a se reunir com o amigo Grafunkel e formam a dupla Simon & Garfunkel, conseguindo uma audi莽茫o com a Columbia Records e chamando a aten莽茫o de Tom Wilson, produtor e especialista de jazz, j谩 tendo trabalhado com Miles Davis e Bob Dylan, entre outros.

simon-garfunkel

O que se destacava na dupla era a poesia das can莽玫es de Simon e a voz de tenor de Garfunkel e assim eles lan莽am seu primeiro 谩lbum, em 1964, 鈥淲ednesday Morning 3 A.M.鈥.

A moda na 茅poca era o folk de artistas como Bob Dylan e o 谩lbum seguia este caminho, mas faltava algo mais para cair nas gra莽as do grande p煤blico.

simon-garfunkel-wednesday-morning-499004

Um das can莽玫es presentes neste primeiro disco era 鈥淭he Sound of Silence鈥, um lindo folk, suave, apenas com as harmonias vocais dos dois e pouca instrumentaliza莽茫o al茅m de um viol茫o ac煤stico:

Gra莽as 脿 sagacidade do produtor Wilson, que viu mais futuro na can莽茫o; ele, sem a permiss茫o da dupla, acrescenta mais instrumentos como baixo, guitarra el茅trica e bateria, dando 脿 can莽茫o uma nova vida e relan莽ando-a em single.

simongarfunkel-6047-c2-1

O sucesso da nova roupagem da m煤sica foi instant芒neo, transformando-a num cl谩ssico do folk-rock e lan莽ando a dupla para o estrelato, atingindo o primeiro lugar em 1966. Abaixo a vers茫o mais encorpada:

Os dois estavam prontos para lan莽ar um novo 谩lbum, com letras mais consistentes de Simon e para um p煤blico mais abrangente e n茫o somente jovem, utilizando o mesmo nome da can莽茫o que os fez ressurgir, o disco 鈥淪ounds of Silence鈥.

O 谩lbum tamb茅m inclu铆a novos hits como 鈥業 am a rock鈥 e 鈥楻ichard Cory鈥:

Aproveitando o destaque que a dupla vinha alcan莽ando, a gravadora resolve lan莽ar outro 谩lbum em outubro de 1966, 鈥淧arsley, Sage, Rosemary and Thyme鈥, num momento bastante conturbado, com movimento hippie, manifesta莽玫es de direitos civis e outros acontecimentos s贸cio-pol铆ticos que sacudiram a Am茅rica.

parsley-sage-rosemary-and-thyme-cover-1

Era o primeiro 谩lbum onde eles tiveram controle total, desde a engenharia do som at茅 a mixagem, j谩 abrindo com a tocante 鈥淪carborough Fair鈥, uma de suas can莽玫es mais inspiradas e baseada numa can莽茫o medieval (aqui no Concerto do Central Park):

Outra can莽茫o de destaque do disco era 鈥楬omeward Bound鈥, 聽aqui numa vers茫o no Festival de Monterey, apresentados por John Phillips (do The Mamas & Papas):

O ano de 1967 foi fundamental para a dupla, j谩 que v谩rias de suas can莽玫es s茫o inclu铆das no filme 鈥淭he Graduate鈥 (A primeira noite de um homem), o cl谩ssico de Mike Nichols que fez de Dustin Hoffman um astro e de Anne Bancroft, a eterna Mrs. Robinson; ganhando uma m煤sica especialmente para ela (aqui num v铆deo com cenas do filme):

A trilha tamb茅m inclu铆a outras can莽玫es da dupla como鈥淭he Sound of Silence鈥, 鈥楽carborough Fair鈥, 鈥楢pril come she will鈥, entre outras e foi um sucesso arrebatador, vencendo o Grammy de melhor trilha.

Mesmo com a m煤sica pop tendendo para um lado mais lis茅rgico, as can莽玫es de Simon & Garfunkel n茫o sofreram altera莽茫o radical e sim uma evolu莽茫o de consist锚ncia e maturidade que culminou com o 谩lbum 鈥淏ookends鈥, com a ic么nica capa em P&B (que inspirou o primeiro disco da dupla Kruder & Dorfmeister).

bookends-1

O 谩lbum alcan莽a o primeiro lugar na parada americana e inglesa com can莽玫es como 鈥楢merica鈥, a can莽茫o que fala de um casal que viaja pela Am茅rica e que acaba sendo uma met谩fora de uma pa铆s que enfrentava o assassinato de Martin Luther King, Robert Kennedy e a Guerra do Vietn茫:

Outra can莽茫o de destaque do 谩lbum era 鈥淎 Hazy shade of winter鈥:

Por茅m, com o final da d茅cada de 60 se aproximando, a dupla vai enfraquecendo sua parceria, com Simon se sentindo limitado numa parceria que se estendia por mais de uma d茅cada , al茅m de Garfunkel estar tentando uma carreira no cinema (ele estreia em 鈥楥atch 22鈥 em 1970).

sg1

Seu pr贸ximo disco, e 煤ltimo oficial de est煤dio como dupla, em 1970, 茅 um de seus maiores 锚xitos: 鈥淏ridge over troubled water鈥, capitaneado pela m煤sica t铆tulo, um hit mundial absoluto.

Al茅m dessa, o disco ainda gerou mais tr锚s m煤sicas de sucesso:

- 鈥楾he Boxer鈥:

- 鈥楥ecilia鈥:

E 鈥楾he Condor Pasa/If I could鈥:

Al茅m disso, o 谩lbum conquista quatro Grammys, incluindo melhor 谩lbum do ano.

Por茅m, as desaven莽as entre os dois tornam-se insustent谩veis, inclusive algumas can莽玫es de 鈥楤ridge over troubled water鈥 foram gravadas separadamente e alguns dias ap贸s o lan莽amento do disco, os dois se separam.

Foi um choque para os f茫s de todo mundo, com Simon se lan莽ando em carreira solo e Garfunkel indo para Connecticut lecionar matem谩tica, no auge da fama.

New York Simon Garfunkel Concert

Garfunkel continuaria sua carreira de ator no filme 鈥淐arnal Knowledge鈥 em 1971 (ao lado de Jack Nicholson e Ann Margret), enquanto Paul Simon lan莽aria seu primeiro disco solo em 1972, j谩 flertando com a world music.

Os dois voltam a se reunir em 1975, com a can莽茫o 鈥淢y little town鈥, que atinge o top 10 da parada americana.

Turminha boa reunida no Grammy (da esq. p dir.): Bowie, Garfunkel, Simon, Yoko e John Lennon.

Turminha boa reunida no Grammy (da esq. p dir.): Bowie, Garfunkel, Simon, Yoko e John Lennon.

Depois, eles s贸 voltariam a se reunir em 1981, com um mega concerto no Central Park que atraiu mais de 500 mil f茫s e que originou o 谩lbum duplo ao vivo 鈥淭he Concert in Central Park鈥.

A

Depois de v谩rias tentativas de reuni茫o dos dois, eles voltam a se reunir quando recebem o Grammy Lifetime Achievement Award, em 2003.

No ano seguinte, eles fazem uma lucrativa turn锚 e mais um disco ao vivo, o 鈥淥ld friends live on stage鈥, que culminou com um show no Coliseu, em Roma.

Em 2009, Simon faz uma apresenta莽茫o no Beacon Theatre, em NY, e Garfunkel faz apari莽茫o surpresa, interpretando algumas antigas can莽玫es deles. Mais apresenta莽玫es se repetiram no mesmo ano, incluindo um show no 25潞 anivers谩rio do Rock & Roll hall of fame.

Simon and Garfunkel Tour

Por茅m, em 2010, Garfunkel 聽sofreu de uma paresia (perda de movimento) nas cordas vocais e acabou cancelando uma prov谩vel nova turn锚 com o antigo colega.

Reclamando da falta de apoio de Simon, que segue em sua carreira solo, uma prov谩vel reuni茫o dos dois 茅 algo improv谩vel, ainda mais depois das declara莽玫es de Garfunkel de que ele havia criado um monstro (Simon).

Ficam as mem贸rias de m煤sicas inspiradas que os dois fizeram enquanto dupla e que at茅 hoje continuam sendo admiradas e escutadas por quem aprecia m煤sica pop de qualidade.

   Coment谩rio RSS Pinterest   
 

TODAY’S SOUND: AIR POR ARTHUR MENDES ROCHA

O duo de hoje 茅 o Air, a dupla de m煤sica eletr么nica que se apresentou esta semana em S茫o Paulo e que acaba de completar vinte anos de estrada.

air-smoke-new-logo

O Air 茅 composto por Nicolas Godin e Jean-Beno卯t Dunckel, que se revezam na composi莽茫o e no uso de instrumentos como os sintetizadores Moog e Korg MS-20, piano el茅trico Wurlitzer, Vocoder, entre outros.

O nome deles 茅 um acr么nimo de Amour (Amor), Imagination (Imagina莽茫o) e R锚ve (Sonho).

A m煤sica deles pode ser definida como downtempo/moody/ambient e possui diversas influ锚ncias que v茫o de trilhas sonoras obscuras a rock progressivo e psicod茅lico de bandas como Pink Floyd, passando pelo pop de Burt Bacharach, Brian Wilson, o toque franc锚s de Serge Gainsbourg, os sintetizadores de Jean-Jacques Perrey (falecido este ano e que j谩 colaborou com eles), Vangelis, Jean Michel Jarre, Tomita, e passando pela disco music instrumental de Cerrone e Moroder.

air-1

Meu primeiro contato com o Air foi atrav茅s de m煤sicas deles inclu铆da em compila莽玫es da Mo鈥橶ax e Source (como na compila莽茫o Sourcelab).

Eles come莽aram a chamar a aten莽茫o quando a m煤sica eletr么nica produzida na Fran莽a teve um resurgimento por volta de 1996, o chamado French touch ou French house que tomou conta das pistas neste per铆odo.

air_pic

Apesar da m煤sica do Air n茫o ser dan莽ante, por serem franceses, eles eram parte daquela revolu莽茫o sonora que os franceses vinham fazendo na m煤sica eletr么nica.

O Air era um sopro de novidade num per铆odo de m煤sica mais pesada, era a trilha perfeita para ouvir numa atmosfera mais calma, relaxando em casa ou num chill out com amigos.

airpr140111

Como um cr铆tico musical bem definiu, o Air faz m煤sica elegante e clim谩tica para a trilha de um filme imagin谩rio.

Os dois se conheceram na faculdade de Versailles, onde Godin estudava arquitetura e Dunckel matem谩tica.

Nos prim贸rdios do Air, os dois participaram de um projeto chamado Orange, do qual tamb茅m fazia parte Alex Gopher (DJ e produtor da cena francesa), que foi quem os apresentou e que acabou saindo da banda.

air-1

Com a sa铆da de Gopher, o Orange acaba se tornando o Air, isto em 1995.

Durante o per铆odo de 1995 a 1997, eles lan莽aram alguns singles inclu铆dos no EP 鈥楶remiers Sympt锚mes鈥 (que foi relan莽ado com o sucesso da banda).

air-records

O primeiro single que ouvi deles foi 鈥淐asanova 70鈥, um downtempo cheio de texturas e que nos dava a sensa莽茫o de estar dentro de um filme cool:

Outro single que me apaixonei mais ainda foi a atmosf茅rica 鈥淟e soleil est pr茅s de moi鈥 (abaixo com imagens do DVD deles, 鈥淓ating, Sleeping, Waiting & Playing鈥):

Mas isto tudo era apenas um ensaio do que estava por vir na carreira deles com o lan莽amento de 鈥淢oon Safari鈥, o primeiro 谩lbum da banda propriamente dito, um disco que mudou vidas e que se tornou a trilha do in铆cio de 1998, quando foi lan莽ado pela Virgin (com quem o duo havia assinado).

O disco foi um hit absoluto entre os admiradores de eletr么nica e de novas sonoridades.

air-moon

Os dois se dividem nos diversos instrumentos presentes no 谩lbum que, al茅m de sintetizadores incluem baixo, guitarra, percuss茫o, piano, pandeiro e at茅 flauta pan.

Entre os destaques do disco estavam:

- 鈥楲a Femme D鈥橝rgent鈥- m煤sica instrumental cujo v铆deo conta um pouco da hist贸ria de Moon Safari, prestem aten莽茫o nos textos dos monitores:

- 鈥淪exy Boy鈥 – m煤sica chave da banda, com sua batida sensual, um dos grandes hits deles. Abaixo o v铆deo dirigido por Mike Mills (habitual colaborador da banda, designer gr谩fico e diretor do filme 鈥淏eginners鈥) que mistura anima莽茫o, um macaco e live action, tendo ao fundo NY:

Capa do single de "Sexy Boy", com o macaquinho do video.

Capa do single de “Sexy Boy”, com o macaquinho do video.

- 鈥淎ll I need鈥 鈥 com os lindos vocais de Beth Hirsch, que eles conheceram na casa de um produtor do mesmo bairro deles (Montmartre), escutaram suas demos e ela virou colaboradora da banda, inclusive ajudando a co-escrever as letras e a melodia. O video tamb茅m foi dirigido por Mills:

- 鈥淜elly watch the stars鈥- m煤sica feita em homenagem a Kelly, personagem de Jaclyn Smith no seriado 鈥楥harlie鈥檚 Angels鈥 (As Panteras) e das m煤sicas mais emblem谩ticas deles:

O duo era a sensa莽茫o daquele momento, ganhando a capa de v谩rias publica莽玫es como a The Face, al茅m de ser disco de ouro na Fran莽a e de platina na Inglaterra.

air-face

Depois de v谩rios shows esgotados pelo mundo a fora, seu pr贸ximo trabalho era aguardado com curiosidade.

Sofia Coppola, que estava ent茫o estreando como diretora, os convida para fazer a trilha de 鈥淭he Virgin Suicides鈥, em 2000; nada melhor para um duo que tinha em trilhas sonoras uma de suas grandes inspira莽玫es. O destaque vai para a m煤sica tema, 鈥楶layground Love鈥, onde os vocais s茫o de Gordon Parks (que na verdade 茅 o pseud么nimo de Thomas Mars, vocalista do Phoenix e marido de Sofia), com seu clipe onde um chiclete 鈥榗anta鈥漞 vai passeando por cenas do filme:

Eles tamb茅m remixaram artistas como Neneh Cherry, Depeche Mode, David Bowie, entre outros.

Al茅m de colaborarem com sua musa Fran莽oise Hardy nas m煤sicas 鈥淛eane鈥 e 鈥楢u fond du rev锚 dor茅鈥.

Seu pr贸ximo disco com novas can莽玫es 茅 lan莽ado em 2001, 鈥10 000 Hz Legend鈥 e mostra que eles desejavam mudar um pouco a sua sonoridade, com influ锚ncias mais roqueiras, mas do rock mais atmosf茅rico e espacial. Um dos singles era 鈥楬ow does it make you feel鈥:

Um dos convidados do 谩lbum era Beck, que participa de duas faixas, entre elas 鈥淒on鈥檛 be light鈥, com anima莽茫o da dupla Myrkz & Moriceau (que tamb茅m j谩 fez clipes de S茅bastien Tellier, The Avalanches, entre outros):

Em 2003, eles fazem uma interessante colabora莽茫o com o escritor italiano, Alessandro Baricco, na qual o autor narra cenas de seu livro 鈥楥ity鈥 tendo ao fundo a m煤sica do Air, e lan莽am a experi锚ncia no disco 鈥楥ity Reading (Ter Storie Western).

air-4dd69d958f42c

Seu pr贸ximo trabalho, 鈥楾alkie Walkie鈥, 茅 lan莽ado em 2004, com todas as can莽玫es interpretadas por eles e que inclu铆a o single, 鈥楥herry Blossom Girl鈥, cujo v铆deo chegou a ser censurado e teve a dire莽茫o de Kris Kramski (diretor de cinema porn么):

Outra m煤sica inclu铆da no disco era 鈥淎lone in Kyoto鈥, composto especialmente para o filme de Sofia Coppola, 鈥淟ost in Translation鈥:

Tamb茅m merecem destaques as faixas 鈥淪urfing on a Rocket鈥 e 鈥楢lpha Beta Gaga鈥:

Fora que todas as faixas do Air, desde o come莽o, j谩 ganharam vers玫es dos artistas de maior destaque da m煤sica eletr么nica como Joakim, Juan McLean, Cassius, 脡tienne de Cr茅cy, Simian Mobile Disco, Danny Krivit,entre outros.

Eles tamb茅m produzem, em 2006, o 谩lbum de Charlotte Gainsbourg, 鈥5:55鈥.

O Air gravando com Charlotte Gainsbourg.

O Air gravando com Charlotte Gainsbourg.

No mesmo ano, Dunckel lan莽a o seu projeto solo, 鈥楧arkel鈥, masterizado pelo antigo amigo Alex Gopher.

O pr贸ximo disco do Air s贸 茅 lan莽ado em 2007, 鈥楶ocket Symphony鈥, que utiliza instrumentos japoneses como o koto (uma harpa de ch茫o) e o shamisen (um banjo de tr锚s cordas), e tem a colabora莽茫o de Jarvis Cocker (do Pulp) e Neil Hannon (do Divine Comedy).

Uma das faixas era 鈥淢er Du Japon鈥, com influ锚ncias da banda Taxi Girl, de Mirwais (produtor de Madonna em discos como 鈥楳usic鈥):

A capa do disco, com duas est谩tuas deles transparentes, 茅 do artista franc锚s Xavier Veilhan.

air-pocket_symphony-air_480

Outra m煤sica do disco 茅 a linda 鈥極nce upon a time鈥, que como o pr贸prio t铆tulo diz, 茅 uma esp茅cie de f谩bula:

Em 2009, eles lan莽am um novo disco, 鈥楲ove 2鈥, com m煤sicas como 鈥淪ing Sang Sung鈥, um delicioso pop com v铆deo animado novamente por Myrkz & Moriceau:

Em 2010, tive a chance de v锚-los ao vivo no Rio, quando vieram se apresentar pela primeira vez no pa铆s, tocando seus maiores hits num show inesquec铆vel.

air-1-1

Vestidos sempre impecavelmente, seja com conjuntos saf谩ri ou usando muito branco, eles s茫o elegantes, assim como seu som.

O Air ainda lan莽a mais dois discos: um em 2012, 鈥楲e Voyage dans la lune鈥 (inspirado pelo hom么nimo filme de Georges M茅li猫s) e outro em 2014, 鈥楳usic for Museum鈥 (encomendado pelo Palais d锚s Beaux-Arts de Lille).

Este ano eles est茫o totalmente dedicados a 鈥淭wentyyears鈥, a nova colet芒nea de sucessos deles, editada em edi莽茫o especial em vinil, contendo dois discos coloridos, al茅m de cd triplo, sendo que um somente de raridades e remixes.

air-special-edition

Al茅m disso, eles est茫o fazendo turn锚 mundial para divulgar o disco e fazer um apanhado de sua carreira.

Segundo declara莽玫es, os dois n茫o imaginam gravando um novo disco t茫o cedo, mas esperemos que isto n茫o signifique o fim de uma das bandas mais cool surgidas nos anos 90/00.

   Coment谩rio RSS Pinterest   
 

TODAY’S SOUND: CARPENTERS POR ARTHUR MENDES ROCHA

A dupla de hoje 茅 um duo pop que vendeu nada menos que cem milh玫es de c贸pias de seus discos, eles s茫o os irm茫os 鈥楥arpenters鈥.

carpenters-featured

O Carpenters (os carpinteiros em tradu莽茫o livre) era formado por Richard e Karen Carpenter e desde pequenos eles j谩 tinham contato com a m煤sica, pois seu pai era admirador de v谩rios grupos pops e Richard j谩 come莽a a tocar piano com oito anos de idade, enquanto Karen s贸 manifesta desejo de seguir a carreira musical na sua adolesc锚ncia.

Aos quinze anos, Richard estudava piano em Yale e participava de um trio que se apresentava na cidade de New Haven, em Connecticut (sua cidade natal).

Por volta de 1963, a fam铆lia se muda para a Calif贸rnia e na universidade, Richard 茅 convidado a participar de uma banda colegial.

073f1a2f5c262eecc2190ba93dc92f7a

Enquanto isso, Karen treinava a tocar bateria e ensaiava em casa, j谩 pensando na ideia de formar sua pr贸pria banda.

Aos quinze anos, ela e o irm茫o formam o Carpenter Trio, com mais um colega de Richard, Wes Jacobs, e seu repert贸rio era basicamente de jazz.

A voz de Karen, um de seus maiores talentos, come莽ava a se desenvolver e mesmo a banda sendo mais instrumental, ela experimenta cantar em algumas can莽玫es.

the-carpenters

Eles acabam participando de uma audi莽茫o para o selo Magic Lamp, que procurava novos talentos, e assinam com eles, lan莽ando dois singles como Karen Carpenter. Um deles era 鈥楲ooking for Love鈥:

Por茅m o selo n茫o tinha uma boa distribui莽茫o e acaba n茫o dando certo.

O Richard Carpenter Trio consegue uma boa posi莽茫o no concurso 鈥淭he Battle of Bands鈥, no Hollywood Bowl, em 1966, com musicas como a vers茫o jazz铆stica de 鈥淭he Girl from Ipanema鈥, com a qual eles vencem o concurso:

Agora o trio come莽a a ser procurado por outras gravadoras que se interessam em lan莽ar discos deles, como a RCA, com quem eles assinam e gravam onze faixas, incluindo 鈥淔lat Baroque鈥:

Por茅m a gravadora n茫o v锚 muito futuro numa banda de jazz, j谩 que o que estava pegando na 茅poca era o rock psicod茅lico e os dispensa.

Os dois irm茫os se unem a outros colaboradores e lan莽am um novo grupo, o Spectrum. Mesmo abrindo alguns shows em lugares como o Whisky A-Go-Go, o grupo tem pouca dura莽茫o e os Carpenters voltam a ficar sozinhos.

carpenters-1344937467-hero-wide-0

Neste per铆odo, Karen j谩 enfrentava problemas de peso, se considerando acima do peso normal e se submetendo a dietas rigorosas.

Seu amigo Joe Osborn os convida novamente para gravar no est煤dio e eles gravam tr锚s novas m煤sicas, em 1968, entre elas 鈥淒on鈥檛 be afraid鈥:

O som b谩sico deles estava ali, mas faltava mais destaque para o vocal de Karen, que ainda se considerava uma baterista que sabia cantar.

07_carpenters_07

Assim, os dois resolvem pelo nome Carpenters (sem o The), para soarem como os grupos da 茅poca.

Mas ainda faltava o interesse de uma grande gravadora, o que veio acontecer em 1969, quando eles assinam com a A&M, pertencente ao m煤sico Herb Alpert, que fica impressionado principalmente pelos vocais de Karen (na 茅poca com apenas dezenove anos).

Os Carpenters com Herb alpert (primeiro da dir. p a esq.).

Os Carpenters com Herb alpert (primeiro da dir. p a esq.).

Em novembro daquele ano, eles lan莽am seu primeiro 谩lbum, 鈥極ffering鈥, que tem presen莽a t铆mida nas paradas e continha uma cover de 鈥楾icket to Ride鈥, dos Beatles:

Burt Bacharach, tamb茅m contratado da A&M, se interessa que eles o acompanhem numa turn锚, bem como gravem uma de suas composi莽玫es, 鈥(They long to be) Close to you鈥, alcan莽ando o primeiro lugar da parada americana em 1970:

A can莽茫o foi inclu铆da no 谩lbum 鈥淐lose to you鈥, que al茅m de lhes dar dois Grammys, ainda origina outro hit, 鈥淲e鈥檝e only just begun鈥:

A m煤sica foi composta por Paul Williams (de 鈥極 Fantasma do Para铆so鈥) e Roger Nichols e acabou se tornando a m煤sica mais tocada nos casamentos da 茅poca.

Em 1971, eles lan莽am outro single de sucesso: 鈥淩ainy days and Mondays鈥, tamb茅m de Nichols e Williams:

Seu pr贸ximo single 聽茅 鈥淪uperstar鈥, uma de suas can莽玫es mais emblem谩ticas. Aqui eles interpretam a can莽茫o no programa da ent茫o popular comediante Carol Burnett:

As can莽玫es estavam inclu铆das no seu 谩lbum 鈥淐arpenters鈥, lan莽ado em 1971, e que ainda continha 鈥楩or all we know鈥:

O disco lhes d谩 mais um Grammy de melhor duo pop daquele ano.

Os Carpenters com seus Grammys.

Os Carpenters com seus Grammys.

Os Carpenters eram curtidos por uma gera莽茫o mais adulta, seu pop era jovem, mas n茫o era rock n鈥 roll; eles atra铆am a chamada gera莽茫o 鈥渂aby boomer鈥 (que estavam sendo pais na 茅poca), mas queriam fazer um pop contempor芒neo.

carpenters

Em 1972, eles lan莽am mais um hit com 鈥楬urting each other鈥, que alcan莽a o segundo lugar da parada americana:

E no mesmo ano, outro hit com 鈥楪oodbye to love鈥, que tamb茅m atinge o top 10 ingl锚s:

Ambas as can莽玫es faziam parte do quarto disco da dupla, 鈥楢 Song for you鈥, lan莽ado em 1972.

O estilo de Karen come莽a a ser copiado pelas meninas mais certinhas da 茅poca, com muito vestido longo, mangas bufantes, detalhes em lastex ou croch锚, cabelos compridos com franja e enchimento (dando impress茫o de coque).

karen-style

Em 1973, eles j谩 iniciam o ano com outro mega hit, 鈥淪ing鈥, que vende mais de um milh茫o de c贸pias:

E logo em seguida, mais um hit com 鈥淵esterday once more鈥, que al茅m de fazer sucesso nos EUA, lhes d谩 a melhor coloca莽茫o na parada inglesa, atingindo o segundo lugar. Abaixo, eles interpretam a m煤sica e mais 鈥楾op of the world鈥 (outro sucesso do mesmo ano):

Depois de lan莽arem colet芒nea de sucessos, fazer apresenta莽玫es na Casa Branca e no Jap茫o, o duo volta em 1975 com uma releitura de um antigo hit das Marvelettes de 1961, 鈥淧lease Mr. Postman鈥, outro mega sucesso que chega ao topo das paradas. O single foi o mais vendido deles e o clipe foi gravado na Disneyland:

No mesmo ano, eles lan莽am outra m煤sica que virou s铆mbolo dos Carpenters: 鈥淥nly Yesterday鈥:

Ambas estavam inclu铆das no 谩lbum 鈥淗orizon鈥, mais um 谩lbum que conquista o p煤blico de todo o mundo.

Por茅m, foi nesta 茅poca que Karen come莽a a sofrer de anorexia nervosa, algo que seu irm茫o n茫o havia percebido no come莽o, mas que ela j谩 ficava paranoica com sua apar锚ncia em especiais de TV e como resultado de exerc铆cios, em que ela parecia mais cheinha que o normal.

The Carpenters

Al茅m disso, a dupla estava sobrecarregada com turn锚s gigantescas que acabaram por esgot谩-los.

Em 1976, eles emplacam mais um hit com 鈥淭here鈥檚 a Kind of Hush鈥, uma regrava莽茫o de um antigo sucesso dos Herman鈥檚 Hermits, que deu nome a um novo 谩lbum da banda:

Neste per铆odo, eles tamb茅m gravam v谩rios especiais para a Rede ABC, bem como viajam em turn锚 pela Europa.

the-carpenters-1

Em 1977, eles lan莽am uma faixa que remete a uma sonoridade mais moderna com 鈥楥alling ocuppants of interplanetary craft鈥:

Nesta 茅poca, Richard come莽a a abusar do Quaalude (a p铆lula usada para se jogar nas discos da 茅poca) que ele utiliza como son铆fero, mas n茫o sabia dos efeitos colaterais e acaba ficando dependente.

No final dos anos 70, os hits come莽am a diminuir, eles lan莽am novos 谩lbuns e disco de Natal, at茅 que Richard entra para um rehab em 1979.

maxresdefault

Enquanto isso, Karen partia para um projeto solo, com produ莽茫o de Phil Ramone (produtor de Bob Dylan, Ray Charles, Aretha Franklin, entre outros), mas suas condi莽玫es f铆sicas estavam prec谩rias com sua constante perda de peso e idas ao hospital.

Karen engaveta o projeto quando decide voltar a gravar novamente com Richard no disco 鈥淢ade in America鈥, de 1981.

O 谩lbum vende bem, mas n茫o alcan莽a o sucesso dos anteriores.

ebc42ed6-b5b5-40bf-8409-c0d6c9fd2373

Logo em seguida, Karen continua sua luta contra a anorexia nervosa, frequentando terapias, m茅dicos e n茫o conseguindo engordar o necess谩rio.

At茅 que em 1983, ela 茅 encontrada inconsciente na casa de seus pais e levada ao hospital, sendo proclamada morta ap贸s um ataque do cora莽茫o, resultado de sua dura batalha contra a anorexia.

A apar锚ncia de Karen   a se notar nas fotos onde ela aparecia bem mais magra.

A apar锚ncia de Karen a se notar nas fotos onde ela aparecia bem mais magra.

Foi um verdadeiro choque para todos os f茫s e admiradores de sua carreira, pois ela tinha apenas 32 anos.

Em 1987, o ent茫o iniciante cineasta, Todd Haynes (de 鈥淐arol鈥, 鈥淰elvet Goldmine鈥) fez um curta baseado na vida de Karen e intitulado 鈥淪uperstar: The Karen Carpenter Story鈥, onde ele conta a vida dela e de seu irm茫o, utilizando apenas bonecas Barbie. O filme acabou sendo proibido por Richard, por utilizar can莽玫es n茫o autorizadas dos Carpenters e pela tem谩tica pol锚mica em retratar a doen莽a da irm茫. Mas ele est谩 dispon铆vel no youtube:

O 谩lbum solo de Karen s贸 foi lan莽ado em 1996.

At茅 hoje, eles s茫o admirados pelo seu pop sofisticado, tendo sido homenageados com novas vers玫es de suas can莽玫es, como na colet芒nea 鈥淚f I were a Carpenter鈥, lan莽ada em 1998, com a participa莽茫o de artistas como Sonic Youth, Shonen Knife, Cranberries, Babes in Toyland, e mais.

gray26371

   Coment谩rio RSS Pinterest   
 
how to get help online writing an essay help cant do my essay do custom essay writing services work essay writer helper need an essay written