Warning: include_once(wp-includes/images/pin.png): failed to open stream: No such file or directory in /home/japagirl/public_html/blog/index.php on line 2

Warning: include_once(): Failed opening 'wp-includes/images/pin.png' for inclusion (include_path='.:/usr/lib/php:/usr/local/lib/php') in /home/japagirl/public_html/blog/index.php on line 2

Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /home/japagirl/public_html/blog/index.php:2) in /home/japagirl/public_html/blog/wp-content/plugins/instagrate-to-wordpress/instagrate-to-wordpress.php on line 48
TODAY’S SOUND: 20 ANOS DE “KIDS’ – Japa Girl



























































                
       
















bloglovin



CURRENT MOON

TODAY’S SOUND: 20 ANOS DE “KIDS’

Há 20 anos um filme mudava o comportamento com o qual estávamos acostumados – as crianças cresciam mais cedo, faziam sexo como não houvesse amanhã, fumavam muita maconha, saiam de skate sem rumo e não estavam nem aí se engravidassem ou tivessem que ter alguma responsabilidade – este era o mundo de ‘Kids”, o polêmico e moderno filme de Larry Clark.

kids20th 1

Clark conviveu com skatistas de NY que frequentavam o Washington Square Park, garotos e garotas que queriam apenas se divertir e curtir a vida por que acima de tudo eram jovens.

O filme foi lançado em 1995 e causou o maior rebuliço, todos queriam ser como aqueles jovens despreocupados e soltos na vida, não importava a idade.

kidsn poster

Era uma época em que a internet estava apenas começando, a informação era mais disputada, lembro que só se falava no filme lá fora e aqui sempre demorava a chegar (ainda bem que a censura não atrapalhava mais).

“Kids” era a história destes adolescentes e suas aventuras na NY dos anos 90; os meninos só queriam saber de transar o mais cedo possível, queriam pegar o máximo de garotas, o que importava era o sexo, a maconha, a diversão.

O filme era estrelado por jovens atores desconhecidos na época como Leo Fitzpatrick, que está ótimo no papel de Telly, um garoto de 16 anos que adora transar com virgens.

kids7

Seu amigo era Casper (Justin Pierce, que se suicidou em 2000) e o filme os seguia durante 24 horas, suas andanças por NY, tudo filmado de maneira crua e realista pela câmera de Clark.

Kids_still

Ao mesmo tempo, não sei como seria recebido o filme hoje pois ele é sexista, eles falam das mulheres como objetos, há cena de estupro, eles debocham de gays, não usam camisinha em suas transas (daí quererem transar com virgens), seria um filme politicamente incorreto para os dias de hoje, mas na época era bem divertido.

Os kids de Clark roubam, passam os outros para trás, são malandros, tem atitude, eles são quase adultos sem serem, pois ainda são imaturos e inconsequentes.

Kids1

Mas o legal do filme é justamente esta atitude desencanada deles; eles têm seus códigos de conduta, e para entrar nesta turma tem que entrar no jogo e ser mais esperto que o outro.

Com roteiro de Harmony Korine, que na época era um garoto de 18/19 anos, “Kids” foi produzido por Gus Van Sant (o diretor de ‘Milk”, “My own private Idaho”, “Elephant”, entre outros). Hoje Korine é um reconhecido diretor, tendo realizado cults como ‘Gumbo’ e mais recentemente, ‘Spring Breakers’.

Justin Pierce e Harmony Korine

Justin Pierce e Harmony Korine

Korine conheceu Chloë Sevigny na época das filmagens (os dois foram casados) e esta teve sua estreia como atriz no filme, convencendo o produtor e o diretor a contratá-la. Ela era uma garota, já com bastante estilo, que na época trabalhava como vendedora na loja Liquid Sky (pertencente ao brasileiro Carlos Slinger e que na época era ponto de encontro dos descolados em NY).

Bem, nem precisamos falar do hype que o filme deu à Chloë, tornando-a “the toast of town”, estrelando vídeos do Sonic Youth, desfilando para Marc Jacobs, posando para campanhas da Prada e Miu Miu, frequentando os eventos mais badalados, e abrindo as portas de sua carreira de modelo e atriz, fazendo um sucesso estrondoso e até concorrendo ao Oscar, pouco tempo depois, por “Boys don’t cry”.

kids4

Sevigny faz o papel de Jennnie, que descobre estar com HIV, sendo que ela só havia transado com Telly. Aliás, estas meninas acabavam tendo também que fazer abortos, sem as mães saberem, já que faziam sexo inseguro.

O filme não tem um enredo fixo, já que Clark filma aleatoriamente, a história é o dia a adia destes jovens.

Mas ‘Kids’, ao mesmo tempo em que mostra o lado masculino, também mostra o diálogo das meninas e elas falam dos meninos com o mesmo deboche e indiferença dos homens, tipo como objetos sexuais também, então fica elas por elas.

kids8

Clark era conhecido pelos livros “Tulsa”, lançado em 1971 e que causou muita polêmica na época já que mostrava, sem censura, garotos usando heroína, se prostituindo, enfim, era um retrato nu e cru da juventude da época.

Ele também lançou “Teenage Lust”, em 1983, com o tema do sexo entre os jovens.

Ou seja, Clark estava em casa, assim ele começou a andar com esta turma de skatistas que ele retrata no filme, é quase como um documentário e acabou sendo seu primeiro de uma série de filmes como “Ken Park’, ‘Bully” e outros, tendo como tema central a contracultura jovem.

kids800_2953_642x1284x0

Clark adquirira a confiança dos skatistas e eles o permitiram de filmar suas vidas sem cortes, mostrando sua realidade para o mundo inteiro.

Clark fez muitas fotos, deu muitas festas para a turma e foi sem misturando a eles. Ele os filmou durante um ano, e acabou utilizando tudo o que acontece como durante um longo dia. Outra sacada foi ter escolhido um jovem skatista, Korine, para escrever o roteiro.

kids larry

O filme foi um sucesso, lotando cinemas, gerando a curiosidade do público que ficou atraída, e ao mesmo tempo chocada, de verem aqueles adolescentes transarem como gente grande e aprontarem de tudo um pouco.

Outra atriz que fez sua estreia no filme foi Rosario Dawson, que depois se tornaria uma atriz de sucesso, estrelando filmes como ‘Sin City’, “Death Proof”, entre outros.

kids_rosario_dawson-hwood-reporter

A trilha também é bem legal, com seleção de Lou Barlow (baixista do Dinosaur Jr., Sebadoh, entre outros), incluindo Daniel Johnston, A Tribe called Quest, Beastie Boys, Folk Implosion (outro projeto paralelo de Barlow, mais John Davis, que também colaborou na trilha) e mais.

Outro que se deu bem com o filme foi Eli Morgan Gesner, que fez o lettering do filme, e um dos fundadores da conhecida marca de skatewear, Zoo York.

Larry Clark com Rosario Dawson e Chloë Sevigny

Larry Clark com Rosario Dawson e Chloë Sevigny

Era a época de marcas como esta mais a Supreme, que se beneficiaram mutuamente com o sucesso de “Kids”.

O filme utilizou vários rostos até então desconhecidos em Hollywood, fazendo uso de atores não-profissionais para dar mais realismo e credibilidade ás cenas.

Uma das cenas mais bacanas do filme é a da piscina, onde todos ficam de underwear e se divertem tomando banho, bebendo, se drogando e paquerando.

kids pool

Hoje em dia, atores como Fitzpatrick (que faz participações esporádicas em filmes e séries como ‘The Wire” e “Sons of Anarchy”) falam que o filme era quase 100% real, com exceção do sexo, que não era tão intenso e constante quanto o filme retrata (e que Clark o fez para provocar mais).

Além de Justin, outro importante membro do elenco também já não está mais conosco: Harold Hunter, que no filme faz a famosa cena da piscina, onde fica nu e balançando seu membro, se exibindo para as garotas (onde escutamos apenas o som que ele faz ao realizar tal ação). Hunter era um conhecido skatista da cena e sua morte em 2006 foi causada por uma parada cardíaca (talvez causado por overdose de cocaína), aos 26 anos.

harold

 

Outra cena interessante é a de Chloë tomando ecstasy no club e esta foi filmada na noite NASA no Shelter, que era a noite hype da época, com os club kids dominando a cena e aprontando de tudo lá dentro, era o hedonismo dos anos 90 vindo com tudo.

kids - chloe

Inclusive, esta noite era idealizada por Scotto, o promoter e DJ que trouxe a primeira rave ao Brasil, a LM, na qual tocaram Moby e Altern 8, isto em 1993 (quase na mesma época em que o filme estava sendo concebido).

Talvez a cena que mais tenha chocado na época foi a dos garotos, cujas idades variavam entre 12-13 anos, e onde fumam pencas de maconha e falam de sexo como adultos.

kids controv.

O filme estreou com muito buzz nos festivais de Sundance e em Cannes, abrindo as portas do mercado internacional para o filme, além do boca a boca, que era o que funcionava na época.

kids 20th3

Lembro que os atores foram capas de revistas como Newsweek e The Face e dominaram a mídia da época.

kids the face

Além disso, no quesito fashion, o filme mostra bem a moda dos jovens dos 90’s: muita roupa larga, calças folgadas, skatewear de marcas como a X-Girl (cuja dona é Kim ‘Sonic Youth’ Gordon), camisetas e tops justos para as mulheres, muitos bonés para os homens.

‘Kids” foi distribuído pela Miramax, a então poderosa distribuidora dos irmãos Weinstein e eles sofreram várias represálias da parte conservadora da sociedade que só veio a reafirmar a importância do filme na cultura pop.

Skates com cenas do filme lançados pela Supreme

Skates com cenas do filme lançados pela Supreme

Este aniversário dos 20 anos de ‘Kids’ foi comemorado em grande estilo em NY, reunindo grande parte do elenco, com direito a sessão especial no Brooklyn Academy of Art, bem como uma coleção ‘cápsula’ da Supreme dedicada ao filme.

Korine, Chloë, Rosario e outros com Larry Clark na exibição dos 20 anos de 'Kids'

Korine, Chloë, Rosario e outros com Larry Clark na exibição dos 20 anos de ‘Kids’

‘Kids’ é um filme fundamental para entender os anos 90, num momento em que valores eram questionados e o resultado do filme só veio a beneficiar a cultura em relação a retratar os jovens no cinema de maneira mais realista.

 

   Comentário RSS Pinterest