Warning: include_once(wp-includes/images/pin.png): failed to open stream: No such file or directory in /home/japagirl/public_html/blog/index.php on line 2

Warning: include_once(): Failed opening 'wp-includes/images/pin.png' for inclusion (include_path='.:/usr/lib/php:/usr/local/lib/php') in /home/japagirl/public_html/blog/index.php on line 2

Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /home/japagirl/public_html/blog/index.php:2) in /home/japagirl/public_html/blog/wp-content/plugins/instagrate-to-wordpress/instagrate-to-wordpress.php on line 48
TODAY’S SOUND: BERKSHIRE GOES BALEARIC POR ARTHUR MENDES ROCHA – Japa Girl












































































    Hoje!!!
#climatestrikeLunatic Magic Beware...🦇 Theophile-Alexandre Steinlen “Chat au Clair de Lune”, c 1900Greve Global pelo clima - São Paulo, 20.9.2019! É de suma importância que todos participem dessa greve global. Acontece que a Amazônia, o Pantanal e o Cerrado, continuam queimando, numa destruição avassaladora, apesar da pressão feita até agora. Além disso, incêndios se espalham por diversos cantos do mundo, como Sibéria, Indonésia e o continente africano. Não podemos relaxar, enquanto mudanças significativas sejam aplicadas de fato.Emocionante! Nunca vi passeata igual, com tanta gente. Acordamos. Graças à Deus e Deusa. Não podemos mais permitir que isso aconteça as Florestas e aos Animais. Fora demônio #forasalles #sosamazoniaPor favor assistam!Gigante pela própria natureza e pela própria ignorância 🇧🇷Precisamos ir para a rua protestar urgente!!! Profundamente abalada com a destruição de lugares sagrados, lugares que sustentam a Vida neste planeta! Todos vão sofrer as consequências desse desmatamento e queimadas! Árvores de 500 anos já eram! Estão encontrando animais queimados, jamais estudados ou conhecidos pelo homem! Estamos sentenciando nossa existência. #prayfortheamazonÉ com profundo pesar, estão cortando uma pequena floresta de no mínimo 70 anos, que cresceu numa casa desocupada. Ainda que haja autorização da PMSP e compensação em outro local, como fica o entorno? Quem irá compensar os morcegos e periquitos que moram nessas árvores?Unforgetable veggie lunch exxxperience!
Thank you so much @saporebrasil @pietroleemann @lideresempreendedores 
Risoto com aspargos verdes e abóbora, contraste de mousse de couve-flor defumada e arroz silvestre crocante.Happy Sunday!
Plantio de mais de 320 árvores nativas da nossa Mata Atlântica para #florestadebolso de Ricardo Cardim. @fabricadearvores 😉

                
       
















bloglovin



CURRENT MOON

TODAY’S SOUND: BERKSHIRE GOES BALEARIC POR ARTHUR MENDES ROCHA

Hoje na segunda parte dos docs do Music Nation, falaremos de “Berkshire goes Balearic”, sobre como a cena Balearic, iniciada em Ibiza, veio se tornar tão popular neste condado inglês, criando uma cena que até hoje influencia DJs e clubbers de todo o mundo.

balearic - foto 1

Balearic é a denominação para um estilo musical que na verdade engloba uma série de outros ritmos, já que o nome se originou do que o DJ Alfredo (residente da Amnesia em Ibiza em 1987/88/89) tocava e ele passeava pelos mais diferentes ritmos, fossem eles soul, disco, rock, new wave, hip-hop, jazz, reggae, downtempo e muito mais.

balearic - dj alfredo

Em um de seus sets era possível ouvir Richie Havens com “Going back to my roots”:

O balearic está totalmente associado à Ibiza, por ter sido lá que DJs ingleses como Danny Rampling e Paul Oakenfold e mais uma turminha super animada tomou êxtase e foi dançar ao som do DJ Alfredo no Amnesia (foto abaixo) e literalmente piraram, viram que aquilo é o que eles queriam fazer na Inglaterra, tocar música num ambiente ao ar livre, sem encanações e onde o que importava era curtir a música e dançar do jeito que fosse.

balearic - amnesia 2

Músicas como The Nightwriters “Let the music use you” embalavam as noitadas:

Quando eles voltaram, o grande objetivo era trazer aquela vibe, aquela sensação de paz e dançar em harmonia no meio de todos,  para a cinzenta Inglaterra.

balearic foto 6

Assim, Danny Rampling e sua esposa Jenny abrem a Shoom, considerada uma das melhores noites que Londres já teve dedicada ao balearic e à house music; os frequentadores iam como quem frequenta uma igreja, aos poucos foi atraindo pop-stars, fashionistas e todos dançavam unidos pelo ritmo. Em 1988 acontece o famoso Summer of love, quando a mistura do balearic com o acid house colocaram toda uma geração para dançar.

balearic - shoom

O balearic formou uma cena forte no interior da Inglaterra, em Berkshire, onde festas ao ar livre eram realizadas e atraíam os amantes do gênero espalhados pelo país.

balearic - flyers

Um deles era Terry Farley, responsável pelo fanzine Boy’s Own, que acabou virando um selo de música, Junior Boy’s Own,  e também nome de festa, formando uma cena importante dentro do balearic, atraindo desde hooligans até os clubbers mais fanáticos.

balearic - boys-own-magazine-cover_480

Abaixo uma entrevista de Farley para a Snub TV com imagens de festas, clipes (como “Raise” do Bocca Juniors) e mais:

 

balearic boys-own-party

Nesta turminha também estavam Pete Heller e Andrew Weatherall (também presentes no vídeo acima), que começava sua carreira como DJ no início dos anos 90 e que acabou se tornando uma das figuras-chave da dance music inglesa, remixando vários artistas entre eles Bobby Gillespie, do Primal Scream, com o hit “Loaded”:

Quando “Loaded” foi lançada em single (o primeiro do álbum Screamadelica) em 1990, eu estava em Londres, e foi mesmo muito marcante, pois as fronteiras entre o rock e a dance haviam sido derrubadas, os tornando a banda mais cool daquele momento.

balearic Primal+Scream+-+Loaded+

Gillespie também está no doc e fala como eram as festas, falando que uma vez viu Weatherall tocando para uma pista com meia dúzia de pessoas.

A cena ia crescendo a cada festa, promoters como Tommy Mac, Phil Perry, mais frequenta-dores como Jay Brooks e a própria diretora do doc, Tabitha Delholm (ambos na foto abaixo), vão falando das incríveis festas que iam dominando a Inglaterra até formarem a “Balearic Network” que ia se espalhando para cidades como Manchester, Cardiff, entre outras.

balearic - foto 4

Outro hit desta época, presente no doc, era “Alone” de Don Carlos, uma das músicas mais inspiradas que o balearic já produziu:

Outra figura importante da cena era Charlie Chester, o fundador da marca Flying, junto com sócios italianos, que incluía um selo, loja de discos (que era o ponto de encontro dos DJs no início dos 90) e festas memoráveis.

flying_records

Sua festa em Londres era no Soho Theatre Club, e o sucesso foi tanto que ele viajou com elas pela Inglaterra, incluindo festas no club Venus em Nottingham.

balearic - venus

Uma das festas mais importantes, segundo o doc, era nos domingos à tarde, no Greyhound Pub em Colnbrook (foto abaixo), com todos curtindo o club dentro do pub e lá fora “chilling out” no sol.

balearic - Greyhound-yarlet-bank

Entre o que tocava lá estava Westbam com “Alarm Clock”

E Cascades com “Sheer Taft”:

O sucesso foi tanto, que atraía vários clubbers de Londres, que saiam depois da festa do sábado e iam para lá, além de celebridades como Boy George, Pet Shop Boys, Derek Jarman, entre outros.

balearic - foto 3

Outro DJ presente no doc é Justin Robertson, também produtor, teve projetos como o Lionrock e chegou a controlar o selo Neverwork, que também iniciava carreira na época e fala com saudades de uma época que se tocava por realmente gostar da música.

balearic - foto 5

O início dos anos 90 era apenas o começo da cultura clubber, muito viria a acontecer, com o surgimento dos superclubs, a cena foi se dividindo, o som começou a ficar mais pesado, enfim,  mas isto é assunto para outros posts.

Abaixo o link para ver Berkshire goes Balearic completo:

   Comentário RSS Pinterest