Warning: include_once(wp-includes/images/pin.png): failed to open stream: No such file or directory in /home/japagirl/public_html/blog/index.php on line 2

Warning: include_once(): Failed opening 'wp-includes/images/pin.png' for inclusion (include_path='.:/usr/lib/php:/usr/local/lib/php') in /home/japagirl/public_html/blog/index.php on line 2

Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /home/japagirl/public_html/blog/index.php:2) in /home/japagirl/public_html/blog/wp-content/plugins/instagrate-to-wordpress/instagrate-to-wordpress.php on line 48
Today’s sound: Boy George por Arthur Mendes Rocha – Japa Girl












































































    Hoje!!!
#climatestrikeLunatic Magic Beware...🦇 Theophile-Alexandre Steinlen “Chat au Clair de Lune”, c 1900Greve Global pelo clima - São Paulo, 20.9.2019! É de suma importância que todos participem dessa greve global. Acontece que a Amazônia, o Pantanal e o Cerrado, continuam queimando, numa destruição avassaladora, apesar da pressão feita até agora. Além disso, incêndios se espalham por diversos cantos do mundo, como Sibéria, Indonésia e o continente africano. Não podemos relaxar, enquanto mudanças significativas sejam aplicadas de fato.Emocionante! Nunca vi passeata igual, com tanta gente. Acordamos. Graças à Deus e Deusa. Não podemos mais permitir que isso aconteça as Florestas e aos Animais. Fora demônio #forasalles #sosamazoniaPor favor assistam!Gigante pela própria natureza e pela própria ignorância 🇧🇷Precisamos ir para a rua protestar urgente!!! Profundamente abalada com a destruição de lugares sagrados, lugares que sustentam a Vida neste planeta! Todos vão sofrer as consequências desse desmatamento e queimadas! Árvores de 500 anos já eram! Estão encontrando animais queimados, jamais estudados ou conhecidos pelo homem! Estamos sentenciando nossa existência. #prayfortheamazonÉ com profundo pesar, estão cortando uma pequena floresta de no mínimo 70 anos, que cresceu numa casa desocupada. Ainda que haja autorização da PMSP e compensação em outro local, como fica o entorno? Quem irá compensar os morcegos e periquitos que moram nessas árvores?Unforgetable veggie lunch exxxperience!
Thank you so much @saporebrasil @pietroleemann @lideresempreendedores 
Risoto com aspargos verdes e abóbora, contraste de mousse de couve-flor defumada e arroz silvestre crocante.Happy Sunday!
Plantio de mais de 320 árvores nativas da nossa Mata Atlântica para #florestadebolso de Ricardo Cardim. @fabricadearvores 😉

                
       
















bloglovin



CURRENT MOON

Today’s sound: Boy George por Arthur Mendes Rocha

Boy George foi um verdadeiro fenômeno pop: mesmo travestido, ele atingiu os primeiros lugares das paradas e a admiração de todo um séquito de fãs.

Boy George é o nome artístico de George Alan O’Dowd, nascido em 1961,ao sul de Londres, e pertencente a uma família de classe média, que incluiria cinco irmãos e uma irmã.

Desde sua adolescência, George já mostrava que gostava de transgredir, vestindo-se de mulher para ir à escola e gerando problemas com seu visual excêntrico e fora dos padrões vigentes.

Ele sempre mostrou um senso fashion que não era facilmente compreendido e isto acabou por causar uma expulsão da escola onde estudava, bem como de seu lar, já que George queria viver à sua maneira, com o máximo de liberdade possível.

No início de sua vida adulta, George enfrentou os mais diferentes tipos de empregos, desde cuidar da chapelaria no club Blitz, até florista, balconista de lojas, maquiador e mais. Nesta época, ele era um club kid, freqüentando vários lugares da moda na noite londrina como o Taboo e circulando com uma turma que incluiria o travesti Marilyn, além de Leigh Bowery, Trojan, Steve Strange (o Visage e um dos donos do Blitz) e outros, que por onde passavam, causavam pencas.

Um dos primeiros a notar seu potencial como artista pop foi Malcom McLaren (ele mesmo, o inventor dos Sex Pistols), que o contratou para integrar o grupo Bow Wow Wow, cuja vocalista era Annabela Lwin. George ainda não tinha treinado a voz que o tornou famoso e após desentendimentos, acaba saindo e montando o grupo Sex Gang Children, que seria a raiz do Culture Club.

A moda na Inglaterra nos anos 80 era o new romantic e o Culture Club se incluía neste movimento, com seu visual e mistura de raças (daí o nome), eles lançam o álbum ‘Kissing to be Clever” que incluía o hit “Do You Really Want to Hurt Me”:

A música foi um sucesso internacional, chegando ao primeiro lugar em vários países e seguidos por mais dois hits, “Time (Clock of the Heart)” e “I’ll Tumble 4 Ya”, que também chegaram ao top 10 fazendo do Culture Club o primeiro grupo, além dos Beatles, a terem três músicas de seu álbum de estréia no top 10 simultaneamente.

Seu disco seguinte, ‘Colour by Numbers”, fez ainda mais sucesso, incluindo hits como “Church of the Poison Mind”, ‘Karma Chamaleon’ (o single mais vendido na época na Inglaterra e que ficou seis semanas em primeiro lugar)

Além de ‘Miss me Blind”, “It’s a Miracle” e “Victims”, todos eles entraram para o top 5

A fama de Boy George equivaleria a uma Lady Gaga nos anos 80, todos queriam se vestir como ele, com seu perfil andrógino, sempre com figurinos arrebatadores, tudo tendo como referencial o povo da noite, os editorias de moda da Face, Blitz e I-D. Para se ter uma idéia, Boy George fez até capa de Cosmopolitan (que só colocava mulheres nas capas).

Seu estilo era tão copiado que todas as marcas mais modernas queriam vesti-lo desde, a Boy London até os novos estilistas britânicos como Katherine Hammet, Bodymap, John Richmond, Maria Cornejo, entre outros.

Ele literalmente enlouquecia as platéias, todos eram loucos por sua persona no palco, lotando os lugares em que passava e fazendo shows em vários países como o Japão, que tinha verdadeira adoração por seus figurinos que lembravam gueixas.

Mas tanto sucesso também traz vários problemas: seu caso com um dos membros da banda (John Ross) atingiu um ponto crítico, seu vício em heroína acabou tornando-se público, ele foi preso por porte de maconha e até uma morte em sua casa aconteceu: o tecladista Michael Rudestsky teve uma overdose de heroína no local.

Seu terceiro álbum “Waking up with the House on Fire” continha o hit “War Song”, mas as vendas já não eram as mesmas:

http://www.youtube.com/watch?v=GBd5W9IA7n0

Depois de mais um álbum, que também não teve o desempenho esperado, Boy George abandona o grupo e dedica-se à carreira solo.

Ele lança alguns álbuns, sem a montaria inicial, entre eles “Sold”, com o hit “Everything I Own”, mas nada se compara aos tempos com o Culture Club. Uma das razões também era que ele estava proibido de viajar aos EUA devido a seus problemas com drogas na Inglaterra.

Nos anos 90, ele se reinventa e começa a gravar como o Jesus Loves you. Eu tive oportunidade de ver um show deles em Londres e ele arrasava com seus club hits “After the Love” e “Generations of Love”:

Boy George foi dono de gravadora (More Protein), teve programa de rádio, colaborou com a trilha do filme “Crying Game” e também atacou como DJ, tocando em vários clubs mundo à fora e lançando compilações de sucesso. Ele enfrentou mais problemas no anos 2000, chegando a ser preso por alguns meses tanto por porte de drogas como outros bafos.

Sua vida renderia um filme e foi o que aconteceu em 2010 com “Worried about the boy”, feito para a TV inglesa.

O Culture Club ensaiou uma volta em 1998 e segundo ele, poderá voltar este ano com novo álbum, depois de 30 anos de carreira.


   Comentário RSS Pinterest