Warning: include_once(wp-includes/images/pin.png): failed to open stream: No such file or directory in /home/japagirl/public_html/blog/index.php on line 2

Warning: include_once(): Failed opening 'wp-includes/images/pin.png' for inclusion (include_path='.:/usr/lib/php:/usr/local/lib/php') in /home/japagirl/public_html/blog/index.php on line 2

Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /home/japagirl/public_html/blog/index.php:2) in /home/japagirl/public_html/blog/wp-content/plugins/instagrate-to-wordpress/instagrate-to-wordpress.php on line 48
Today’s Sound: Dinah Washington por Arthur Mendes Rocha – Japa Girl












































































    Encontrei essa cachorra, com mais de 10 anos, castrada, com uma cirurgia ainda cicatrizando na região torácica, cheia de moscas e pulgas, na pracinha em frente ao colégio Santa Cruz, região de Pinheiros. Muito fraca, está pele e osso. Internei no @citvet por 24 hrs, está inteira, sem anemia, sem infecção, fígado e rins bons! Acredito que fugiu! Por favor me ajudem compartilhando, deve ter um dono procurando por ela. Por hora, colocamos o nome de Angelita. #cachorraperdida #procurasecachorroHoje!!!
#climatestrikeLunatic Magic Beware...🦇 Theophile-Alexandre Steinlen “Chat au Clair de Lune”, c 1900Greve Global pelo clima - São Paulo, 20.9.2019! É de suma importância que todos participem dessa greve global. Acontece que a Amazônia, o Pantanal e o Cerrado, continuam queimando, numa destruição avassaladora, apesar da pressão feita até agora. Além disso, incêndios se espalham por diversos cantos do mundo, como Sibéria, Indonésia e o continente africano. Não podemos relaxar, enquanto mudanças significativas sejam aplicadas de fato.Emocionante! Nunca vi passeata igual, com tanta gente. Acordamos. Graças à Deus e Deusa. Não podemos mais permitir que isso aconteça as Florestas e aos Animais. Fora demônio #forasalles #sosamazoniaPor favor assistam!Gigante pela própria natureza e pela própria ignorância 🇧🇷Precisamos ir para a rua protestar urgente!!! Profundamente abalada com a destruição de lugares sagrados, lugares que sustentam a Vida neste planeta! Todos vão sofrer as consequências desse desmatamento e queimadas! Árvores de 500 anos já eram! Estão encontrando animais queimados, jamais estudados ou conhecidos pelo homem! Estamos sentenciando nossa existência. #prayfortheamazonÉ com profundo pesar, estão cortando uma pequena floresta de no mínimo 70 anos, que cresceu numa casa desocupada. Ainda que haja autorização da PMSP e compensação em outro local, como fica o entorno? Quem irá compensar os morcegos e periquitos que moram nessas árvores?Unforgetable veggie lunch exxxperience!
Thank you so much @saporebrasil @pietroleemann @lideresempreendedores 
Risoto com aspargos verdes e abóbora, contraste de mousse de couve-flor defumada e arroz silvestre crocante.

                
       
















bloglovin



CURRENT MOON

Today’s Sound: Dinah Washington por Arthur Mendes Rocha

Dinah Washington fecha nossa semana de divas do jazz, menos badalada que as outras, mas não menos talentosa e dona de uma voz penetrante e um estilo inconfundível.

Seu nome verdadeiro era Ruth Jones e ela nasceu nos anos20 no Alabama e logo mudou-se para Chicago. Sua mãe tocava piano na igreja batista e logo ela teve contato com os golspels e spirituals cantados nas cerimônias.

Ao vencer um concurso de calouros, ela foi convidada a integrar um grupo de gospel e sua vontade de cantar era tanta, que fugia de casa para cantar em bares e clubes noturnos de Chicago, onde adquiriu o hábito de beber bastante.


Em 1943, ela foi descoberta pelo bandleader Lionel Hampton, que se encantou com seu jeito de cantar, meio rápido, mas com ótimo senso de fraseado, além da voz clara e afinada como em “I don’t hurt”:

Nesta época, ela troca seu nome para Dinah Washington, alcançando sucesso nas apresentações com a big band de Hampton. Porém, com a banda, Dinah tinha poucas ofertas para gravar e finalmente em 1946 ela assina com o selo Mercury e por volta de 1948 sua estrela está em plena ascenção.

Dinah grava com instrumentistas conceituados como Clifford Brown, Max Roach e Cannonball Adderley, entre outros, além de trabalhar com Quincy Jones como arranjador.

É em 1959, com a gravação de “What a difference a Day makes” que seu nome vira um sucesso pop instantâneo:

Mas Dinah custou a aceitar que fosse rotulada uma cantora pop, já que sua grande inspiração era mesmo o jazz ou até o blues, os quais gravou vários standards como ‘Lover come back to me”:

Sua parceria com o cantor Brook Benton também trouxe ótimo lucro para a gravadora, vendendo muitos álbuns.

Dinah gastava bastante com o fruto de seu trabalho, procurava compensar a infância pobre, gastando muito em carros, jóias e presentes para sua filha.

Uma mistura de álcool com remédios para inibir o apetite acabaram causando sua morte cedo, aos 39 anos.

Hoje em dia, Dinah virou uma figura cult, era a cantora favorita de Amy Winehouse e até serviu como fundo musical de um anúncio da Levi´s nos anos 90, com a música “Mad about the boy”, que reacendeu o interesse pela sua obra.

   Comentário RSS Pinterest