Warning: include_once(wp-includes/images/pin.png): failed to open stream: No such file or directory in /home/japagirl/public_html/blog/index.php on line 2

Warning: include_once(): Failed opening 'wp-includes/images/pin.png' for inclusion (include_path='.:/usr/lib/php:/usr/local/lib/php') in /home/japagirl/public_html/blog/index.php on line 2

Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /home/japagirl/public_html/blog/index.php:2) in /home/japagirl/public_html/blog/wp-content/plugins/instagrate-to-wordpress/instagrate-to-wordpress.php on line 48
Today’s Sound: Funny Face por Arthur Mendes Rocha – Japa Girl



























































                
       
















bloglovin



CURRENT MOON

Today’s Sound: Funny Face por Arthur Mendes Rocha

Para encerrar a semana, falarei sobre o meu musical favorito da época áurea de Hollywood: “Cinderela em Paris” (Funny Face).

“Cinderela em Paris” é um musical de 1957 dirigido por Stanley Donen (o mesmo de “Cantando na Chuva”) e estrelado por Audrey Hepburn e Fred Astaire, ambos no ápice de sua graça e charme.

Audrey é uma simples bibliotecária de NY que se transforma em uma modelo de sucesso, mas que na verdade não liga muito para o mundo da moda. Ela acaba indo para Paris, onde se apaixona pelo personagem de Astaire, que é um famoso fotógrafo de moda (totalmente inspirado em Richard Avedon, o mais famoso fotógrafo de moda da época).

A trilha é composta por George e Ira Gershwin, a dupla de irmãos compositores responsáveis por inúmeros clássicos da canção americana como “Summertime”e foi lançada pelo selo Verve (selo famoso por lançar clássicos do jazz).

O filme é uma ode ao mundo da moda, com consultoria visual de Richard Avedon (os editorais de moda de Audrey e a abertura são dele) e conta com a participação das top models da época  Suzy Parker e Dovima, bem como o figurino de Edith Head e as roupas de Audrey são assinadas por Givenchy.

A cena onde Audrey dança num club parisiense de jazz, bem ao estilo dos beatniks, já serviu até como comercial da GAP em 2007; a música é o tema instrumental “Basal Metabolism” com uma versão jazz de outros dois temas do filme “How long has this been going on” e “Funny face”:

Outro momento de destaque é o que Audrey e Astaire se encontram num laboratório fotográfico e juntos cantam o tema do filme “Funny Face” todo iluminado com luz vermelha:

A editora de moda no filme é interpretada por Kay Thompson e foi inspirada em Diana Vreeland, a famosa editora da Vogue/Harper’s Bazaar . Kay brilha na música ‘Think Pink” (especialmente composta para o filme por Rogers Edens e Leonard Gershe):

E os dois momentos mais românticos do filme com duas lindas músicas dos Gershwin para duas canções e coreografias conjuntas de Astaire e Audrey: uma com “He loves and she loves”

e a outra no final do filme, um dos mais elegantes da história do cinema, tendo ao fundo “S’Wonderful”:

Funny Face é divertido, leve, uma delícia de se ver e ouvir, um filme onde o glamour está presente me cada cena.

   Comentário RSS Pinterest