Warning: include_once(wp-includes/images/pin.png): failed to open stream: No such file or directory in /home/japagirl/public_html/blog/index.php on line 2

Warning: include_once(): Failed opening 'wp-includes/images/pin.png' for inclusion (include_path='.:/usr/lib/php:/usr/local/lib/php') in /home/japagirl/public_html/blog/index.php on line 2

Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /home/japagirl/public_html/blog/index.php:2) in /home/japagirl/public_html/blog/wp-content/plugins/instagrate-to-wordpress/instagrate-to-wordpress.php on line 48
TODAY’S SOUND: ‘GROWING UP IN THE NEW YORK UNDERGROUND: FROM GLAM TO PUNK” POR ARTHUR MENDES ROCHA – Japa Girl












































































    Unforgetable veggie lunch exxxperience!
Thank you so much @saporebrasil @pietroleemann @lideresempreendedores 
Risoto com aspargos verdes e abóbora, contraste de mousse de couve-flor defumada e arroz silvestre crocante.Happy Sunday!
Plantio de mais de 320 árvores nativas da nossa Mata Atlântica para #florestadebolso de Ricardo Cardim. @fabricadearvores 😉RIP #leeradizwill and #rudolfnureyev 🖤🖤Wake up, Mthrfckrs! 
#10yearchallengeHappy Halloween from Vampirina 🖤“The Proposal” ( between 1880 - 1889) by Knut Ekwall (Swedish - 1843 - 1912)Full purple bloom galore!
#flordesaomiguel #violeteira #ravenala #kaizukaPapa Pirate & Mama Mermaid
#agathalunaJust opened! #cattleyaThe Death of Cleópatra 
Jean Andre Rixens - 1874

                
       
















bloglovin



CURRENT MOON

TODAY’S SOUND: ‘GROWING UP IN THE NEW YORK UNDERGROUND: FROM GLAM TO PUNK” POR ARTHUR MENDES ROCHA

Os posts desta semana falarão de algumas exposições que estão acontecendo em diversas partes do mundo, se concentrando mais na parte fotográfica.

Hoje falaremos de uma que estará acontecendo em New York, intitulada “Growing up in the New York Underground: From Glam to Punk”.

Paul Zone com Debbie Harry

Paul Zone com Debbie Harry

A exposição reúne fotos clicadas por Paul Zone, que era apenas um rapaz de seus quatorze anos e que documentou, sem compromisso , uma boa parte da cena underground da época e que marcava presença em lugares como o CBGB, Max’s Kansas City, Fillmore e o Mercer Arts Centre.

Paul Zone hoje

Paul Zone hoje

Na verdade, mesmo menor de idade, ao invés de jogar com os amigos ou ir a festas da escola,  Zone gostava de se vestir diferente do resto de sua turma, abusando nos brilhos como paetês e glitter, além de ter uma forte atração pela cena destes lugares que seus irmãos mais velhos frequentavam.

Wayne County por Paul Zone

Wayne County por Paul Zone

Seus irmãos , Miki e Mandy, tinham sua própria banda, The Fast,e ensaiavam no porão de casa. Zone só curtia mesmo as aulas de arte e fotografia, com a qual foi treinando com máquinas como a 110 Instamatic, Brownie e Polaroid; para ele não importava a qualidade da máquina e sim os fotografados.

The Fast por Paul Zone

The Fast por Paul Zone

Já que ninguém conferia nenhum documento, Zone entrava nestes lugares e clicava o que achava interessante.

Como ele conseguia conciliar as noitadas com a escola era outra estória, mas ele declara que se desmontava de seu look astro de rock e dormia quase às quatro da manhã para estar inteiro no dia seguinte.

New York Dolls. Foto Paul Zone

New York Dolls. Foto Paul Zone

Este material acabou por se tornar um documento desta cena underground que acontecia na NY de 1972 a 1977, quando o glam terminava e o punk começava.

David Johansen e Richard Hell por Paul Zone

David Johansen e Richard Hell por Paul Zone

Bandas como Blondie, Suicide, New York Dolls estavam apenas começando e Zone estava lá para vê-los tocar e fotografá-los.

Debbie Harry . foto de Paul Zone

Debbie Harry . foto de Paul Zone

Todas as fotos que ilustram este post foram feitas por ele e nelas podemos ver vários rostos conhecidos, que mais tarde se tornaram astros absolutos da música, tais como: Debbie Harry (Blondie), Patti Smith, Ramones, Lou Reed, New York Dolls, Iggy Pop & the Stooges, Richard Hell (Television), Johnny Thunders, Wayne County, Lydia Lunch, Lux Interior e Posion Ivy (The Cramps), Stiv Bators (Dead Boys), entre outros.

lou reed

Lou Reed por Paul Zone

Zone afirma que o que buscava na época era justamente fotografar a cena mais underground, que fugisse aos hippies de Woodstock, ele se atraía por aqueles que iam contra este movimento, tais como David Bowie, Alice Cooper, T-Rex, entre outros.

O legal foi que ele conseguiu captar estes artistas muito antes deles se tornarem famosos e de difícil acesso; eles eram amigos, pessoas que se encontrava na noite e nos mesmos lugares.

ramone gripp

Dee Dee Ramone e sua namorada Connie Gripp no Max’s clicados por Paul Zone

Quando ele ia ao CBGB, por exemplo, costumava ter umas 40 ou 50 pessoas na plateia no máximo e até mesmo jornais da época, como o Village Voice, ainda não havia descoberto esta cena, o que só veio a acontecer após 1975.

Fora que as pessoas que frequentavam estes lugares já era um show a parte, pois incluíam amigos, namorado(a)s, drag queens, travestis (como Divine), estilistas (como Anna Sui e Stephen Sprouse), artistas (como Arturo Vega), pintores drogados, enfim, todos eles desconhecidos e em busca de um lugar ao sol.

arturo vega

Arturo Vega, designer gráfico e criador do logo dos Ramones. Foto: Paul Zone

Por volta de 1975, Zone começa a cantar na banda dos irmãos (por influência de Debbie Harry e Chris Stein) e ficou com cada vez menos tempo para documentar a cena, mas suas fotos despretensiosas acabaram por se tornarem valiosos registros destes artistas e do pessoal que transitava em sua volta.

Em 1976, a banda deles, The Fast, até abriu para o Blondie num show realizado em pleno Max’s Kansas City.

Debbie por Paul Zone

Debbie por Paul Zone

Além de ter vários amigos que se tornaram importantes com o tempo, havia também Bobby Orlando, que se tornaria um importante produtor de high energy (um gênero dance dos anos 80) e com o qual gravaram em seu pequeno estúdio.

Uma das interessantes histórias que Zone vivenciou, foi ensaiar com os Ramones no porão de sua casa e ter a música “Gimme Gimme Shock Treatment’ oferecida a eles por Joey Ramone  que disse: “esta é para os irmãos Zone”:

A exposição também originou um livro, “Playground”, lançado no ano passado e encontrado no site da Amazon, e que conta com prefácio de Debbie Harry e seu marido Chris Stein e texto de Jake Austen (músico e criador do zine Roctober).

playground book cover

Capa do livro Playground

No livro pode ser encontrado ótimo material que inclui fotos, contatos, flyers, tanto nos locais de shows, como na casa de amigos ou na frente dos clubs.

‘Growing in the New York underground: from Glam to Punk” estará rolando no Darkside Records, na cidade de Poughkeepsie, NY, agora em junho.

Duas jovens da cena na frente da primeira loja punk de NY, a Manic Panic, na St. Marks Place, em 1978

Duas jovens da cena na frente da primeira loja punk de NY, a Manic Panic, na St. Marks Place, em 1978

O trabalho de Paul Zone merece ser conhecido, pois mostra um lado fresh da cena punk, a qual ele foi um frequentador assíduo, vendo o movimento, que este ano faz quarenta anos, nascer.

 

   Comentário RSS Pinterest