Warning: include_once(wp-includes/images/pin.png): failed to open stream: No such file or directory in /home/japagirl/public_html/blog/index.php on line 2

Warning: include_once(): Failed opening 'wp-includes/images/pin.png' for inclusion (include_path='.:/usr/lib/php:/usr/local/lib/php') in /home/japagirl/public_html/blog/index.php on line 2

Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /home/japagirl/public_html/blog/index.php:2) in /home/japagirl/public_html/blog/wp-content/plugins/instagrate-to-wordpress/instagrate-to-wordpress.php on line 48
TODAY’S SOUND: HIROSHIMA MON AMOUR POR ARTHUR MENDES ROCHA – Japa Girl












































































    Encontrei essa cachorra, com mais de 10 anos, castrada, com uma cirurgia ainda cicatrizando na região torácica, cheia de moscas e pulgas, na pracinha em frente ao colégio Santa Cruz, região de Pinheiros. Muito fraca, está pele e osso. Internei no @citvet por 24 hrs, está inteira, sem anemia, sem infecção, fígado e rins bons! Acredito que fugiu! Por favor me ajudem compartilhando, deve ter um dono procurando por ela. Por hora, colocamos o nome de Angelita. #cachorraperdida #procurasecachorroHoje!!!
#climatestrikeLunatic Magic Beware...🦇 Theophile-Alexandre Steinlen “Chat au Clair de Lune”, c 1900Greve Global pelo clima - São Paulo, 20.9.2019! É de suma importância que todos participem dessa greve global. Acontece que a Amazônia, o Pantanal e o Cerrado, continuam queimando, numa destruição avassaladora, apesar da pressão feita até agora. Além disso, incêndios se espalham por diversos cantos do mundo, como Sibéria, Indonésia e o continente africano. Não podemos relaxar, enquanto mudanças significativas sejam aplicadas de fato.Emocionante! Nunca vi passeata igual, com tanta gente. Acordamos. Graças à Deus e Deusa. Não podemos mais permitir que isso aconteça as Florestas e aos Animais. Fora demônio #forasalles #sosamazoniaPor favor assistam!Gigante pela própria natureza e pela própria ignorância 🇧🇷Precisamos ir para a rua protestar urgente!!! Profundamente abalada com a destruição de lugares sagrados, lugares que sustentam a Vida neste planeta! Todos vão sofrer as consequências desse desmatamento e queimadas! Árvores de 500 anos já eram! Estão encontrando animais queimados, jamais estudados ou conhecidos pelo homem! Estamos sentenciando nossa existência. #prayfortheamazonÉ com profundo pesar, estão cortando uma pequena floresta de no mínimo 70 anos, que cresceu numa casa desocupada. Ainda que haja autorização da PMSP e compensação em outro local, como fica o entorno? Quem irá compensar os morcegos e periquitos que moram nessas árvores?Unforgetable veggie lunch exxxperience!
Thank you so much @saporebrasil @pietroleemann @lideresempreendedores 
Risoto com aspargos verdes e abóbora, contraste de mousse de couve-flor defumada e arroz silvestre crocante.

                
       
















bloglovin



CURRENT MOON

TODAY’S SOUND: HIROSHIMA MON AMOUR POR ARTHUR MENDES ROCHA

“Hiroshima mon amour ‘ (Hirsohima meu amor) é um filme que mudou os padrões estéticos da época e que colocou a Nouvelle Vague definitivamente no mapa.

hiroshima-abertura

O filme é uma co-produção franco-japonesa de 1959, com direção de Alain Resnais (seu primeiro longa-metragem) e no elenco a espetacular Emanuelle Riva, que concorreu ao Oscar deste ano por “Amour” e também Eiji Okada.

Emanuelle deu tanto de si que fica fácil perceber por que ela não se dedicou a mais filmes, sua entrega é tão completa que temos a impressão que dificilmente ela alcançaria uma emoção igual em outros papéis.

hiroshima_mon_amour_emanuel

hiroshima-emanuelle-2

A bomba de Hiroshima mudou o mundo, a ameaça nuclear agora era uma ameaça que começava a fazer parte do dia-a-dia, era o início de um novo (e mau) tempo, a constante paranóia, as marcas da guerra, eram assuntos bem em voga na época.

hiroshima_poster_1

Resnais com seu estilo documental (ele acabava de filmar “Night and Fog”, um impressionante documentário sobre o holocausto) queria filmar algo sobre os efeitos da bomba atômica, até que convenceu  Marguerite Duras (a mesma de “O Amante” e de tantos outros textos incríveis) a escrever um roteiro e ele filmá-lo.

Hiroshima_Mon-Amour_foto_1

Duras centralizou sua estória em um casal, uma francesa (Riva) e um japonês (Okada) que tem (ou tiveram) um relacionamento e suas conversas quando estão se separando.

Ou seja, ao invés de fazer um drama realista, Resnais e Duras optaram pelos efeitos da bomba em um relacionamento e toda a carga psicológica que isto acarreta.

hiroshima_foto_2 

O que o filme ousou na época, foi justamente a maneira que Resnais nos conta isto, através de flashbacks, saltos no tempo, não é uma narrativa linear e sim uma colagem de pensamentos, textos dela para ele ou dele para ela, as memórias e receios de cada um deles, até hoje é um filme bastante diferente do que estamos acostumados, tornando-o um clássico imediato.

Hiroshima-mon-Amour.poster-

Fora toda a estética do filme, os planos, a fotografia, as imagens em p&b captadas com maestria por dois diretores de fotografia: Michio Takahashi e Sacha Vierny (que mais tarde faria outro clássico com Resnais: “O Ano Passado em Marienbad”, além de colaborações com Peter Greenway como ‘O Cozinheiro, o Ladrão, A Esposa e o Amante”,‘O Livro de Cabeceira”).

hiroshima-abraço

A música foi composta por Georges Delerue (o mesmo de “Jules e Jim”, ‘O Conformista” e muitos outros, além de ter ganho Oscar, César e Globo de Ouro) e Giovanni Fusco (autor das trilhas dos filmes de Antonioni).

No filme, os personagens não têm nome, eles se referem como She (Ela) e He (Ele), só sabemos que ela é uma atriz e ele um arquiteto.

hiroshima-mon-amour-foto-3

Ele viu de perto os efeitos da bomba, pois seus pais estavam em Hiroshima quando aconteceu (Agosto de 1945) a tragédia, enquanto ele servia na marinha japonesa.

hiroshima-mon-amour-foto-4

Ao se encontrarem no Japão, os dois se apaixonam, mas seu amor é quase impossível,  já que ambos são casados e com filhos.

hiroshima-foto-5

No início do filme, Resnais realiza um mini documentário falando da cidade atingida pela guerra, a devastação, mostrando várias imagens de Hiroshima, de sua população, dos efeitos de uma destruição, intercaladas com os abraços e carícias dos dois amantes.

O filme tem uma forte influência surrealista, pois o sonho e a realidade acabam se misturando como mostra a impressionante cena dos dois corpos cobertos de cinza se abraçando em meio a cenas de antes e depois da bomba.

hiroshima_abraços_com_cinza

Muitas vezes ao longo do filme, seu relacionamento é relacionado com o bombardeio e o efeito nas pessoas, utilizando diálogos repetitivos, silêncios, comparações, lembrando de fatos que os influenciaram e contradizendo um ao outro.

Eles também comparam seu relacionamento sem sucesso com o bombardeio, bem como as perspectivas dos envolvidos no bombardeio.

hiroshima-mon-amour.foto-6

Um dos diálogos mais famosos é o quando é dita a frase “You’re not Endowed with Memory” (Você não é dotada de memória).

Em outra situação, Ela recorda que em sua juventude, quando morava numa cidadezinha ocupada pelos nazistas, ela se apaixonou por um oficial nazista e quando a população descobriu, ela teve sua cabeça raspada, a deixando traumatizada pela guerra.

HIROSHIMA_foto_7

Ela acaba fazendo um paralelo com as mulheres que perderam seu cabelo em Hiroshima, ocasionado pelos efeitos da bomba.

O filme foi muito bem recebido por público e crítica, tendo recebido uma indicação ao Oscar de melhor roteiro (para Duras) e um prêmio da crítica internacional no Festival de Cannes de 1959.

hiroshima_foto_8

Abaixo, a atriz Emanuelle Riva fala do filme em uma entrevista durante o festival:

Seu personagem domina o filme, como o diretor Jacques Rivette disse: “Da mesma maneira que Hiroshima tem de se reconstruir após a destruição atômica, Emanuelle Riva em Hiroshima vai tentar reconstruir a sua realidade”. Riva vive a angústia de um passado horrível e um futuro incerto.

hiroshima-foto-9

Hiroshima é um belo filme, um exercício de estilo, um filme altamente denso, uma estória de amor que se desenrola num ambiente devastado, um libelo pela paz, um filme de amor.

hiroshima-poster-polones

   Comentário RSS Pinterest