Warning: include_once(wp-includes/images/pin.png): failed to open stream: No such file or directory in /home/japagirl/public_html/blog/index.php on line 2

Warning: include_once(): Failed opening 'wp-includes/images/pin.png' for inclusion (include_path='.:/usr/lib/php:/usr/local/lib/php') in /home/japagirl/public_html/blog/index.php on line 2

Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /home/japagirl/public_html/blog/index.php:2) in /home/japagirl/public_html/blog/wp-content/plugins/instagrate-to-wordpress/instagrate-to-wordpress.php on line 48
TODAY’S SOUND: JIM JARMUSCH POR ARTHUR MENDES ROCHA – Japa Girl












































































    Hoje!!!
#climatestrikeLunatic Magic Beware...🦇 Theophile-Alexandre Steinlen “Chat au Clair de Lune”, c 1900Greve Global pelo clima - São Paulo, 20.9.2019! É de suma importância que todos participem dessa greve global. Acontece que a Amazônia, o Pantanal e o Cerrado, continuam queimando, numa destruição avassaladora, apesar da pressão feita até agora. Além disso, incêndios se espalham por diversos cantos do mundo, como Sibéria, Indonésia e o continente africano. Não podemos relaxar, enquanto mudanças significativas sejam aplicadas de fato.Emocionante! Nunca vi passeata igual, com tanta gente. Acordamos. Graças à Deus e Deusa. Não podemos mais permitir que isso aconteça as Florestas e aos Animais. Fora demônio #forasalles #sosamazoniaPor favor assistam!Gigante pela própria natureza e pela própria ignorância 🇧🇷Precisamos ir para a rua protestar urgente!!! Profundamente abalada com a destruição de lugares sagrados, lugares que sustentam a Vida neste planeta! Todos vão sofrer as consequências desse desmatamento e queimadas! Árvores de 500 anos já eram! Estão encontrando animais queimados, jamais estudados ou conhecidos pelo homem! Estamos sentenciando nossa existência. #prayfortheamazonÉ com profundo pesar, estão cortando uma pequena floresta de no mínimo 70 anos, que cresceu numa casa desocupada. Ainda que haja autorização da PMSP e compensação em outro local, como fica o entorno? Quem irá compensar os morcegos e periquitos que moram nessas árvores?Unforgetable veggie lunch exxxperience!
Thank you so much @saporebrasil @pietroleemann @lideresempreendedores 
Risoto com aspargos verdes e abóbora, contraste de mousse de couve-flor defumada e arroz silvestre crocante.Happy Sunday!
Plantio de mais de 320 árvores nativas da nossa Mata Atlântica para #florestadebolso de Ricardo Cardim. @fabricadearvores 😉

                
       
















bloglovin



CURRENT MOON

TODAY’S SOUND: JIM JARMUSCH POR ARTHUR MENDES ROCHA

Jim Jarmusch já se tornou um símbolo dos cineastas independentes americanos; com trabalhos minimalistas, seu cinema merece ser conhecido e admirado, qualquer filme que ele faça sempre tem algo especial que os tornam únicos.

FOTO1

Como ele mesmo declara: “O que eu quero é fazer filmes que contem estórias, mas de alguma maneira de um novo jeito, não de uma forma previsível, não de um jeito manipulativo que os filmes parecem ter com suas plateias”.

FOTO2

Jarmusch nasceu em Ohio, mas ele transferiu seu curso de jornalismo para poesia e foi estudar em NY, onde se estabeleceu e vive até hoje.

Jarmusch diz que dois filmes americanos tiveram forte influência sobre ele: “Night of the Hunter” (que já falamos aqui) e “Thunder Road”, ambos p&b e estrelados por Robert Mitchum (com quem ele viria a trabalhar anos depois em “Dead Man” e do qual fala na entrevista abaixo)

Em uma viagem a Paris, Jarmusch descobre os arquivos da Cinémathèque Française e passa a conhecer o trabalho de cineastas que até então não conhecia como Ozu, Mizoguchi, Imamura, Bresson, Dreyer e até mesmo os filmes de Samuel Fuller (que eram meio malditos nos EUA).

FOTO 3

Ele continuava a escrever, mas sua visão era cada vez mais cinematográfica e não demoraria em ele optar por esta forma de expressão.

Em 1976, de volta a NY, Jarmusch ele entra para a NYU (New York City University) para estudar cinema. Lá ele conhece e passa a ser assistente de ensino de Nicholas Ray, um dos grandes cineastas americanos, porém marginalizado, diretor de obras-primas como “Juventude Transviada”, “In a Lonely Place”, “Johnny Guitar” entre outros.

foto-4

Quando Win Wenders fez o documentário sobre Ray, ‘Lightning over Water” (conhecido aqui como “Um Filme para Nick”), Jarmusch acabou sendo seu assistente , onde aprendeu a técnica de fazer filmes.

Nesta época, Jarmusch frequentava muito clubs como o Mudd Club, e passou a conhecer muitas pessoas desta cena que habitava o East Village. Ele inclusive chegou a tocar teclados em uma banda “Del-Byzanteens”, pois todo mundo fazia parte de uma banda, mesmo sem saber tocar e este era o princípio da coisa – faça mesmo sem saber fazer.

foto-5

No doc “Blank City” (que falei ontem), Jarmusch dá várias entrevistas ao decorrer do filme, falando das condições para filmar na época que iniciou a fazer cinema. Sua estreia foi em 1980 com ‘Permanent Vacation”- filme simples, barato, filmado nas ruas e em sua própria casa, com atores não profissionais, que eram na verdade seus amigos e que fazia parte da No Wave.

jim-jarmusch---permanent-va

O filme aconteceu graças ao apoio de Ray e também do cineasta Amos Poe (outro cineasta da No Wave), que o incentivaram a dirigir. O filme acabou se tornando um cult na Europa, enquanto ninguém tomou conhecimento no mercado americano.

Mas foi com seu próximo filme, ‘Stranger than paradise”, que Jarmusch conquistaria toda crítica e ganharia  o prêmio Camera D’Or,  em Cannes, em 1984, para diretores iniciantes.

filmando-strange

Lembro de ter visto “Stranger tha Paradise” no antigo FestRio na mostra Midnight Movies, pois naquela época o filme não teria um lançamento comercial, já que era muito underground, em P&B, planos longos, poucos diálogos, mas por isso mesmo especial, diferente, um sopro de modernidade e juventude no cinema americano.

Outro fator interessante do filme é que ele foi feito com as sobras de negativos que Wenders cedeu a Jamursch, pois ele não tinha recursos para fazer o filme.

stanger-than-para

Quem também contribuiu muito para que o filme fosse feito foi sua mulher, Sara Driver, que ajudou a produzir tanto este quanto “Permanent Vacation” e que também participa de “Blank City”. Jarmusch também foi o diretor de fotografia de ‘You not I”, filme seminal da No Wave dirigido por Driver.

jim-e-sara

“Stranger tha Paradise” também marca a primeira parceria de Jarmusch com John Lurie, amigo do diretor, que não era ator profissional e sim músico, saxofonista do grupo Lounge Lizards.

john-lurie

O filme abriu as portas para Jarmusch, a partir daí ele conseguiria financiamento para seus próximos projetos e seu filme seguinte foi para Cannes também, “Down by Law”, outra pérola em P&B, com Lurie no papel central, mais a presença de Roberto Begnini, quando este ainda era desconhecido, e o músico Tom Waits.

down-by-law down-by-law---jim-e-atores

Logo em seguida, ele lança um filme colorido, “Mystery Train”, com um financiamento japonês de mais de dois milhões de dólares, contando três estórias que se passam em Memphis, no mesmo hotel, uma homenagem a Elvis Presley. No elenco, amigos e colaboradores do diretor como Joe Strummer (do Clash), Nicoletta Braschi (mulher de Begnini), Screamin’ Jay Hawkins (uma lenda do blues americano), Steve Buscemi, entre outros.

mystery-train

Nos anos 90, ele realiza quatro filmes: “Night on Earth” (1991), “Dead Man” (1995), ‘Year of the horse” (1997) e o ótimo “Ghost Dog: The way of the Samurai”(na cena abaixo com Forrest Whitaker e RZA).

Em 1994, ele participa de ‘Tigrero, a film that was never made”, uma espécie de documentário dirigido por Mika Kaurismaki acompanhando Samuel Fuller e Jim Jarmusch numa visita ao Mato Grosso, local onde Fuller iria filmar nos anos 50 o filme ‘Tigrero”.

jarmusch-e-samuel-fuller

Nos anos 2000, ele fez “Coffee and Cigarettes” (2003), “Broken Flowers” (2005) e “The Limits of Control” (2009), todos eles muito bem recebidos pela crítica.

dirigindo-broken

Jarmusch também contribuiu muito com Jack White, colocando-o em um segmento de “Coffee and cigarettes” (junto com Meg White), além de dirigir um vídeo dos Raconteurs (a outra banda de White) para a música “Steady as she goes” (vídeo abaixo), remixar uma faixa deles e também participar tocando na banda no VMA (Video Music Awards) em 2006.

No ano passado, ele se juntou ao consagrado músico Josef Van Wissen (que toca alaúde) e juntos lançaram os discos “Concerning the entrance into eternity” e “The Mystery of Heaven” (na foto abaixo).

mystery-of-heaven

Este ano no Festival de Cannes, Jarmusch lançou seu mais novo filme “Only lovers left alive”, uma estória de amor entre vampiros, interpretados por Tilda Swinton e Tom Hiddleston e mais a presença de Mia Wasikowska e John Hurt. Este era um projeto antigo de Jarmusch, que só agora ele conseguiu realizar, um filme “crypto-vampire”, como ele mesmo define. O filme ainda não tem data prevista de estreia no Brasil.

elenco-de-only-l only-lovers

   Comentário RSS Pinterest