Warning: include_once(wp-includes/images/pin.png): failed to open stream: No such file or directory in /home/japagirl/public_html/blog/index.php on line 2

Warning: include_once(): Failed opening 'wp-includes/images/pin.png' for inclusion (include_path='.:/usr/lib/php:/usr/local/lib/php') in /home/japagirl/public_html/blog/index.php on line 2

Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /home/japagirl/public_html/blog/index.php:2) in /home/japagirl/public_html/blog/wp-content/plugins/instagrate-to-wordpress/instagrate-to-wordpress.php on line 48
TODAY’S SOUND: POWER STATION POR ARTHUR MENDES ROCHA – Japa Girl












































































    Agatha Luna e AmeriquitaEncontrei essa cachorra, com mais de 10 anos, castrada, com uma cirurgia ainda cicatrizando na região torácica, cheia de moscas e pulgas, na pracinha em frente ao colégio Santa Cruz, região de Pinheiros. Muito fraca, está pele e osso. Internei no @citvet por 24 hrs, está inteira, sem anemia, sem infecção, fígado e rins bons! Acredito que fugiu! Por favor me ajudem compartilhando, deve ter um dono procurando por ela. Por hora, colocamos o nome de Angelita. #cachorraperdida #procurasecachorroHoje!!!
#climatestrikeLunatic Magic Beware...🦇 Theophile-Alexandre Steinlen “Chat au Clair de Lune”, c 1900Greve Global pelo clima - São Paulo, 20.9.2019! É de suma importância que todos participem dessa greve global. Acontece que a Amazônia, o Pantanal e o Cerrado, continuam queimando, numa destruição avassaladora, apesar da pressão feita até agora. Além disso, incêndios se espalham por diversos cantos do mundo, como Sibéria, Indonésia e o continente africano. Não podemos relaxar, enquanto mudanças significativas sejam aplicadas de fato.Emocionante! Nunca vi passeata igual, com tanta gente. Acordamos. Graças à Deus e Deusa. Não podemos mais permitir que isso aconteça as Florestas e aos Animais. Fora demônio #forasalles #sosamazoniaPor favor assistam!Gigante pela própria natureza e pela própria ignorância 🇧🇷Precisamos ir para a rua protestar urgente!!! Profundamente abalada com a destruição de lugares sagrados, lugares que sustentam a Vida neste planeta! Todos vão sofrer as consequências desse desmatamento e queimadas! Árvores de 500 anos já eram! Estão encontrando animais queimados, jamais estudados ou conhecidos pelo homem! Estamos sentenciando nossa existência. #prayfortheamazonÉ com profundo pesar, estão cortando uma pequena floresta de no mínimo 70 anos, que cresceu numa casa desocupada. Ainda que haja autorização da PMSP e compensação em outro local, como fica o entorno? Quem irá compensar os morcegos e periquitos que moram nessas árvores?

                
       
















bloglovin



CURRENT MOON

TODAY’S SOUND: POWER STATION POR ARTHUR MENDES ROCHA

O Power Station foi mais um projeto paralelo de grandes bandas que formaram um supergrupo composto por Robert Palmer, Tony Thompson e Bernard Edwards(Chic), mais John Taylor e Andy Taylor (ambos do Duran Duran).

Power.Station

O supergrupo nasceu num hiato do Duran Duran que se dividiu em dois grupos: o Arcadia, com Simon LeBon , Nick Rhodes e Roger Taylor e o Power Station com os dois Taylor, John e Andy.

Na verdade, Roger também fez contribuições em algumas gravações do Power Station.

powerstation_85

A proposta da banda era fazer um som mais pesado que o Duran Duran, com uma batida mais marcada, especialmente dando uma pegada mais rock e mais funk.

Tanto John quanto Roger sempre foram grandes admiradores de Robert Palmer, talvez um dos artistas pops mais ‘underrated’, ou seja, que não teve um reconhecimento merecido em vida, pois ele só foi famoso mesmo no Reino Unido.

The Power Station group

Palmer foi um grande músico, um cara que misturou estilos como rock, jazz, soul, funk de maneira brilhante; ele sabia tocar vários instrumentos e também era um excelente produtor.

Voltando ao Power Station: certa vez, John e Andy, enquanto se apresentavam como o Duran Duran num evento de caridade, em 1983, conheceram Palmer e o convidaram a fazer parte do projeto.

Na verdade, o Power Station era apenas para ser um encontro de amigos, uma banda que iria acompanhar a groupie Bebe Buell (mãe de Liv Tyler), que na época namorava John Taylor, na gravação da canção ‘Get it on (Bang a Gong)’, regravação de um antigo sucesso do T-Rex.

power1

Só que John e Bebe terminaram antes disto se concretizar, assim ele mais Andy resolveram que cada faixa deste novo projeto teria um vocalista convidado e o nome seria Big Brother.

Eles acabaram optando pelo nome em homenagem ao estúdio Power Station, o famoso estúdio nova-iorquino, onde o primeiro álbum foi gravado e concebido.

Um dos convidados era Robert Palmer, para quem eles haviam destinado os vocais de “Communication”.

Assim que Palmer soube que eles também gravariam “Get it On”, ele se ofereceu para gravá-la.

power3

Os resultados das demos de ambas as canções os surpreendeu tanto, que eles resolveram convidar Palmer para gravar o álbum todo.

Logo em seguida, o Power Station assina com a Capitol Records e gravam o álbum de estreia, ‘Power Station”, lançado em 1985, com produção de Bernard Edwards, o sensacional baixista e responsável por o que de melhor o Chic produziu ao lado de Nile Rodgers.

power album

Abaixo um vídeo da gravação do álbum com brincadeiras deles no estúdio, bastidores da gravação do clipe, depoimentos deles sobre como trabalhar com Bernard Edwards e muito mais, lançados no vídeo “The Power Station Video E.P.”:

A primeira música a chamar a atenção do público foi “Some Like it Hot”, faixa contagiante, super dançante, encorpada no funk e que agradou em cheio às pistas de todo o mundo, atingindo o topo das paradas inglesa (14º) e americana (6º).

Tula numa cena do vídeo de "Get it on"

Tula numa cena do vídeo de “Get it on”

O vídeo da música teve alta rotação na MTV e é estrelado pela transex Tula (que fez ponta num filme de James Bond) e a estética neon, colorida, bem 80’s domina:

O segundo single foi “Get it On (Bang a Gong)”, quase repete o sucesso do primeiro, alcançando boas colocações nas paradas, com outro hit dançante e de ritmo irressistível. A estética do vídeo utiliza os desenhos da capa do disco com imagens da banda:

Outra música de destaque do disco era “Go to Zero”, onde é inegável a qualidade dos instrumentos e o vocal de Palmer:

Infelizmente o vídeo da primeira apresentação da música com o grupo completo no programa Saturday Night Live não está disponível no youtube, pois foi a única vez que o grupo se apresentou em sua formação original para uma plateia.

O próximo passo seria uma turnê, porém o inesperado acontece: Palmer desiste de excursionar com eles e se dedicar à gravação do seu próximo álbum solo, no qual ele “aproveitou” alguns de seus companheiros de Power Station e lança seu álbum de maior sucesso, “Riptide”.

power2

Isto acabou por gerar um mal-estar entre os integrantes da banda e eles resolvem chamar um novo vocalista para acompanhar a banda em sua turnê; este alguém acaba sendo Michael Des Barres (da banda Silverhead e que veio a ser marido da groupie Pamela).

Com esta formação, eles se apresentam no Live Aid, em julho de 1985.

power live aid

John Taylor e Michael Des Barres no Live Aid

Depois de uma aparição no seriado de TV, “Miami Vice”, eles tentam um novo single para o filme “Commando” com “We fight for love”, mas ele nem se posiciona nas paradas.

Assim, eles resolvem seguir cada com seus projetos e a banda faz um hiato de dez anos.

Em 1995, a formação original com Palmer, John, Andy e Thompson se reúne para gravar um novo álbum. Porém, John acaba se afastando por razões pessoais, já que enfrentava um divórcio e problemas com drogas, o que o levou a ingressar num rehab.

POWER VIDEO

Assim, apesar de todo o grupo original participar da composição e arranjos das faixas, John não tocou baixo em nenhuma das músicas e sim Bernard Edwards, que acaba sendo o quarto integrante do Power Station no lugar de John.

Porém, no mesmo ano Edwards vem a falecer em decorrência de pneumonia, enquanto o Chic  fazia um show de reunião da banda no Japão.

ps-japantour96

O disco, “Living in Fear” é lançado em 1996, dedicado à memória de Edwards, e acaba por originar apenas o single “She can rock it”, que não chegou nem perto do sucesso dos singles do primeiro álbum.

Mesmo assim, a banda, agora um trio, chegou a fazer uma turnê (que incluía o Japão) em suporte ao disco, onde interpretaram músicas dos dois discos, além de sucessos da carreira solo de Palmer e também do Chic.

Mas as agendas deles não permitiram de continuar e com os falecimentos de Palmer e Thompson, ambos em 2003, é impossível uma volta do Power Station.

Fica a lembrança de bons momentos deles no mundo pop e pela reunião de excelentes músicos num projeto bacana.

   Comentário RSS Pinterest