Warning: include_once(wp-includes/images/pin.png): failed to open stream: No such file or directory in /home/japagirl/public_html/blog/index.php on line 2

Warning: include_once(): Failed opening 'wp-includes/images/pin.png' for inclusion (include_path='.:/usr/lib/php:/usr/local/lib/php') in /home/japagirl/public_html/blog/index.php on line 2

Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /home/japagirl/public_html/blog/index.php:2) in /home/japagirl/public_html/blog/wp-content/plugins/instagrate-to-wordpress/instagrate-to-wordpress.php on line 48
TODAY’S SOUND: SILVANA MANGANO POR ARTHUR MENDES ROCHA – Japa Girl












































































    Unforgetable veggie lunch exxxperience!
Thank you so much @saporebrasil @pietroleemann @lideresempreendedores 
Risoto com aspargos verdes e abóbora, contraste de mousse de couve-flor defumada e arroz silvestre crocante.Happy Sunday!
Plantio de mais de 320 árvores nativas da nossa Mata Atlântica para #florestadebolso de Ricardo Cardim. @fabricadearvores 😉RIP #leeradizwill and #rudolfnureyev 🖤🖤Wake up, Mthrfckrs! 
#10yearchallengeHappy Halloween from Vampirina 🖤“The Proposal” ( between 1880 - 1889) by Knut Ekwall (Swedish - 1843 - 1912)Full purple bloom galore!
#flordesaomiguel #violeteira #ravenala #kaizukaPapa Pirate & Mama Mermaid
#agathalunaJust opened! #cattleyaThe Death of Cleópatra 
Jean Andre Rixens - 1874

                
       
















bloglovin



CURRENT MOON

TODAY’S SOUND: SILVANA MANGANO POR ARTHUR MENDES ROCHA

Nos próximos posts falaremos de algumas das deusas do cinema italiano, optando por aquelas menos badaladas e que deixaram para sempre sua marca nas telas.

Começamos por Silvana Mangano, uma das maiores atrizes do cinema italiano, além de linda, talentosa, uma presença marcante no cinema, tendo trabalhado com diretores como Pasolini, Visconti, De Sica e até David Lynch.

silvana_mangano_60801-1280x1024

Mangano veio de uma família pobre, que passou fome durante a guerra, mas sempre mostrou interesse pelas artes, aprendendo a dançar desde pequena.

Dona de uma beleza física impressionante, Mangano foi notada pelo estilista Georges Armnov, que a convidou para ser modelo e desfilar na França e onde ela fará sua primeira ponta no cinema.

silvana1

De volta à Itália, ela participa do concurso de Miss Roma e ganha, mas perde o Miss Italia para Lucia Bosé, porém conhece amigas como Gina Lollobrigida (que a acompanharão por toda a vida). Mas foi assim que ela começou a ser mais notada pelos diretores que procuravam mulheres bonitas para figuração, fazendo sua estreia no cinema italiano em 1948.

Foi num curso de interpretação que ela conhece Marcello Mastroiani e os dois namoram, sendo que através dele , ela conheça ainda mais profissionais do cinema.

silvana-e-marcello

 

Um deles foi Giuseppe di Santis, que a testou para um papel no filme “Arroz Amargo” (Riso Amaro), porém ela estava muito maquiada e ele não a havia escolhido. Poucos dias depois, ele a encontra nas ruas de Roma, molhada de chuva e quase sem maquiagem e a convida para fazer um novo teste.

silvana_mangano_60803-1600x1200

Assim, ela acaba sendo escolhida para “Arroz Amargo”, filme neo-realista, de 1949,  onde ela fazia o papel de uma mulher que trabalhava nos arrozais. Sua imagem de meias pretas, shorts curtos que revelavam suas coxas causaram furor nos cinemas e ela virou um sex-symbol do cinema italiano do pós guerra, conquistando o mundo, isso com apenas dezoito anos de idade.

A cena de 'Arroz Amargo" que fez Mangano despontar no cinema.

A cena de ‘Arroz Amargo” que fez Mangano despontar no cinema.

Foi no set de filmagens que ela conhece o seu marido Dino De Laurentiiis, produtor que vinha se destacando no cinema e com o qual terá quatro filhos (Veronica, Rafaella, Francesca e Federico).

Mangano com o marido Dino De Laurentiis e os filhos.

Mangano com o marido Dino De Laurentiis e os filhos.

Porém, seu marido não a queria em papéis sexy, guiando sua carreira para papéis mais cerebrais, que exploravam mais seu talento como atriz e não apenas a sua beleza.

silvana-mangano10

Outro sucesso seu foi o filme “Anna’, de Alberto Lattuada, lançado em 1951, e no qual ela dubla a música “El Negro Zumbon” (a canção foi interpretada por Flo Sandon), que virou hit na época.

Em seguida ela faz “L’oro di Napoli” de Vittorio de Sica, o aclamado diretor de “Ladrão de Bicicletas”.

Mangano em cena de "L'oro di Napoli".

Mangano em cena de “L’oro di Napoli”.

Sua beleza foi descrita por Pasolini (que fez três filmes com ela) como sendo uma beleza amarga, que não fazia disto o seu ponto principal; ela era uma personalidade misteriosa, frágil, de emoção vulnerável. Que não se deixava levar pela fama e sim por um trabalho complexo de uma atriz dramática e profunda.

silvana8

O próprio Pasolini a utilizou (numa participação não creditada) no filme “Decameron” como a Madonna, de tão linda e especial que era La Mangano.

silvana-decameron

Outro filme que ela se destacou foi “Ulysses”, de 1954, com ir Douglas e onde ela faz dois papéis: o de Penelope e Circe.

Mangano em cena de "Ulysses".

Mangano em cena de “Ulysses”.

silvana4

No mesmo ano, ela tem outro sucesso comercial com “Mambo”, dirigido por Robert Rossen (oscarizado por “All the King’s men”), onde mais uma vez ela mostra seus dotes de dançarina e toda a sensualidade de uma mulher dividida entre dois homens (Vittorio Gassman e Michael Rennie).

Seus filmes seguintes também chamam a atenção: “La Grande Guerra” (produzido pelo marido em 1959 e estrelando novamente Gassman e Alberto Sordi) e “Five Branded Woman” (produção internacional com Jeanne Moreau, Vera Miles, entre outras), onde ela teve que raspar o cabelo (e continuou belíssima).

Mangano (1a á direita) numa cena de "Five Branded women"

Mangano (1a á direita) numa cena de “Five Branded women”

Mangano se destaca cada vez mais no showbiz, fazendo capas de várias revistas internacionais  como a da Life.

silvana-life

Nos anos seguintes, ela estrela novas produções de Dino Di Laurentiis até que estrela “Il processo di Verona”, de 1963, pelo qual vence seu primeiro David di Donatello, o Oscar italiano.

Quanto mais avança a década de 60, mais Silvana Mangano vai sendo mais admirada, ficando cada vez mais bonita, trocando de penteados, figurinos e arrasando cada vez mais.

silvana10

 

Um de seus parceiros (e muito amigo na vida real) era Alberto Sordi.

silvana-e-alberto

Em 1967, ela estrela seu primeiro filme com Pasolini, “Édipo Rei’, no papel de Jocasta e no mesmo ano também com ele um dos episódios do filme “The Witches” (As Bruxas), filme em cinco episódios dirigido por diferentes diretores e todos tendo ela como estrela principal e onde ela vence seu segundo David di Donatello.

Mangano numa cena de "The Witches".

Mangano numa cena de “The Witches”.

Cena de outro episódio de "The Witches".

Cena de outro episódio de “The Witches”.

No ano seguinte, mais um filme com Pasolini, o cultuado “Teorema”, no qual ela faz o papel da mãe, onde todos se envolvem com o forasteiro (interpretado por Terence Stamp) que seduz toda a família.

Pasolini dirige La Mangano em 'Teorema".

Pasolini dirige La Mangano em ‘Teorema”.

Mangano numa cena de "Teorema' e que acabou virando o poster do filme.

Mangano numa cena de “Teorema’ e que acabou virando o poster do filme.

Em 1971, ela faz seu primeiro filme com outra lenda do cinema italiano: Luchino Visconti, o aristocrata diretor de filmes belíssimos e que a convida para ser a mãe de Tadzio, a paixão do personagem de Dirk Bogarde em ‘Death in Venice” (Morte em Veneza), onde ela desfila toda sua elegância sempre com lindos chapéus e véus.

silvanamangano3

Visconti (no meio) dirige Mangano em “Morte em Veneza”.

Mangano em foto promocional de "Morte em Veneza".

Mangano em foto promocional de “Morte em Veneza”.

Outra cena de "Morte em Veneza".

Outra cena de “Morte em Veneza”.

Nos anos 70, a família de Mangano se muda para os EUA, onde Di Laurentiis fazia cada vez mais filmes com o capital americano e precisava estar por lá para guiar seus negócios.

Porém, Mangano começa a ter crises de depressão e também sofrer de insônia.

silvana_mangano

Em 1973, ela faz um pequeno, mas marcante papel no filme “Ludwig” de Visconti, no qual interpreta Cosima Von Bülow.

Mangano numa cena de 'Ludwig".

Mangano numa cena de ‘Ludwig”.

Em 1974, ela estrela outro filme de Viconti: “Gruppo di famiglia in um interno” (Violência e Paixão), filme que ganhou status de cult com o passar dos anos, e onde ela veste Fendi o filme inteiro, especialmente os casacões de pele pelas quais a marca ficou conhecida.

Mangano chiquérrima de Fendi em "Violência e Paixão".

Mangano chiquérrima de Fendi em “Violência e Paixão”.

silvana-gruppo-di-famiglia-in-un-interno-3

Ela em outra cena de “Violência e Paixão”.

E falando em Fendi, recentemente La Mangano andou inspirando a coleção de acessórios da marca.

silvana-fendi

Com a idade se aproximando, os papéis vão ficando menores para Mangano, até que em 1981 ela vai passar por um dos grandes golpes de sua vida: ela perde o filho Federico num acidente aéreo.

silvana3

Ela nunca se refaz deste golpe e em 1983, ela se separa de seu marido De Laurentiis (o divórico ocorre em 1988).

Afastada do cinema, ela retornará em 1984 num papel no filme “Duna”, uma superprodução que acaba fracassando nas bilheterias, mesmo tendo na direção o visionário David Lynch.

silvana-dune

Mangano em “Duna” de Lynch.

Ela acaba fazendo o filme em razão de que sua filha Raphaela ser uma das produtoras.

Mangando volta ainda uma vez pra as telas no belo filme ‘Olhos Negros” onde contracena ao lado de seu antigo amor, Mastroianni.

silvana_mangano_

Ela descobre ser portadora de um câncer no estômago e vem a falecer em 1989, com apenas 59 anos de idade.

O cinema italiano e mundial perdia uma de suas atrizes mais instigantes, uma mulher de beleza rara, de presença estupenda nas telas e vale rever seus filmes e descobrir as nuances de suas interpretações; atrizes como ela fazem falta pela sua aura de refinamento e autenticidade que poucas vezes foram igualados.

silvana7

 

   Comentário RSS Pinterest