Warning: include_once(wp-includes/images/pin.png): failed to open stream: No such file or directory in /home/japagirl/public_html/blog/index.php on line 2

Warning: include_once(): Failed opening 'wp-includes/images/pin.png' for inclusion (include_path='.:/usr/lib/php:/usr/local/lib/php') in /home/japagirl/public_html/blog/index.php on line 2

Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /home/japagirl/public_html/blog/index.php:2) in /home/japagirl/public_html/blog/wp-content/plugins/instagrate-to-wordpress/instagrate-to-wordpress.php on line 48
Today’s Sound:Kraftwerk por Arthur Mendes Rocha – Japa Girl












































































    Encontrei essa cachorra, com mais de 10 anos, castrada, com uma cirurgia ainda cicatrizando na região torácica, cheia de moscas e pulgas, na pracinha em frente ao colégio Santa Cruz, região de Pinheiros. Muito fraca, está pele e osso. Internei no @citvet por 24 hrs, está inteira, sem anemia, sem infecção, fígado e rins bons! Acredito que fugiu! Por favor me ajudem compartilhando, deve ter um dono procurando por ela. Por hora, colocamos o nome de Angelita. #cachorraperdida #procurasecachorroHoje!!!
#climatestrikeLunatic Magic Beware...🦇 Theophile-Alexandre Steinlen “Chat au Clair de Lune”, c 1900Greve Global pelo clima - São Paulo, 20.9.2019! É de suma importância que todos participem dessa greve global. Acontece que a Amazônia, o Pantanal e o Cerrado, continuam queimando, numa destruição avassaladora, apesar da pressão feita até agora. Além disso, incêndios se espalham por diversos cantos do mundo, como Sibéria, Indonésia e o continente africano. Não podemos relaxar, enquanto mudanças significativas sejam aplicadas de fato.Emocionante! Nunca vi passeata igual, com tanta gente. Acordamos. Graças à Deus e Deusa. Não podemos mais permitir que isso aconteça as Florestas e aos Animais. Fora demônio #forasalles #sosamazoniaPor favor assistam!Gigante pela própria natureza e pela própria ignorância 🇧🇷Precisamos ir para a rua protestar urgente!!! Profundamente abalada com a destruição de lugares sagrados, lugares que sustentam a Vida neste planeta! Todos vão sofrer as consequências desse desmatamento e queimadas! Árvores de 500 anos já eram! Estão encontrando animais queimados, jamais estudados ou conhecidos pelo homem! Estamos sentenciando nossa existência. #prayfortheamazonÉ com profundo pesar, estão cortando uma pequena floresta de no mínimo 70 anos, que cresceu numa casa desocupada. Ainda que haja autorização da PMSP e compensação em outro local, como fica o entorno? Quem irá compensar os morcegos e periquitos que moram nessas árvores?Unforgetable veggie lunch exxxperience!
Thank you so much @saporebrasil @pietroleemann @lideresempreendedores 
Risoto com aspargos verdes e abóbora, contraste de mousse de couve-flor defumada e arroz silvestre crocante.

                
       
















bloglovin



CURRENT MOON

Today’s Sound:Kraftwerk por Arthur Mendes Rocha

Para fecharmos a semana EBM/Industrial falaremos hoje do grupo que é pioneiro de tudo que se fez e se faz na música eletrônica: o Kraftwerk.

O Kraftwerk foi formado na Alemanha em 1970, por Ralf Hütter e Florian Schneider (que ficou no grupo até 2008).

Sua inovação foi absurda, já que trabalhavam com vocoder e computadores em uma época que quase ninguém fazia isto, somente Stockhausen ou os colegas alemães que experimentavam no krautrock (que já falamos aqui).

No início de sua carreira, eles chegaram a lançar dois discos totalmente instrumentais, Kraftwerk e Kraftwerk 2, onde além de tocarem os instrumentos, utilizando distorções e efeitos de estúdio em cima dos instrumentos.

Nesta época, os shows deles eram compostos de uma rústica bateria eletrônica e um órgão eletrônico.

Em 1974, eles lançam “Autobahn”, álbum que mostra uma sonoridade diferente, com uso de novas tecnologias como o minimoog. O sucesso comercial foi imediato e isto os fez investir ainda mais em tecnologia.

A turnê de “Autobahn”, bancada pela gravadora Phonogram, os trouxeram aos EUA, Canadá e Inglaterra pela primeira vez e agora com mais dois membros: Wolfgang Flür e Karl Bartos. Esta acaba sendo a formação clássica do Kraftwerk, tendo durado até o final dos anos 80.

A preocupação visual também já fica evidente, sendo cada disco embalado em cuidadosa direção de arte, com imagens que se tornariam ícones.


Seu disco seguinte, “Radioactivity”, de 1975, abriu-os um mercado maior na Europa e afastando-os da vanguarda para um eletrônico mais pop.

Nos próximos trabalhos “Trans-Europe Express” (1977) e “The Man Machine” (1978), eles continuam fazendo música robótica e com produções cada vez mais elaboradas feitas no estúdio Kling Klang.

Em 1981, eles lançam “Computer World”, disco que demora quatro anos para ficar pronto, já que a idéia era poder levar o estúdio Kling Klang em sua turnê. Um fato curioso: nesta época, o Kraftwerk ainda não possuía um computador.

Suas apresentações ao vivo estavam cada vez mais calcadas em vocais e uso de seqüenciadores, além da utilização de projeções visuais que acompanhavam a música e manequins que eram réplicas deles na música “The Robots”.

Logo após, eles continuam gravando, mas a banda sofre reformulações em seu line-up, enfrentando problemas internos.

Em 1997, eles fazem uma histórica apresentação no Tribal Gathering e finalmente em 1998, fazem um histórico show no Brasil no extinto Free Jazz, show este que marcou uma geração que só os conhecia em discos e vídeos (na qual eu me incluo) e que ficou boquiaberta com a performance deles tanto musical como visual.

A partir dos anos 2000, eles continuam excursionando pelo mundo e lançam o “Tour de France Soundtracks” em 2003, seu primeiro álbum inédito em 17 anos.

O Kraftwerk está na crista da onda, a banda acaba de fazer oito apresentações no Moma, em NY, todas elas esgotadas. A Kraftwerk –Retrospective 1 2 3 4 5 6 7 8, onde durante oito noites, eles apresentaram seus oito álbuns desde “Autobahn”, levando antigos e novos fãs ao delírio. A mídia também se rendeu aos “tiozinhos”, que continuam tendo o mesmo vigor e cada vez mais aparato tecnológico em seus shows. Sem contar as projeções que são o acompanhamento perfeito para sua música tecnológica e futurista.

Todos os vídeos que acompanham este post são destas apresentações em NY no mês passado e ilustram bem a carreira desta banda que a precursora de toda a música eletrônica que conhecemos hoje em dia.

Além disso, esta retrospectiva trouxe à tona a reedição de uma Box set da banda em uma caixa preta de edição limitada (foram feitas 2000 para o mundo inteiro) com os oito álbuns remasterizados, além de livretos especiais com muitas fotos e a história de cada disco.

   Comentário RSS Pinterest