Warning: include_once(wp-includes/images/pin.png): failed to open stream: No such file or directory in /home/japagirl/public_html/blog/index.php on line 2

Warning: include_once(): Failed opening 'wp-includes/images/pin.png' for inclusion (include_path='.:/usr/lib/php:/usr/local/lib/php') in /home/japagirl/public_html/blog/index.php on line 2

Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /home/japagirl/public_html/blog/index.php:2) in /home/japagirl/public_html/blog/wp-content/plugins/instagrate-to-wordpress/instagrate-to-wordpress.php on line 48
dandy – Japa Girl












































































    É com profundo pesar, estão cortando uma pequena floresta de no mínimo 70 anos, que cresceu numa casa desocupada. Ainda que haja autorização da PMSP e compensação em outro local, como fica o entorno? Quem irá compensar os morcegos e periquitos que moram nessas árvores?Unforgetable veggie lunch exxxperience!
Thank you so much @saporebrasil @pietroleemann @lideresempreendedores 
Risoto com aspargos verdes e abóbora, contraste de mousse de couve-flor defumada e arroz silvestre crocante.Happy Sunday!
Plantio de mais de 320 árvores nativas da nossa Mata Atlântica para #florestadebolso de Ricardo Cardim. @fabricadearvores 😉RIP #leeradizwill and #rudolfnureyev 🖤🖤Wake up, Mthrfckrs! 
#10yearchallengeHappy Halloween from Vampirina 🖤“The Proposal” ( between 1880 - 1889) by Knut Ekwall (Swedish - 1843 - 1912)Full purple bloom galore!
#flordesaomiguel #violeteira #ravenala #kaizukaPapa Pirate & Mama Mermaid
#agathalunaJust opened! #cattleya

                
       
















bloglovin



CURRENT MOON

Posts Tagged ‘dandy’

TODAY’S SOUND: DANDY POR ARTHUR MENDES ROCHA

“Dandy” é um filme musical de Peter Sempel, cineasta alemão famoso no circuito underground por seus filmes quase documentais, mas que acabam sendo uma colagem de várias mídias como cinema, música, filosofia, dança e com vários elementos da estética pós-punk.

dandy-poster

dandy---nick-cave

O filme foi lançado em 1988 e gira em torno de Blixa Bargeld e Nick Cave, ambos do grupo Bad Seeds e Bliza também do Einsturzende Neubaten (como já falamos aqui).

dandy

dandy---blixa-e-cave

Na cena abaixo, Blixa interpreta “Death is a Dandy on a horse” (de onde o filme tirou o seu título e que ele interpreta no início e no final):

“Dandy” é intercalado de músicas de Cave e Blixa, sejam em shows ou ensaiando em bares, em suas casas, além de contribuições de grupos alemães como Dieter Meier (do duo eletrônico sueco Yello), Abwärts, Boris Blank, Mona Mur, além de clássicos de Beethoven, Verdi e Mozart.

dmeier

 

meier-in-marrakech


dieter-e-maharaja

Nesta outra cena, Blixa espera por um ônibus, enquanto alguém lhe atira um peixe morto:

O filme não tem uma história, é um exercício em que Sempel joga várias imagens de dança, música, lugares diferentes, textos filosóficos de Voltaire, natureza, animais, utilizando amigos e colaboradores que incluem Kazuo Ohno (o mestre da dança Butô falecido em 2010) e seu filho Kazuo Ohno, Nina Hagen, Dieter Meier, Campino (vocalista da banda punk Die Toten Hosen e ator de filme de Win Wenders), Gudrun Gut (pioneira da música eletrônica alemã e ex integrante do Neubaten), Lene Lovich (cantora que participou do início do movimento new wave), entre outros.

kazuo

campino

Abaixo Cave brinca com uma arma em outra cena do filme:

Até um bule de café, que aparece em mais de uma cena, é creditado como um ator do filme.

Sempel já dirigiu filmes dedicados à Lemmy (do Motorhead), Hagen, Ohno, além de Allen Ginsberg, além de ser amigo pessoal de diretores como Jim Jarmusch, Win Wenders, Dennis Hopper, Kenneth Anger, Jonas Mekas (uma de suas grandes influências e ao qual já dedicou dois documentários) e ter realizado várias exposições de fotos e colagens em todo o mundo.

sempel-e-jarmusch

2dandyfans

Apesar de ter nascido na Alemanha, Semple foi criado na Austrália, onde viveu longe dos centros urbanos e seu amigo era um canguru.

“Dandy” tem várias imagens em cores e p&b, cenas abstratas, filmagens em locações das mais diversas como Marrakesch, NY, Cairo, Berlim, Hamburgo, Madri, Tókio, além do Rio Ganges e as montanhas do Himalaia.

blixa_kazuo

Abaixo, Nick Cave interpreta, no filme, uma versão acústica de “City of Refuge”:

O filme está disponibilizado em sua totalidade no youtube, conforme link abaixo, e foi exibido pela primeira vez no Brasil na 13ª edição da Mostra Internacional de Cinema de SP.

“Dandy” deve ser encarada como uma obra experimental, onde sonhos, pensamentos, ironias e questionamentos nos mostram a onipresença da morte.

dandy---poster-2

   Comentário RSS Pinterest   
 

TODAY’S SOUND: THE WHO POR ARTHUR MENDES ROCHA

The Who é outra banda de rock que dominou as paradas nos anos 60 e 70, influenciando toda uma geração de mods londrinos, e já é quase cinquentona.

the-who---foto-1

A formação original e clássica da banda era Roger Daltrey (vocal), Pete Townshend (guitarra), John Entwistle (baixo) e Keith Moon (bateria) e eles começaram com o The Who em 1964.

the-who---foto-2

Eles começaram em uma banda chamada Detours, que foi criada por Daltrey e convidou Entwistle para participar e este chamou seu colega de escola Townshend para se juntar a eles.

the-who---foto-3

Para conseguirem um contrato com uma gravadora, eles precisavam de um baterista melhor, é aí que entra Keith Moon e o nome acaba mudando para The Who.

A banda viria a se tornar uma das favoritas dos mods, uma subcultura de jovens ingleses que se vestiam meio compotados, com gravatas, capas, calças sociais e andavam de lambretas, além de curtirem R&B, soul e música dançante.

the-who---foto-4

Isto fica bem claro com o disco e o filme “Quadrophenia” (o álbum foi lançado em 1973 e o filme em 1979) que mostra bem o estilo dos mods, seus costumes, suas atitudes, a mania de andar em gangues e enfrentar quem os desafiassem (no caso os rockers).

montagem2

Seus shows eram cheio de energia e tornou-se uma marca registrada Towshend dar seus pulinhos e quebrar guitarras em diversas apresentações. Eles tocaram em importantes festivais como Woodstock, Monterey e o da Ilha de Wright.

Abaixo uma compilação de vídeos que mostra Townshend aprontando todas e a banda se divertindo em programas como o SNL:

Um de seus primeiros grandes sucessos foi a música “My Generation’:

Uma de suas grandes contribuições para a música foi o lançamento da primeira ópera-rock, “Tommy”, obra que os lançou ao time das grandes bandas inglesas e que virou filme em 1975 com direção de Ken Russel e tendo Daltrey no papel principal, ao lado de um elenco de nomes como: Ann Margret, Jack Nicholson, Oliver Reed, Tina Turner (a Acid Queen), Elton John, entre outros.

the-who---tommy

Tommy é sucesso até hoje nos shows da banda; aqui eles interpretam ‘See me, feel me” no Festival de Woodstock

Outro sucesso foi a música ‘Who are you” (que virou tema do seriado ‘CSI”) que chegou ao topo da parada americana:

E também ‘Baba O’Riley”, outro clássico da banda:

Depois de lançarem álbuns de ótimas vendagens, a banda sofre a perda de Keith Moon, que era o mais jamanta deles e morreu dormindo, resultado de uma overdose de um remédio para combater seu alcoolismo. Ele faz muita falta no mundo da música e foi um dos grandes bateras que o rock já produziu.

keith-moon

Ao todo em sua carreira o Who já vendeu mais de 100 milhões de discos e seus shows sempre são bem disputados, apesar de agora eles excursionarem bem menos que em outros anos.

the-who---foto-5

Anos mais tarde, em 2002, a banda sofreu outro baque com a morte de Entwistle, que foi encontrado morto em um hotel, vítima de um ataque cardíaco (potencializado por seu vício em cocaína).

Desde seu começo, o Who foi uma banda que primou pelo estilo no vestir. Se virmos os vídeos antigos deles, por serem dos anos 60, eles optavam por um visual mais dandy, com golas nehru, jabôs,  brocados, veludos, peles, visual colorido e psicodélico, além de cabelos mais penteados com muita franja e costeletas pronunciadas.

the-who---60's

Com os mods dominando a cena, o estilo do Who veio bem calcado no que a juventude da época vestia; calças justas e bem cortadas, botas de cano curto (chelsea boots), camisas com grafismos, quadriculados, listrados, muito preto, branco e cinza, até mesmo paletó da bandeira inglesa (como vemos Townshend vestindo na foto abaixo):

montagem

Nos anos 70, eles assumem um visual mais hippie-chic, com destaque para Daltrey, que virou um sex-symbol da época, com os cabelos crespos e compridos, procurando valorizar seu físico privilegiado, usando camisetas apertadas, com o peito de fora, estampas, patchwork, franjas, ponchos, jeans apertados, coletes, batas e mais.

the-who---daltrey

Os demais membros também não deixavam por menos: Moon era uma figura divertida, sempre aprontando e com aquela cara de louco; Towshend e sua atitude rebelde, bem rock n’ roll e Entwistle mais na dele, eles optavam por camisas estampadas, jaquetas com brilhos, coletes, todos bem cortados e de ótima qualidade, muitas vezes apostando em algum detalhe especial (como a jaqueta do Entwistle), na foto abaixo:

the-who---foto-6

A banda teve influência em bandas como U-2, Oasis, Blur, Pearl Jam, The Clash, além das bandas do início do punk como MC5, Stooges e até hoje várias bandas modernas se inspiram no som criado pelo The Who.

the-who---foto-7

No ano passado, os membros restantes Daltrey e Townshend (mais novos integrantes) participaram do show de encerramento das Olímpiadas e também fizeram a turnê do show do disco Quadrophenia., que continuou neste ano também, mas infelizmente não chegou ao Brasil.

   Comentário RSS Pinterest