Warning: include_once(wp-includes/images/pin.png): failed to open stream: No such file or directory in /home/japagirl/public_html/blog/index.php on line 2

Warning: include_once(): Failed opening 'wp-includes/images/pin.png' for inclusion (include_path='.:/usr/lib/php:/usr/local/lib/php') in /home/japagirl/public_html/blog/index.php on line 2

Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /home/japagirl/public_html/blog/index.php:2) in /home/japagirl/public_html/blog/wp-content/plugins/instagrate-to-wordpress/instagrate-to-wordpress.php on line 48
Dusty Springfield – Japa Girl



























































                
       
















bloglovin



CURRENT MOON

Posts Tagged ‘Dusty Springfield’

TODAY’S SOUND: BOBBY WOMACK POR ARTHUR MENDES ROCHA

Outro importante artista que perdemos recentemente foi Bobby Womack, uma verdadeira lenda do soul music e que nos últimos anos de sua vida continuou compondo, cantando e tocando brilhantemente.

bobby5

Womack nasceu de uma família muito pobre, não tinha quase o que comer e dividia a cama com mais dois irmãos, mas através de sua dedicação à música (e seu talento), ele conseguiu vencer as dificuldades. Seu pai possuía um violão e foi através dele que Womack foi treinando e conseguindo tocar blues, soul, country e até música clássica.

bobby3 Não demorou para que ele se unisse aos irmãos e cantassem e tocassem em igrejas gospel, ficando conhecidos como The Womack Bothers. Mas a sua grande chance aconteceu quando o pai conseguiu um contrato para que eles abrissem para o The Soul Stirrers, em 1956.

bobby4 (1)

O vocalista do Soul Stirrers era Sam Cooke e foi ele que deu o maior apoio aos meninos Womack, conseguindo que eles abrissem os shows da turnê das Staple Singers.

bobby_womack_dead

Seu irmão Curtis (do duo Womack & Womack) tinha a voz mais suave, mas Bobby tinha mais carisma e voz de barítono. Foi Cooke que os aconselhou na transição do gospel para a soul music, assinando com eles na sua gravadora SAR e mudando seu nome para The Valentinos.

Bobby+Womack,+with+guitar

Sam Cooke e ao fundo na guitarra, Bobby Womack

Em 1962, eles reescrevem um de seus hits de gospel como ‘Lookin’ for a love” (regravado pelo J. Geils Band) e tem um de seus primeiros sucessos soul, com produção e arranjo de Cooke.

Em 1964, Bobby e sua cunhada Shirley compõem e gravam a canção, ‘It’s all over now”, um blues-country que falava do término de um caso de amor.

Quando a canção vinha conquistando as paradas, esta acaba sendo gravada pelos Rolling Stones, que atingem o primeiro lugar. No começo, Bobby ficara revoltado com a gravação, já que achava que os Stones haviam se apoderado de sua música, mas quando começou a receber os cheques com os lucros da música, ele acabou aceitando.

Bobby-Womack-32

The Valentinos também acabam abrindo shows para James Brown e sua banda. Bobby vem de uma época de ouro do soul, já que dividia palcos e festivais com artistas como Marvin Gaye, Tammi Terrel, Jackie Wilson, Otis Redding, entre outros. Porém, com o assassinato de Sam Cooke, o The Valentinos fica sem gravadora e sem seu mentor e acabam terminando.

HANDOUT  hepta_44097.jpg

Bobby se emprega como músico na banda de Ray Charles, onde ficará de 1965 a 1968. Logo após a morte de Cooke, ele consola e acaba casando com sua viúva, Barbara, gerando a ira de seus colegas de soul e tendo que se mudar para Memphis.

bobby 2

Ele também participa como músico em álbuns de Aretha Franklin (como ‘Lady Soul”) e Dusty Springfield (“Dusty in Memphis) e escreve também para Wilson Pickett (em músicas como “I’m a midnight mover” e ‘I’m in love”).

BobbyWomack_1972_Gruen

Finalmente em 1968, ele grava seu primeiro álbum solo, “Fly me to the moon”, onde ele obtém o seu primeiro grande hit com uma regravação de “California Dreamin’” (do Mama & the Papas).

Bobby colaborou com seu amigo Sly Stone no álbum “There’s a riot goin’ on” e também com Janis Joplin, no álbum ‘Pearl”, onde ela gravou “Trust me”, de autoria dele.

bobby e sly

Bobby com Sly Stone

Nesta época, ele se envolve com drogas, incluindo cocaína, pílulas, além de beber muito. Em 1971, ele lança o álbum ‘Communication”, disco que incluía o hit “That’s the way I feel about cha”:

O disco atingiu o quinto lugar na parada R&B da Billboard e ainda originou outra conhecida música dele,“(If you don’t want my love) give it back”, com backing vocals de Pam Grier (atriz dos filmes blaxploitation), entre outras:

Em 1972, ele lança ‘Understanding”, álbum cujo destaque era “I can understand it”, que virou um hit dos clubs de soul e gays da era pré-disco e foi regravado pelo New Birth:

Outra música do disco era “Woman’s gotta have it”, que atingiu o primeiro lugar da parada R&B.

Logo em seguida, ele lança outro clássico: a trilha de ‘Across 110th Street”, filme de blaxploitation cujo tema principal foi (re)utilizado por Quentin Tarrantino no filme “Jackie Brown” (com sua amiga Pam Grier) e mostrou às novas plateias a genialidade de Bobby Womack.

bobby 1

Abaixo ele interpreta a música, falando antes com seus fãs, no programa Soul Train:

Em 1974 ele regrava o antigo sucesso dos Valentino, ‘Lookin’ for a love”. O single acaba sendo um de seus maiores hits, chegando ao 10º lugar da parada da Billboard.

No mesmo ano, ele perde seu irmão Harry e entra num período de depressão, quando grava álbuns que não fazem sucesso. Ele opta por não gravar mais álbuns até o final da década, apenas participando de álbuns de Ronnie Wood (‘Now look”), Wilton Fedler (dos Crusaders), entre outros.

Bobby-Womack-1-Watermark

Womack com Ronnie Wood

Nos anos 80, ele volta a gravar com o disco “The poet”, cujo single “If you think you’re lonely now” atinge o terceiro lugar da parada R&B e ele passa a ter reconhecimento na Europa também.

Durante os anos 80, ele irá gravar mais participações, mas seu vício em drogas o impede de se dedicar à sua carreira e ele vai para um centro de reabilitação. Um dos motivos mais fortes deste vício foi a morte de seus filhos, Truth (em 1978) e Vincent (em 1986).

Bobby Womack com Michael Jackson

Bobby Womack com Michael Jackson

Womack teve participação nos vocais da música “Harlem Shuffle”, dos Rolling Stones, lançada em 1986. Ele voltará a gravar um álbum somente em 1989, com ‘Ressurection” e novas participações em discos como de Todd Rundgren, Van Morrison e Wu-Tang Clan.

bobby-womack-1974-billboard-650

Nos anos 90 e início dos 00, ele enfrentará diversos problemas de saúde como Alzheimer, diabetes e câncer. Bobby foi um guerreiro, conseguindo vencer o vício e os problemas de saúde e volta com participação especial na música do Gorillaz, ‘Stylo”.

A canção acaba sendo um revival em sua carreira, pois passa a ser conhecido por uma nova geração e assina com o selo XL Recordings (selo de música eletrônica que lançou entre outros The Prodigy).

bobby-womack5

Pelo selo ele lança “The Bravest man in the universe’, com produção de Damon Albarn (do Blur e Gorillaz) e Richard Russell (dono do selo). Uma das faixas é uma colaboração com Lana Del Rey, “Dayglo Reflection”.

Bobby-Womack

Womack com Damon Albarn

Abaixo um vídeo com a música-título do álbum (com Albarn) e a música com Lana:

Em 2013, a BBC Four lhe dedicou um documentário, “Across 110th Street”, que pode ser visto no youtube:

Há a promessa do lançamento de um disco póstumo, “The best is yet to come”, que deve contar com participações de Stevie Wonder, Snoop Doggy Dog, Eric Clapton, entre outros, mas até agora nada.

bobby atual

Womack faleceu aos 70 anos, no ano passado; seu legado foi de uma das vozes mais características do soul, com seu timbre especial, o groove de suas produções e arranjos – ele participou ativamente para tornar o soul um dos ritmos mais apreciados em todos os tempos.

   Comentário RSS Pinterest   
 

TODAY’S SOUND: JACQUES BREL POR ARTHUR MENDES ROCHA

Encerrando nossos posts sobre chanson française, hoje falo sobre Jacques Brel, que na verdade era belga, mas fez sua carreira na França, onde se destacou na música e no cinema.

Jacques Brel On Stage At "La Tete De L'Art", Avenue De L'Opera In Paris, France -

Brel foi dos cantores que optou por temas que fugissem um pouco do gênero romântico, assim suas canções possuem letras mais darks e adultas, temáticas mórbidas, mais ao estilo de um Dylan, Leonard Cohen ou um Woody Guthrie.

Ele cantava as prostitutas, os marinheiros, os desajustados sociais; ele era como um rapper que declama seus versos com toda a emoção possível. Atacando a burguesia e a igreja, ele expressava suas angústias através da música.

Jacques-Brel-12

Brel nasceu na Bélgica, em 1929, e desde cedo foi demonstrando amor pelas artes, especialmente pela música, começando a tocar guitarra aos quinze anos.

Inclusive, no final dos anos 40, ele participava do coral jovem da igreja de seu bairro, além de compor suas próprias canções.

jacques brel3

Em 1953, a gravadora Phillips lança seu primeiro single, “La Foire”:

O lançamento lhe proporciona alguns shows modestos até que decide por se mudar para Paris.

É na capital parisiense que Brel realmente terá o reconhecimento que merece, fazendo sua estreia nos palcos do Olympia em 1954 e logo em seguida, realizando concertos pela França.

jacques

Seu álbum de estreia, “Jacques Brel et sés chansons”, é lançado e entre os destaques estava “Sur la place”, acompanhado da orquestra de François Rauber, que será um de seus habituais colaboradores:

Porém, a venda do álbum é inexpressiva; mesmo assim, ele é notado por Juliette Gréco, que grava a música “Le diable”, de sua autoria.

 Até que, em 1956, ele lança um EP com a canção, “Quand on n’a pás que l’amour”, que se torna o seu primeiro hit, chegando ao 3º lugar na parada francesa:

Até o final da década, ele lança mais três álbuns, além de excursionar por diversos países com shows.

Aos poucos, ele ia conquistando os países de língua inglesa, tendo seu primeiro álbum editado nos EUA, que consistia numa compilação dos discos que gravou pela Phillips e fazendo seu primeiro show em 1963 no solo americano, no Carnegie Hall, em NY.

jacques8

No mesmo ano, ele lança mais um ótimo disco, “Jacques Brel accompagne par François Rauber et son orchestra”, onde se destaca a música “Les Toros”, onde comparava a morte dos touros com soldados na guerra.

Os artistas americanos começavam a prestar mais atenção em suas brilhantes composições, entre eles o poeta McKuen, que faz as versões de Brel para o inglês.

jacques-brel-4de24a2ba2493

No próximo disco, “Brel 6”, mais uma dramática música falando de um soldado: “Le suivant.

Em 1966, McKuen faz a versão para o inglês de uma das composições de Brel, “Ne me quitte pas”, que se transforma em “If you go away” na voz de Damita Jo e que se torna um estouro nos EUA.

Agora sim, o nome de Brel era quente em terras americanas e artistas como Sinatra, Tom Jones, Neil Diamond, Judy Colins, Joan Baez, entre outros, queriam gravar suas canções.

Cansado e esgotado, Brel decide se despedir dos palcos com um último show no Olympia, em 1966, mas como seus discos estavam fazendo sucesso na América, ele tinha ainda uma agenda cheia a cumprir antes de se afastar do stage.

jacques 5

Em 1967, ele resolve atacar no cinema, estrelando o primeiro de uma série de dez filmes, onde ele aparece como ator e tem suas músicas na trilha sonora.

Inclusive, ele também dirigiu um filme, “Franz”, de 1973, no qual atua ao lado de outra diva da música, Barbara.

Ainda em 1968, ele estreia no teatro, com a adaptação de “L’homme de la Manche”, num papel que lhe cabe perfeitamente, o do sonhador e idealista Don Quixote. A peça se torna um sucesso com mais de 150 apresentações.

jacques 7

No mesmo ano, em NY, um musical com suas canções, “Jacques Brel is alive and well and living in Paris”, se torna um grande sucesso na Broadway e coloca seu nome em voga novamente.

Mais artistas como Scott Walker e David Bowie, entre outros, decidem gravar suas composições com letras em inglês. Walker grava “Jackie’, a versão de “Jacky’, de Brel (incluída num episódio de “Absolute Fabulous”):

 

Depois dos anos dedicados ao cinema, Brel decide comprar um veleiro para viajar pelo mundo.

Ele volta assim que descobre que estava com câncer no pulmão, mas consegue se operar a tempo.

jacques-brel-aventure-c-est-aventure

Assim que se recupera, ele volta a viajar de veleiro e se apaixona pelas Ilhas Marquesas, na Polinésia Francesa, onde decide viver.

Ele volta à França para gravar o seu último álbum, “Brel”, lançado após um hiato de dez anos sem gravar e que acaba vendendo mais de um milhão de cópias.

jacques 2

Em 1978, sua saúde volta a se deteriorar e ele volta à Paris, onde vem a falecer de embolia pulmonar, tendo apenas 49 anos de idade.

 

Brel se tornou uma referência na música mundial, suas letras filosóficas (fortemente influenciadas pelo Existencialismo), de um lirismo impressionante, atraíram os mais diferentes intérpretes, de Dusty Springfield a Cindy Lauper, de Brenda Lee a Marc Almond; não teve quem não se rendeu ao seu talento.

jacques 6

Em 2013, o próprio Almond narrou o documentário da BBC, “Behind the Brel”, um tributo à genialidade de Jacques Brel.

 

   Comentário RSS Pinterest