Warning: include_once(wp-includes/images/pin.png): failed to open stream: No such file or directory in /home/japagirl/public_html/blog/index.php on line 2

Warning: include_once(): Failed opening 'wp-includes/images/pin.png' for inclusion (include_path='.:/usr/lib/php:/usr/local/lib/php') in /home/japagirl/public_html/blog/index.php on line 2

Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /home/japagirl/public_html/blog/index.php:2) in /home/japagirl/public_html/blog/wp-content/plugins/instagrate-to-wordpress/instagrate-to-wordpress.php on line 48
Elvis Costello – Japa Girl












































































    Encontrei essa cachorra, com mais de 10 anos, castrada, com uma cirurgia ainda cicatrizando na região torácica, cheia de moscas e pulgas, na pracinha em frente ao colégio Santa Cruz, região de Pinheiros. Muito fraca, está pele e osso. Internei no @citvet por 24 hrs, está inteira, sem anemia, sem infecção, fígado e rins bons! Acredito que fugiu! Por favor me ajudem compartilhando, deve ter um dono procurando por ela. Por hora, colocamos o nome de Angelita. #cachorraperdida #procurasecachorroHoje!!!
#climatestrikeLunatic Magic Beware...🦇 Theophile-Alexandre Steinlen “Chat au Clair de Lune”, c 1900Greve Global pelo clima - São Paulo, 20.9.2019! É de suma importância que todos participem dessa greve global. Acontece que a Amazônia, o Pantanal e o Cerrado, continuam queimando, numa destruição avassaladora, apesar da pressão feita até agora. Além disso, incêndios se espalham por diversos cantos do mundo, como Sibéria, Indonésia e o continente africano. Não podemos relaxar, enquanto mudanças significativas sejam aplicadas de fato.Emocionante! Nunca vi passeata igual, com tanta gente. Acordamos. Graças à Deus e Deusa. Não podemos mais permitir que isso aconteça as Florestas e aos Animais. Fora demônio #forasalles #sosamazoniaPor favor assistam!Gigante pela própria natureza e pela própria ignorância 🇧🇷Precisamos ir para a rua protestar urgente!!! Profundamente abalada com a destruição de lugares sagrados, lugares que sustentam a Vida neste planeta! Todos vão sofrer as consequências desse desmatamento e queimadas! Árvores de 500 anos já eram! Estão encontrando animais queimados, jamais estudados ou conhecidos pelo homem! Estamos sentenciando nossa existência. #prayfortheamazonÉ com profundo pesar, estão cortando uma pequena floresta de no mínimo 70 anos, que cresceu numa casa desocupada. Ainda que haja autorização da PMSP e compensação em outro local, como fica o entorno? Quem irá compensar os morcegos e periquitos que moram nessas árvores?Unforgetable veggie lunch exxxperience!
Thank you so much @saporebrasil @pietroleemann @lideresempreendedores 
Risoto com aspargos verdes e abóbora, contraste de mousse de couve-flor defumada e arroz silvestre crocante.

                
       
















bloglovin



CURRENT MOON

Posts Tagged ‘Elvis Costello’

TODAY’S SOUND: BEBE BUELL POR ARTHUR MENDES ROCHA

Ela é mãe de Liv Tyler, já pousou para a revista Playboy, namorou vários roqueiros, além de escrever e também cantar – ela é Bebe Buell.

bebe playboy

Photo of Bebe Buell

Bebe é uma das groupies mais famosas do mundo, pois de seu rápido relacionamento com Steven Tyler (do Aerosmith) gerou a atriz Liv Tyler, tão linda quanto a mãe.

bebe e liv

A lista de conquistas de Bebe inclui Mick Jagger, Iggy Pop, David Bowie, Jimmy Page, Elvis Costello, David Cassidy, Rod Stewart, Stiv Bators, John Taylor (do Duran Duran), Richard Butler (do Psychedeic Furs), Billy Idol, entre outros.

bebe e iggy

Por esta lista, Bebe já pode ganhar o título da groupie que mais pegou roqueiros em todos os tempos.

bebe e stiv

Bebe é americana, nascida em Virginia, e aos 10 anos ela já cantava no coral de sua igreja.

bebe 6

Ela foi descoberta aos 17 anos por Eileen Ford, da famosa agência de modelos Ford e tornou-se uma modelo de sucesso, mudando-se para NY.

Fashion Model Bebe Buell

Bebe Buell tee shirts

Lá, ela fez vários editoriais, campanhas, capas de revistas, até ser convidada para posar nua para a Playboy, em 1974. Ela aceitou o convite e acabou sendo despedida da Ford.

Bebe_Buell_playboy

kinopoisk.ru

Ela é carinhosamente chamada de ‘friend to the stars”, pois seu círculo de amigos incluem, além dos pop stars citados, Andy Warhol, Jack Nicholson, Warren Beatty, e mais.

bebe e richard

Bebe badalou o que pode, aproveitando sua juventude, ela causou no mundo da música, jogando seu charme sobre os pop stars e conquistando todos com sua beleza estonteante.

kinopoisk.ru

 

Ela foi bastante citada no livro “Please Kill me”, especialmente nas noitadas no Max’s Kansas City, entre outros lugares bafônicos de NY na época.

bebe at maxs

Na verdade, o sonho dela sempre foi a música e o relacionamento com tantos músicos de talento a inspiraram ainda mais a formar sua própria banda, o que o fez, em 1980, quando formou o the B-Sides. O primeiro EP teve produção de Rundgren.

Bebe-Buell-and-Todd-Rundgren

Em 1981, ela lançou um EP pelo selo Rhino tendo como integrante de sua banda, Ric Ocasek (do The Cars). Uma das músicas era “The Little Black Egg”:

Em 1985, ela formou uma banda composta somente de mulheres, The Gargoyles, que lançou singles como “Luv Reaction”:

A banda, que chegou a abrir shows para o Ramones, terminou para que ela pudesse se dedicar à carreira da filha, Liv, que acabou virando um grande nome em Hollywood.

bebe5

Mas na verdade, aquele que ajudou a criá-la, e que a própria Liv considerou pai durante muito tempo, era o cantor e compositor Todd Rundgren (que ficou com Bebe de 1972 a 1979). Para proteger Liv, Bebe escondeu a verdade dela muito tempo, pois Tyler foi viciado em drogas pesadas e ela achava que isto prejudicaria sua filha.

bebe e liv2

Até que, quando Liv ficou mais madura, ela resolveu contar a sua filha e ao mundo que o verdadeiro pai de Liv era Steven Tyler, gerando um frenesi na mídia.

bebe e steve

Cameron Crowe, o diretor de “Almost Famous” também baseou o personagem de Kate Hudson em Bebe do qual era amigo. Apesar de Pamela Des Barres também ter sido consultada para ajudar Hudson a compor melhor sua personagem.

bebe for oui

Em 2001, ela lançou sua autobiografia, “Rebel Heart: An American Rock n’ Roll journey”, cheia de bafos e histórias interessantes envolvendo seus relacionamentos.

bebe cover 2

Depois de vários projetos musicais, ela acabou lançando, em 2011, o álbum “Hard Love”, produzido por seu atual marido, James Wallerstein (das bandas Das Damen e Vacationland).

bebe hard love

Seu trabalho mais recente, ‘Secret Sister-Hello Music City”, acabou de ser lançado e neste ela vem acompanhada da banda Nashville Aces.

bebe1

Bebe foi das groupies de maior longevidade, nunca desistiu de lançar discos, continua na ativa até hoje, além de ter se tornado um ícone pop.

bebe4

   Comentário RSS Pinterest   
 

TODAY’S SOUND: EDDY GRANT POR ARTHUR MENDES ROCHA

A música de Eddy Grant inclui vários gêneros: reggae, calypso, pop, soul, eletrônica, soca e até um gênero criado por ele, o ringbang.

Eddy-grant-1

Eddy nasceu na Guiana, tendo contato com a música negra desde cedo, seja africana ou caribenha.

eddy_grant2

Logo cedo, sua família acaba se mudando para Londres, e ele conhece o som de Chuck Berry e do pop inglês: esta mistura de culturas tem influência fundamental na sua música.

Eddy forma, no final dos anos 60, o grupo The Equals, um dos primeiros grupos inter-raciais a atingir sucesso nas paradas com “Baby come back”, a qual ele era o compositor, guitarrista e produtor e com a qual o grupo chegou no Top of the Pops em 1968:

Outro hit deles foi “Police on my back”, regravado pelo Clash:

Porém as pressões de apresentações e turnês lhe causaram um ataque cardíaco, isto aos 23 anos, o que o levou a rever suas prioridades.

Nos anos 70, ele deixa o grupo e abre um estúdio de gravação, onde treina suas habilidades, além de produzir novos grupos que havia descoberto.

eddy-grant-3

Eddy toca vários instrumentos, além de cantar muito bem e com a influência da música africa-na, mais o reggae, o pop, rock, calypso, baixo predominante; tudo isto deriva no som da soca, cujo hit “Hello Africa” estava no seu primeiro disco solo:

Em 1979, ele lança o álbum “Walking on Sunshine”, cuja música título é influência fundamental na cena electro, especialmente na versão que Arthur Baker, sob o nome de Rockers Reveng, refez em 1982:

O disco é todo produzido por Eddy, que coloca um pouco de funk, disco, e gera também uma música de protesto que ficou famosa: “Living on the frontline”

Nos anos 80, Eddy lança vários álbuns, todos eles são bem sucedidos em vendagens e originam sucessos como “I don’t wanna dance”, primeiro lugar na parada inglesa em 1982:

Outro grande sucesso foi “Electric Avenue”, que atingiu o segundo lugar das paradas inglesas e americanas, além de virar um hit nas pistas de dança em todo o mundo:

Mas as pressões por mais hits acabam o estressando e ele se muda com a família para Barbados, no Caribe, onde monta um estúdio de ponta, utlizado pelos Rolling Stones, Sting, Elvis Costello, entre outros.

eddy-grant-4

Eddy continua se apresentando em grandes shows e festivais fora do Caribe, bem como adquirindo o catálogo de artistas clássicos do calypso e tornando o gênero mais difundido no resto do mundo através de sua gravadora, a Ice Records.

Eddy-Grant-5

No novo milênio, ele se dedica de corpo e alma ao calypso, soca e ringbang, este último ritmo é uma concepção dele, um rimo musical de fortes raízes na música africana, um ritmo jovem e dançante, que transpõe as barreiras geográficas e culturais, tornando uma música apreciada nos mais diferentes lugares e que ele acredita que terá um dia a mesma força do reggae.

eddy-grant6

   Comentário RSS Pinterest   
 

TODAY’S SOUND: THE SPECIALS POR ARTHUR MENDES ROCHA

The Specials dominou as paradas inglesas em meados dos anos 80 quando seu mix de ska, 2 tone, rock steady e punk agradava em cheio uma juventude que lutava por igualdade social.

specials---foto-1

A banda surgiu em 1977, quando Jerry Dammers (compositor/tecladista) se juntou a Terry Hall (vocais), Lynvall Golding (guitarra/vocais), Neville Staple (vocais/percussão), Roddy Radiation (guitarra), Sir Horace Gentleman (baixo) e John Bradbury (bateria) e formou o Automatics,  o Conventry Automatics e depois o Special A.K.A.

specials---foto-2

Um de seus admiradores era o The Clash, que os convidou para abrirem os seus shows na turnê “On Parole”, tonando-os mais conhecidos para toda uma nova geração.

specials---com-clash

Desde o início, os Specials optaram por lançar seus trabalhos por seu selo próprio, o 2 Tone Records, que apresentava uma programação visual bem característica, com capas em P&B, quadriculadas, com letterings que podiam ser facilmente identificados.

specials_logo

Seu primeiro single, ‘Gangsters”, foi direto para o top 100 britânico em 1979:

Eles também apoiavam o Rock Against Racism, organização que lutava pela igualdade de direitos raciais, justamente algo com que banda sempre se preocupou, pois seus integrantes eram tanto brancos como negros.

specials---foto-3

Na verdade, eles fazem parte da segunda geração do ska, o ritmo jamaicano que fundia ritmos caribenhos com jazz e rhythm & blues, quando os jamaicanos importavam ritmos americanos e faziam as suas versões, sendo um percussor do reggae.

specials---foto-4

O jeito de vestir dos Specials chamava atenção com seus ternos ao estilo mod, chapéus de feltro, bonés de tweed, óculos escuros, camisas brancas e listradas misturadas a gravatas escuras, camisa polo Fred Perry, mocassins, sempre tendendo para o forte contraste de dois tons, como sua gravadora e o estilo musical.

specials---fashion

Os jovens ingleses copiavam seu estilo e dançavam à sua música contagiante como “Too much, too Young”, incluída no disco de estreia deles, “Specials”, produzido por ninguém menos que Elvis Costello e lançado em 1979.

O disco tinha a icônica capa abaixo, toda em P&B, com a banda olhando para o lado; agora sim a banda passa a se chamar apenas The Specials.

specials-foto-capa-specials

A canção causa polêmica, pois fala de gravidez na adolescência e aborto, deixando a BBC de cabelo em pé.

O álbum também incluía o mega hit da banda: “A Message to you, Rudy”, aqui numa apresentação no programa cult britânico Old Grey Whistle Test:

O disco teve excelente recepção de público e crítica e constitui um momento ápice do ska feito na Inglaterra, tanto que o site Pitchfork e a revista Rolling Stone consideram um dos grandes discos dos anos 70/80.

O segundo álbum, “More Specials”, não alcança o sucesso do primeiro, mas alcança o top 5 na Inglaterra com músicas como ‘Rat Race”:

O número um nos charts é atingido com o single “Ghost Town”, lançado em 1981:

‘Ghost Town’ é até hoje considerada uma das grandes músicas de protesto inglesas e foi bastante executada nas revoltas ocorridas em Londres em 2011.

Um dado interessante é que nos dois primeiros álbuns da banda, eles tiveram como backing vocals nomes como Chrissie Hynde (dos Pretenders) e Belinda Carlisle (das Go Go’s).

specials---foto-5

Porém, um baque acontece com a banda quando Staples, Golding e Hall saem para formar o Fun Boy Three.

Durante os anos seguintes, a banda teve diversas formações, mas nunca teve o mesmo line-up inicial.

Seu álbum seguinte, “In the Studio”, foi lançado em 1984 e não tem mais o mesmo sucesso dos anteriores, mas pode se destacar o single “(Free) Nelson Mandela”, homenagem ao líder africano, recentemente falecido.

A volta dos Specials só vem a acontecer mesmo em 1993, como banda de apoio do disco da lenda do ska, o jamaicano Desmond Dekker.

Em meados e final dos anos 90, eles voltam com dois discos, incluindo releituras e covers de clássicos do reggae e ska e também mais dois discos no início dos anos 00, mas todos eles não muito expressivos.

specials---foto-6

The Special só voltará mesmo em 2007 para apresentações no Festival de Glastonburry, onde se apresentam ao lado de Lily Allen e Damon Albarn (do Blur).

specials---foto-7

Porém Dammers não participa destas novas formações e acusa a banda de ter se apossado do nome Specials, contudo ele se apresenta em 2008 no concerto dos 90 anos de Nelson Mandella no Hyde Park, cantando ao lado de Amy Winehouse, que era grande admiradora da banda.

specials---foto-8

Da formação original permaneceram Golding, Panter, Hall, Radiation e Bradburry e eles continuam a fazer shows e acabaram de participar de uma turnê americana em 2013 com ingressos esgotados.

specials--hoje

The Specials é uma banda que entrou para a história da música inglesa, dominando o top 10 de 1979 a 1981 e mostrando que boa música e mensagens políticas poderiam tornar o pop ao mesmo tempo dançante e engajado.

   Comentário RSS Pinterest