Warning: include_once(wp-includes/images/pin.png): failed to open stream: No such file or directory in /home/japagirl/public_html/blog/index.php on line 2

Warning: include_once(): Failed opening 'wp-includes/images/pin.png' for inclusion (include_path='.:/usr/lib/php:/usr/local/lib/php') in /home/japagirl/public_html/blog/index.php on line 2

Warning: session_start(): Cannot send session cookie - headers already sent by (output started at /home/japagirl/public_html/blog/index.php:2) in /home/japagirl/public_html/blog/wp-content/plugins/instagrate-to-wordpress/instagrate-to-wordpress.php on line 48
Wayne Hussey – Japa Girl












































































    Lunatic Magic Beware...🦇 Theophile-Alexandre Steinlen “Chat au Clair de Lune”, c 1900Greve Global pelo clima - São Paulo, 20.9.2019! É de suma importância que todos participem dessa greve global. Acontece que a Amazônia, o Pantanal e o Cerrado, continuam queimando, numa destruição avassaladora, apesar da pressão feita até agora. Além disso, incêndios se espalham por diversos cantos do mundo, como Sibéria, Indonésia e o continente africano. Não podemos relaxar, enquanto mudanças significativas sejam aplicadas de fato.Emocionante! Nunca vi passeata igual, com tanta gente. Acordamos. Graças à Deus e Deusa. Não podemos mais permitir que isso aconteça as Florestas e aos Animais. Fora demônio #forasalles #sosamazoniaPor favor assistam!Gigante pela própria natureza e pela própria ignorância 🇧🇷Precisamos ir para a rua protestar urgente!!! Profundamente abalada com a destruição de lugares sagrados, lugares que sustentam a Vida neste planeta! Todos vão sofrer as consequências desse desmatamento e queimadas! Árvores de 500 anos já eram! Estão encontrando animais queimados, jamais estudados ou conhecidos pelo homem! Estamos sentenciando nossa existência. #prayfortheamazonÉ com profundo pesar, estão cortando uma pequena floresta de no mínimo 70 anos, que cresceu numa casa desocupada. Ainda que haja autorização da PMSP e compensação em outro local, como fica o entorno? Quem irá compensar os morcegos e periquitos que moram nessas árvores?Unforgetable veggie lunch exxxperience!
Thank you so much @saporebrasil @pietroleemann @lideresempreendedores 
Risoto com aspargos verdes e abóbora, contraste de mousse de couve-flor defumada e arroz silvestre crocante.Happy Sunday!
Plantio de mais de 320 árvores nativas da nossa Mata Atlântica para #florestadebolso de Ricardo Cardim. @fabricadearvores 😉RIP #leeradizwill and #rudolfnureyev 🖤🖤

                
       
















bloglovin



CURRENT MOON

Posts Tagged ‘Wayne Hussey’

Today’s Sound: Pete Burns por Arthur Mendes Rocha.

Pete Burns ficou conhecido como o vocalista do Dead or Alive, suas montações e agora também suas inúmeras cirurgias que acabaram por transformá-lo em outra pessoa.

Pete nasceu em 1959, de pai inglês e mãe alemã e esta sentiu desde cedo que seu filho era especial chamando-o de Star Baby.

No início de sua vida adulta, ele já mostrava interesse pela música, trabalhando em lojas de discos como a Probe Records em Liverpool, que virou ponto de encontro dos músicos da época.

Além de chamar muita atenção pelo seu visual com cabelo mega comprido com dreads, muita maquiagem, unhas postiças, tapa-olhos, além de um figurino bem andrógino. Ele afirmava inclusive que Boy George copiou seu estilo.

Em 1977, ele se dá conta que poderia cantar durante ensaios com o grupo Mistery Girls, que na verdade só tocou uma vez, abrindo um show do Sham 69.

Em 1979, ele forma o Nightmares on Wax (não confundir com o grupo de música eletrônica), grupo pós punk gótico que chegou a lançar alguns singles como “Black Leather”:

Depois de muitas trocas entre os membros da banda, em 1980, antes de uma sessão para o programa de John Peel, ele troca o nome da banda para Dead or Alive.

O primeiro single da banda foi em 1982, com “The Stranger”, que atingiu o sétimo lugar na parada de independentes e os fez assinar com a gravadora Epic. Um detalhe interessante é que nesta época fazia parte da banda Wayne Hussey (que foi para o Sisters of Mercy e depois formou o The Mission).

Em 1984 eles lançam o álbum “Sophisticate Boom Boom” que continha a música “That’s the way (I like it)” cover de K.C. & the Sunshine Band e seu primeiro top 40 hit na Inglaterra:

Foi com seu segundo álbum “Youthquake”, produzido por Stock, Aitken e Waterman (que depois produziriam Kylie Minogue, Jason Donovan, Rick Astley, entre outros) que eles alcançaram o sucesso, especialmente devido ao hit “You spin me round (like a Record), primeiro lugar nas paradas inglesas e em vários lugares do mundo:

Seu álbum seguinte “Mad, Bad, Dangerous to know” não teve o mesmo desempenho do anterior, já que não tinha um single forte, assim a música “Brand New Lover” só atingiu o 15º lugar na parada da Billboard:

O álbum ‘Nude” só teve sucesso em mercados como o Japão e Brasil, onde “Come home with me baby” chegou ao primeiro lugar na parada internacional:

Nos anos 90, a carreira do grupo ficou meio estagnada, alguns álbuns e singles de pouco sucesso. Os maiores hits continuavam sendo as coletâneas de sucessos e remixes de músicas antigas.

Pete Burns participou em 2006 do Celebrity Big Brother, reality show de sucesso na TV inglesa, onde ele voltou aos noticiários por suas declarações e por suas cirurgias, que acabaram modificando bastante seu aspecto, já que muitas delas não foram bem sucedidas.

Mesmo assim, ele continua na ativa, fazendo participações em programas na TV inglesa, além de shows (sem o Dead or Alive) como o Hit Factory, que acontecerá em Londres em julho deste ano em homenagem ao produtor Peter Waterman.

   Comentário RSS Pinterest   
 

TODAY’S SOUND: SISTERS OF MERCY‏ POR ARTHUR MENDES ROCHA


Warning: sprintf(): Too few arguments in /home/japagirl/public_html/blog/wp-content/plugins/addthis/addthis_social_widget.php on line 1154

The Sisters of Mercy é uma banda inglesa que fez muito sucesso nos anos 80, misturando gótico, metal, psicodelia e até um pouco de industrial, e influenciando muita gente.

logo

The Sisters of mercy começou em Leeds, na Inglaterra, em 1980, e sua formação era Andrew Eldricht e Gary Marx, que se conheceram frequentando os mesmos shows e clubs da cidade.

sisters---foto-1

O nome deles, dizem, que foi inspirado na música “Sisters of Mercy” de Leonard Cohen ou em uma ordem de freiras católicas, isto nunca foi confirmado.

Mesmo com pouca grana, os dois conseguiram gravar uma música, ‘Damage Done” prensando mil cópias e vendendo algumas delas, mas conseguem o que mais queriam: tocar na rádio local.

The-Sisters-of-Mercy-2

No ano seguinte, eles recrutam Craig Adams para tocar baixo, Andrew passa a ser o vocal e Gary a guitarra. A bateria eletrônica, antes tocada por Andrew, passa a ter um nome próprio: Doktor Avalanche.

Andrew Eldricht é a alma do Sisters, com seu vocal profundo e “cavernoso”, seu visual sempre de preto, geralmente de couro, e sempre de óculos escuros.

sisters---foto-andrew-1

Fãs de bandas como Suicide, Stooges, Motorhead, Pere Ubu, o Sisters se apresenta pela primeira vez em fevereiro de 1981, na Universidade de Leeds, tocando basicamente covers. Aos poucos eles vão aperfeiçoando o seu som e também adicionam mais a guitarra de Ben Gunn.

sisters---foto-3

Seus primeiros singles começam a fazer sucesso nas paradas independentes inglesas, geralmente atingindo o posto de “Single of the week” dos semanários Melody Maker e NME, como “Body Electric”:

E também  ‘Alice”, produzida por John Ashton, do Psychedelic Furs, com quem eles saem em turnê:

Em 1983, eles lançam o EP “Reptile House”, que incluía seis músicas, entre elas “Burn”:

The-Sisters-of-Mercy---Rept

No mesmo ano, eles lançam mais um single de sucesso: “Temple of Love”, que acaba sendo seu último lançamento independente pelo seu selo Merciful Release.

Em 1984, Gunn deixa a banda e é substituído por Wayne Hussey (que mais tarde formaria o The Mission) e o Sisters assinam um contrato de disribuição com a gravadora Warner.

sisters-´foto-4

Depois de lançarem mais alguns EPs e fazerem mais algumas turnês, Andrew mostra um esgotamento físico, mas mesmo assim a banda finalmente lança em 1985 o seu primeiro álbum, “First and last and always”, com as letras e vocais de Andrew sendo adicionados no último momento.

sisters---capa-first-and-la

O álbum vai direto para o top 20, abrindo com “Black Planet”:

Outro destaque era o hit “Marian”, presente em todas as pistas góticas:

No mesmo ano, eles saem em uma nova turnê e mal sabiam os fãs que o Sisters só voltaria a se apresentar depois de cinco anos.

sisters---foto-andrew-2

As tensões na banda eram grandes, desentendimentos eram normais e assim, Craig Adams e Wayne Hussey deixam o Sisters.

A ideia inicial deles era fazer um novo grupo chamado Sisterhood, mas Andrew se opôs e acabou pegando o nome para ele e lançando primeiro o single “Giving Ground” e logo em seguida o álbum “Gift”:

Wayne e Craig não tinham mais direito ao nome Sisterhood e formam então o The Mission.

Em 1987, Andrew se muda para Berlim para repensar o futuro do Sisters, acabando por se influenciar pela atmosfera e a musicalidade da cidade, especialmente pelo Techno.

sisters---andrew-e-patricia

Logo em seguida, Andrew lança o novo álbum do Sisters intitulado ‘Floodland”, com a nova integrante da banda, a baixista Patricia Morrison (que já mereceu um post aqui).

floodland

Um dos destaques é a música “This Corrosion”, mostrando atmosferas mais etéreas, cantos sacros e produção sofisticada:

Em 1989, eles lançam uma compilação de vídeos, ‘Shot”, incluindo os singles de Floodland e mais um vídeo para “1959” (ano em que Andrew nasceu), dirigido pelo próprio:

Em 1990, mais um membro é adicionado ao Sisters, o guitarrista Andreas Bruhn, que Andrew havia conhecido na Alemanha e que se juntou a Tony James (ex-X-Generation e ex-Sigue Sigue Sputnik), que subsituiu Patricia, e Tim Bricheno (ex-All About Eve) para uma nova incarnação da banda.

sisters_of_mercy-vision_thi

Este novo álbum é ‘Vision Thing” é mais rock, as guitarras estão mais presentes e a voz de Andrew está mais clara, como mostra o primeiro single, ‘More”:

A banda volta a se apresentar ao vivo com shows na Irlanda, aqui no Brasil e depois seguem por uma turnê europeia.

Em 1991, Tony sai da banda e eles continuam a excursionar com vários shows.

Em 1992, eles lançam a compilação ‘Some girls wander by mistake”, onde, por insistência da gravadora, eles regravam “Temple of Love”, desta vez com Ofra Haza nos vocais, chegando ao terceiro lugar na parada inglesa, como vemos nesta apresentação no Top of the Pops:

Em 1993, eles lançam uma nova compilação de sucessos, ‘A slight case of overbombing”, puxada pelo single “Under the gun” com o novo guitarrista Adam Pearson (no lugar de Andreas) e Terri Nunn (ex-Berlin) nos backing vocals:

Estes serão os últimos lançamentos comerciais do Sisters, já que Andrew declara guerra à gravadora Eastwest, a qual ainda deviam dois álbuns.

A partir de 1996, eles continuam a fazer shows com diferentes formações dos Sisters of Mercy, chegando a se apresentar por aqui em 2008.

Em 2011, a banda completou trinta anos, realizando uma nova turnê mundial, agora com um Andrew careca, como vemos abaixo:

   Comentário RSS Pinterest   
 

Today’s Sound: Pete Burns por Arthur Mendes Rocha

Pete Burns ficou conhecido como o vocalista do Dead or Alive, suas montações e agora também suas inúmeras cirurgias que acabaram por transformá-lo em outra pessoa.

Pete nasceu em 1959, de pai inglês e mãe alemã e esta sentiu desde cedo que seu filho era especial chamando-o de Star Baby.

No início de sua vida adulta, ele já mostrava interesse pela música, trabalhando em lojas de discos como a Probe Records em Liverpool, que virou ponto de encontro dos músicos da época.

Além de chamar muita atenção pelo seu visual com cabelo mega comprido com dreads, muita maquiagem, unhas postiças, tapa-olhos, além de um figurino bem andrógino. Ele afirmava inclusive que Boy George copiou seu estilo.

Em 1977, ele se dá conta que poderia cantar durante ensaios com o grupo Mistery Girls, que na verdade só tocou uma vez, abrindo um show do Sham 69.

Em 1979, ele forma o Nightmares on Wax (não confundir com o grupo de música eletrônica), grupo pós punk gótico que chegou a lançar alguns singles como “Black Leather”:

Depois de muitas trocas entre os membros da banda, em 1980, antes de uma sessão para o programa de John Peel, ele troca o nome da banda para Dead or Alive.

O primeiro single da banda foi em 1982, com “The Stranger”, que atingiu o sétimo lugar na parada de independentes e os fez assinar com a gravadora Epic. Um detalhe interessante é que nesta época fazia parte da banda Wayne Hussey (que foi para o Sisters of Mercy e depois formou o The Mission).

Em 1984 eles lançam o álbum “Sophisticate Boom Boom” que continha a música “That’s the way (I like it)” cover de K.C. & the Sunshine Band e seu primeiro top 40 hit na Inglaterra:

Foi com seu segundo álbum “Youthquake”, produzido por Stock, Aitken e Waterman (que depois produziriam Kylie Minogue, Jason Donovan, Rick Astley, entre outros) que eles alcançaram o sucesso, especialmente devido ao hit “You spin me round (like a Record), primeiro lugar nas paradas inglesas e em vários lugares do mundo:

Seu álbum seguinte “Mad, Bad, Dangerous to know” não teve o mesmo desempenho do anterior, já que não tinha um single forte, assim a música “Brand New Lover” só atingiu o 15º lugar na parada da Billboard:

O álbum ‘Nude” só teve sucesso em mercados como o Japão e Brasil, onde “Come home with me baby” chegou ao primeiro lugar na parada internacional:

Nos anos 90, a carreira do grupo ficou meio estagnada, alguns álbuns e singles de pouco sucesso. Os maiores hits continuavam sendo as coletâneas de sucessos e remixes de músicas antigas.

Pete Burns participou em 2006 do Celebrity Big Brother, reality show de sucesso na TV inglesa, onde ele voltou aos noticiários por suas declarações e por suas cirurgias, que acabaram modificando bastante seu aspecto, já que muitas delas não foram bem sucedidas.

Mesmo assim, ele continua na ativa, fazendo participações em programas na TV inglesa, além de shows (sem o Dead or Alive) como o Hit Factory, que acontecerá em Londres em julho deste ano em homenagem ao produtor Peter Waterman.

   Comentário RSS Pinterest